Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 26 de novembro de 2020 - 12h54
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Araxá: “onde primeiro se avista o sol”


MEMÓRIA - Museu Dona Beja tem acervo privilegiado

(Arquivo NB)

No dicionário Houaiss, Araxá significa “local mais alto de uma região, terreno plano e elevado; planalto, alto chapadão”. Araxás também eram os indígenas que viviam no tabuleiro elevado do extremo oeste de Minas Gerais. A partir deles, construiu-se esse município mineiro, localizado entre duas bacias hidrográficas: a do Rio Grande e a do Rio Paranaíba. Esta é Araxá, que, em tupi-guarani, significa “lugar onde primeiro se avista o sol”

 


GESTO - Em Araxá, Cristo também abre os braços para saudar a cidade

O relevo do município de 80 mil habitantes tem cerrado e serras. A vegetação é deslumbrante, com campos de pastagem e pequenas matas nativas. No município, há piscinas naturais, cachoeiras e quedas d’ água cercadas de matas ciliares preservadas para a manutenção do ecossistema. A água sulfurosa e salgada do local foi um fator diferencial para a pequena Araxá. Na época dos colonizadores, ela facilitava a engorda do gado. Séculos mais tarde, teria curado Getúlio Vargas de uma gastrite.

Personagens importantes fazem parte da história desse município desde o início tão disputado por índios, negros e colonos. Dentre elas, a escrava Filomena, que, de acordo com a tradição popular, acometida pela varíola, foi enterrada viva para não transmitir a doença entre sua gente. Outra é Ana Jacintha de São José, ou Dona Beja, uma mulher que escandalizou a sociedade araxaense, no século XIX, por transgredir os padrões de comportamento da época. Cortesã luxuosa, vivia cercada de escravos. Era uma negociante poderosa e respeitada na cidade. Diziam que um dos costumes de Dona Beja era banhar-se numa fonte próxima a Araxá cujas águas seriam o segredo de sua estonteante beleza. O museu Dona Beja é uma das grandes atrações turísticas de Araxá. Localizado na região central do município, foi transformado em museu em 1965, por Assis Chateaubriand. O casarão onde viveu a bela cortesã reúne, hoje, os poucos pertences que restaram dessa personagem tão importante na história de Araxá e que comprovam sua existência. Além disso, no acervo do museu há objetos e móveis dos tempos da Colônia e do Império, documentos históricos e salas especiais que revelam diferentes momentos da história de Araxá.

Há vários outros pontos que merecem ser visitados nesse município mineiro. A Igreja de São Sebastião foi construída em 1820. Trata-se de uma bela capela em estilo colonial, que abriga um museu sacro, memória religiosa da cidade, com destaque para as esculturas barrocas de Bento Antônio da Boa Morte. No Museu Calmon Barreto, é possível ver diversos trabalhos, entre desenhos, telas e esculturas, desse artista versátil nascido em Araxá e que dirigiu a Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Nas Termas de Araxá, interligada ao Tropical Grande Hotel, a arquitetura é grandiosa. Nas paredes do hall, afrescos contam a história da colonização do município. No segundo piso, a história dos banhos através dos tempos é contada. No acesso principal, há uma construção em forma circular cujos vitrais descrevem as grandes conquistas do Estado de Minas Gerais.

O setor de artesanato da Fundação Cultural Calmon Barreto trabalha peças com lã de carneiro, algodão, juta, seda e sisal, atendendo com pronta entrega e sob encomenda. Comercializa tapetes, mantas de lã, cortinas, jogos americanos, toalhas, bolsas, chapéus, chinelos, etc.

A reinauguração do aeroporto de Araxá facilitou o acesso para este município cada vez mais visitado. Já há vôos regulares para a cidade. Também se pode chegar a Araxá de ônibus. Há rodovias que ligam Araxá a Belo Horizonte, Vitória (ES) e Corumbá (MT) e à divisa do Estado de São Paulo.


UNIÃO - O Tropical Grande Hotel é interligado às Termas de Araxá: arquitetura elaborada e beleza natural


Arquivo NippoBrasil - Edição 263 - 23 a 29 de junho de 2004
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 263
• Araxá: “onde primeiro se avista o sol”
Arquivo NippoBrasil - Edição 262
• Águas de São Pedro: beleza natural bem próxima a São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 260
• Poços de Caldas, MG - Tudo começou com a água...
Arquivo NippoBrasil - Edição 259
• Búzios é atração no litoral norte do RJ
Arquivo NippoBrasil - Edição 257
• Atibaia para todos os gostos
Arquivo NippoBrasil - Edição 256
• Monte Verde é opção de viagem completa
Arquivo NippoBrasil - Edição 255
• História e natureza em Angra dos Reis
Arquivo NippoBrasil - Edição 253
• Águas de Lindóia o paraíso das águas milagrosas
Arquivo NippoBrasil - Edição 252
• Socorro oferece diversão sem parar aos turistas
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2020 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados