Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sábado, 20 de julho de 2019 - 20h02
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
O leque mágico
 

Adaptação livre de Claudio Seto
(Texto e desenhos: Claudio Seto)

 

Quando o generalíssimo Toyotomi Hideyoshi mandou construir o Castelo de Osaka, em 1583, um verdadeiro exército de trabalhadores foi empregado na obra. Um dos trabalhos mais pesados foi o de quebrar pedras que usaram na alicerce do castelo. Entre centenas de quebradores de pedras, havia um moço chamado Heihachi, que estava excepcionalmente descontente com a função.

- Ai que vida desgraçada...realmente não fui iluminado pelos deuses. O que eu fiz para merecer esse castigo, porque tenho que quebrar pedras para sobreviver...

Enquanto reclamava para si mesmo, Heihachi viu o cortejo de Hideyoshi chegando para verificar o andamento da obra. Quando estava ajoelhado de cabeça baixa, enquanto passava o cortejo, o mago Shamon, que acompanhava Hideyoshi, deixou cair perto de Heihachi um leque dobrável.

O quebrador de pedra pensou em avisar o mago que seu leque caiu, mas lembrou que se levantasse a cabeça na passagem do generalíssimo, os guardas de segurança poderiam, com uma espadada, decepar seu crânio.

Depois que os nobres passaram, Heihachi apanhou o leque e ficou apreciando o luxuoso cortejo que ia já bem longe.

- Eu bem que gostaria de ser aquele samurai que está montado no cavalo branco. Deve ser o comandante da guarda do generalíssimo. Que imponência! Que traje luxuoso! - pensou Heihachi, enquanto inconscientemente amenizava o calor, abanando seu rosto com o leque do mago Shamon.

Ao mesmo tempo em que a brisa fresca atingia seu rosto, uma surpreendente transformação foi acontecendo. De repente Heihachi havia se tornado o comandante da guarda de Hideyoshi. A partir daquele momento, começou a desfrutar de privilégios que jamais tinha imaginado. Ao invés de quebrar pedras, passava o dia cavalgando em seu belo cavalo branco, comendo e bebendo do melhor, morado num quarto luxuoso do castelo feudal e usando sempre roupas novas e impecavelmente engomadas.

Apesar de ser respeitado pelos samurais subordinados a ele, tinha que abaixar a cabeça quando o generalíssimo passava. Aliás, todos samurais e gente do povo, tinham que baixar a cabeça diante de Hideyoshi.

- Como é poderoso o generalíssimo Toyotomi Hideyoshi, dizem que já foi um homem simples como eu. Ah! como gostaria de ser como ele - pensou Heihachi, enquanto se abanava com o leque de Shamon.

Então Heihachi se transformou no homem mais poderoso do Japão da época, Toyotomi Hideyoshi. E todos baixavam a cabeça para ele, pois sua palavra era lei. Já não precisava caminhar com os próprios pés, era carregado para qualquer lugar que fosse numa luxuosa liteira forrada de seda. E em qualquer lugar que fosse, era temido e até odiado por muitas pessoas que gostariam de estar em seu lugar.

Num dia quente de verão, o ex-quebrador de pedras sentiu-se muito desconfortável na rica, porém, suada liteira. Ele olhou para cima e viu o sol que brilhava poderosamente no céu, sem se importar com os sacrifícios dos homens suados na terra.

- Como é poderoso o sol. Ilumina o país inteiro e ao mesmo tempo, se quiser, pode fazer todo o povo do Japão morrer de calor. Gostaria de ser o sol – disse Heihachi abanando de tanto calor.

Então ele tornou-se o sol. Brilhando como nunca, lançando seus raios para a terra sobre tudo e todos, secando os campos, sendo amaldiçoado pelos fazendeiros e trabalhadores.

Um belo dia, sem cerimônia nenhuma, uma gigantesca nuvem negra ficou entre ele e a terra. Seu calor não pôde mais alcançar o chão e tudo sobre ele.
-Como é poderosa a nuvem de tempestade! Gostaria de ser uma nuvem! - pensou.

Então ele tornou-se a nuvem, inundando com chuva campos e vilas, causando temor a todos. Mas, repentinamente, ele percebeu que estava sendo empurrado para longe com uma força descomunal, e soube que era o vento que fazia isso.

- Como é poderoso o vento! - ele pensou. Gostaria de ser o vento!

Então ele tornou-se o vento de furacão, soprando as telhas das casas, desenraizando árvores, temido e odiado por todas as criaturas na terra. Mas em determinado momento encontrou algo que não foi capaz de mover nem um milímetro, não importasse o quanto ele soprasse em sua volta, lançando-lhe rajadas de ar. Ele viu que o objeto era uma grande e alta rocha.

- Como é poderosa é a rocha! Gostaria de ser uma rocha! - pensou ele.

Então ele tornou-se a rocha. Mais compacto e poderoso do que qualquer outra coisa na terra, eterno, inamovível pelo seu peso. Mas enquanto ele estava lá, em pose majestosa, orgulhoso pela sua rigidez, ele ouviu o som de um martelo batendo em um cinzel sobre sua dura superfície, e sentiu a si mesmo sendo despedaçado.

- O que poderia ser mais poderoso do que uma rocha? - pensou surpreso.
Ele olhou para baixo de si e viu a figura de um quebrador de pedras!

-Quero ser um quebrador de pedras - pensou a rocha. E mais uma vez, como num passe da mágica, voltou a ser um simples quebrador de pedras.

Nisso ouviu uma voz que dizia:
-Jovem, esse leque é meu, obrigado por ter achado.

Heihachi entregou o leque ao mago Shamon, agradecido.

-O senhor deixou cair de propósito, não é mesmo?! Obrigado por iluminar minha mente, eu era tão poderoso e não sabia. Como sou feliz, voltando a ser eu mesmo.

 
Adaptação livre de Claudio Seto

Arquivo NippoBrasil - Edição 256 - 5 a 11 maio de 2004
Lendas do Japão
Arquivo Nippo - Edição 256
O leque mágico
Arquivo Nippo - Edição 254
Guengoro e o tambor encantado
Arquivo Nippo - Edição 252
O nascimento de Zenshi no Mikoto
Arquivo Nippo - Edição 250
Toguênkyo - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 248
Toguênkyo - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 246
Warashibe Choja - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 244
Warashibe Choja - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 242
O nome da gata
Arquivo Nippo - Edição 240
O Perfeito Macaco-Rei
Arquivo Nippo - Edição 238
Cesto cheio de água
Arquivo Nippo - Edição 236
O Macaco e a Água Viva - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 234
O Macaco e a Água Viva - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 232
O Mestre da Sabedoria
Arquivo Nippo - Edição 230
Zuiten
Arquivo Nippo - Edição 228
O Dia Seguinte
Arquivo Nippo - Edição 226
A Estátua e os Macacos
Arquivo Nippo - Edição 224
O fruto da cor de ouro
Arquivo Nippo - Edição 222
Espelho de Matsuyama - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 220
Espelho de Matsuyama - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 218
Shinguen e o Egoísmo
Arquivo Nippo - Edição 216
Ki o niguiru meiso
(Meditar com o bonsai)
Arquivo Nippo - Edição 214
O bambu e a correnteza
Arquivo Nippo - Edição 212
O trovão que caiu das nuvens - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 210
O trovão que caiu das nuvens - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 208
Tudo sob controle
Arquivo Nippo - Edição 206
O guetá encantado
Arquivo Nippo - Edição 204
A mão e a ira - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 202
A mão e a ira - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 200
Kobutori Jiji
Arquivo Nippo - Edição 198
O tesouro das camélias
Arquivo Nippo - Edição 196
A origem da cigarra Chibahime
Arquivo Nippo - Edição 194
Oyakoko zaru
Arquivo Nippo - Edição 192
O Mestre da Sabedoria
Arquivo Nippo - Edição 190
Kassajizo
Arquivo Nippo - Edição 188
O coelho da lua
Arquivo Nippo - Edição 184
O samurai e o cachorro guardião
Arquivo Nippo - Edição 182
Zenchi-Bonsai – O amor ao próximo
Arquivo Nippo - Edição 180
A tigela de madeira

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

181 usuários online