Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Domingo, 14 de agosto de 2022 - 21h47
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 295 - 9 a 15 de fevereiro de 2005
Yakizakana
O ideal para se grelhar um peixe é usar um fogo forte para que ele fique tostado por fora, mas sua carne fique tenra


TRADIÇÃO - Segundo um ditado popular, grelhado é a segunda melhor maneira de comer peixe

(Fotos: Aliança Cultural Brasil-Japão | Arquivo NB)

O Japão é um país insular, e essa característica faz com que seu povo extraia do mar grande parte dos alimentos necessários para a sua sobrevivência e desenvolva diversas maneiras diferentes de apreciá-los. O japonês consome em média 70,6 kg de peixe por ano. Há mais de 9 mil anos, o japonês captura peixes para complementar sua alimentação, mas não podemos precisar a data em que o homem passou a alimentar-se de peixe grelhado.

Como já foi citado no artigo referente ao sashimi (edição 257), o peixe grelhado é, segundo um antigo dito popular, a segunda melhor maneira de comê-lo. Quando se prepara o peixe grelhado, ele é servido num prato como se estivesse nadando no mar. O ideal para se grelhar um peixe é usarmos um fogo forte para que ele fique tostado por fora, mas sua carne permaneça tenra.

Não podemos falar de peixe grelhado sem falarmos em himono (peixe seco ao sol), pois uma parte dos peixes grelhados no Japão passa antes por este estágio. O himono é uma técnica de conservação do peixe. Existem dois tipos de himono, o hiraki (o peixe é aberto ao meio, tem suas vísceras retiradas e é salgado, para então ser exposto ao sol) e o maru-boshi (o peixe é salgado e exposto ao sol por inteiro). Os himono não perdem o valor protéico e podem ser conservados por maior tempo do que os peixes frescos.


COSTUME - Cada japonês consome, em média, 70,6 kg de peixe por ano

 

Como comer o peixe grelhado

• Para o japonês, existem algumas regras de etiqueta que devem ser obedecidas quando se come o peixe grelhado. Entre essas regras, o mais importante é que ao final, não devemos deixar ossos e pele espalhados pelo prato, numa bagunça total.

• Servir-se de peixe exige movimentos minuciosos com o hashi (palitos). Deve-se começar pela região dorsal do peixe no sentido da barriga, aos poucos. Quando atingirmos os ossos centrais deve-se retirá-los, puxando para cima e depositando-os no canto do prato. Quando terminarmos de comer o peixe, seus ossos, pele, cabeça e todo o restante devem ser amontoados numa parte do prato.

• O peixe grelhado é sempre servido com uma porção de daikon oroshi (nabo ralado). Isto porque, embora o peixe seja um alimento saudável, quando exposto aos raios de sol para secar, sua gordura não saturada e proteínas oxidam-se, transformando-se em substâncias que podem ser cancerígenas. Da mesma maneira, acredita-se que essas substâncias causadoras de câncer também apareçam na pele queimada do peixe grelhado. Graças as suas propriedades anticancerígenas, o nabo consegue neutralizar esses agentes prejudiciais presentes no peixe grelhado, expulsando-os do corpo e protegendo-nos contra eles.

• “Kawa no sakana wa kawa kara, umi no sakana wa mi kara yaku” este jogo de palavras nos ensina as regras básicas para se grelhar o peixe. Sakana significa peixe; e kawa, rio e também pele, então, para grelhar os peixes de água doce, ou melhor, os peixes de rios, o ideal é começar pelo lado da pele. Por sua vez, os peixes do mar (umi = mar e mi = carne) devem ser ser grelhados a começar pela carne.

História da Culinária
Arquivo Nippo - Edição 353
Hambaagu
Arquivo Nippo - Edição 351
Omuraisu
Arquivo Nippo - Edição 315
Yakiimo
Arquivo Nippo - Edição 313
Okonomiyaki
Arquivo Nippo - Edição 311
Takoyaki
Arquivo Nippo - Edição 309
Lámen
Arquivo Nippo - Edição 307
Curry (Karê no Japão)
Arquivo Nippo - Edição 305
Wagashi – doces japoneses
Arquivo Nippo - Edição 303
História do tsukemono
Arquivo Nippo - Edição 301
Obentô, a marmita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 295
Yakizakana
Arquivo Nippo - Edição 293
Osechi ryori
Arquivo Nippo - Edição 291
Ozouni
Arquivo Nippo - Edição 289
Moti
Arquivo Nippo - Edição 287
Soba
Arquivo Nippo - Edição 285
Menrui-Udon
Arquivo Nippo - Edição 283
Donburimono
Arquivo Nippo - Edição 281
Sekihan
Arquivo Nippo - Edição 279
Onigiri
Arquivo Nippo - Edição 277
Arroz
Arquivo Nippo - Edição 275
Missô
Arquivo Nippo - Edição 273
Natto
Arquivo Nippo - Edição 271
Tofu – O alimento ideal
Arquivo Nippo - Edição 269
Soja
Arquivo Nippo - Edição 267
Yosenabe
Arquivo Nippo - Edição 265
Shabu shabu
Arquivo Nippo - Edição 263
Sukiyaki
Arquivo Nippo - Edição 261
Nabemono (Caldeirada)
Arquivo Nippo - Edição 259
Sashimi - Segunda parte
Arquivo Nippo - Edição 257
Sashimi - Primeira parte
Arquivo Nippo - Edição 255
A história do inarizushi e chirashi
Arquivo Nippo - Edição 253
A história do makizushi
Arquivo Nippo - Edição 251
A história do nigirizushi
Arquivo Nippo - Edição 249
O famoso Sushi
Arquivo Nippo - Edição 109
Ohagi e Monaka
Arquivo Nippo - Edição 107
Sembei
Arquivo Nippo - Edição 106
Anpan
Arquivo Nippo - Edição 105
Nagashi
Arquivo Nippo - Edição 104
Sakuramochi
Arquivo Nippo - Edição 102
Moti - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 101
Moti - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 76
Kinoko (Cogumelo)
Arquivo Nippo - Edição 50
Instant Lámen
Arquivo Nippo - Edição 18
Wagashi: os saborosos biscoitos e doces tradicionais japoneses
Arquivo Nippo - Edição 01
A lenda do linguado


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados