Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Terça-feira, 24 de abril de 2018 - 7h25
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


 
Hambaagu
No Japão, o hambúrguer pode ser consumido no pão ou no prato

Hambúrguer servido no prato, com arroz ou outros acompanhamentos,
é conhecido como hambaagu steak
 

(Fotos: Divulgação)

No Japão, assim como em todo o mundo, o hambúrguer é muito apreciado, pois, além de saboroso e substancial, é um alimento versátil e rápido, perfeito para a vida moderna. Mas, no arquipélago, o hambúrguer pode ser servido sem o pão, como um prato individual, com arroz e outros acompanhamentos, quando, então, ganha o nome de hambaagu steak, ou, simplesmente, hambaagu, para ser degustado como youshoku (comida ocidental, adaptada ao paladar japonês), com talheres. Quando é servido no pão redondo, como um lanche de fast-food, ele recebe o nome de hambaagaa.

O hambaagu é normalmente encontrado nos youshokuya (restaurantes de estilo ocidental), kissaten (cafeterias) e famiresu (family restaurant, restaurantes que servem pratos ocidentais, chineses e japoneses para agradar a todos da família), enquanto o hambaagaa é servido nas redes de fast-food, como a americana McDonald’s e as japonesas MOS Burger, Lotteria, dentre outras.

Aspectos históricos

Embora atribua-se a criação do hambúrguer à Hamburgo, Alemanha, o alimento, na verdade, foi introduzido na Europa pelos tártaros, que, no século XIII, utilizavam uma técnica peculiar para “amaciar” a carne dura e crua, levando-a sob a sela de seus cavalos. Cinco séculos depois, o alimento chegou a Hamburgo, na Alemanha, onde passaram a consumi-lo grelhado, difundindo-o como “bife de Hamburgo” e, posteriormente, hambúrguer.

Em 1954, o vendedor Ray Croc conheceu os irmãos Maurice e Richard Mcdonald, que mantinham um ponto de hambúrgueres na Califórnia desde 1948, oferecendo-se para vender franquias de sua loja pelo país. Em 1955, a primeira lanchonete Mcdonald’s foi aberta em Illinois, iniciando-se, assim, um novo conceito de alimentação que se propagou internacionalmente.

No Japão, em julho de 1999, foi encontrado um fóssil, no sítio arqueológico de Oosaki Iseki, em Omachi, província de Nagano, datado de cerca de 6 mil anos atrás, ou seja, da Era Jomon, e que, por isso, foi batizado de Jomon cookie (literalmente, biscoito Jomon), muito similar ao hambúrguer, isto é, um bolinho feito com frutos amassados, carne de javali e ovos de pássaros selvagens. Entretanto, o precursor do hambúrguer japonês não encontrou espaço para se difundir, uma vez que os japoneses, ao longo dos séculos seguintes, não puderam desenvolver o gosto pela carne, devido à proibição de seu consumo, decretada em 675, até a sua liberação, com o advento da Restauração Meiji (1867~1869). Somente a partir dos anos 60, com o crescimento econômico japonês, o hambúrguer de estilo ocidental começou a ser procurado. Por volta dos anos 80, com a rápida diversificação dos alimentos retort (abreviação de retortable pouch, embalagem que suporta esterilização térmica em altas temperaturas e permite a conservação de alimentos prontos e a preparação na embalagem), surge o retort hambaagu, contribuindo para sua popularização.

 

Você sabia?


MOS (Mountain Ocean Sun) Burger

Rede de fast-food japonesa fundada em 1972 é atualmente a segunda maior no Japão, depois da americana McDonald’s. Além dos tradicionais hambúrgueres, a rede oferece produtos diferenciados, como o rice burger, que, como o próprio nome diz, substitui o pão redondo por dois discos de arroz grelhados no estilo yaki-onigiri. Produtos sazonais ou regionais também são lançados eventualmente.





• MOS Teriyaki Burger –
Precursor do hambúrguer à moda japonesa, wafuu baagaa, seu diferencial é o molho à base de shoyu e missô. Seu preço unitário é ¥ 300 (R$ 9,16)



• MOS Rice Burger Katsu Karê
É um produto sazonal, lançado neste ano para ser comercializado de 24 de fevereiro a início de abril, para promover a campanha de primavera da rede. É composto por discos de arroz, com molho de curry, repolho em tiras e hambúrguer à milanesa e sai por ¥ 350 (R$ 10,68).



• MOS Rice Burger Missô Katsu
Produto regional de Nagóia, que utiliza o missô típico da região para temperar a carne do hambúrguer, servido com repolho em tiras e discos de arroz. Seu preço é o mesmo do katsu karê, mas é menos calórico: 395 kcal.

Arquivo NippoBrasil - Edição 353 - 29 de março a 4 abril de 2006
História da Culinária
Arquivo Nippo - Edição 353
Hambaagu
Arquivo Nippo - Edição 351
Omuraisu
Arquivo Nippo - Edição 315
Yakiimo
Arquivo Nippo - Edição 313
Okonomiyaki
Arquivo Nippo - Edição 311
Takoyaki
Arquivo Nippo - Edição 309
Lámen
Arquivo Nippo - Edição 307
Curry (Karê no Japão)
Arquivo Nippo - Edição 305
Wagashi – doces japoneses
Arquivo Nippo - Edição 303
História do tsukemono
Arquivo Nippo - Edição 301
Obentô, a marmita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 289
Moti
Arquivo Nippo - Edição 287
Soba
Arquivo Nippo - Edição 285
Menrui-Udon
Arquivo Nippo - Edição 283
Donburimono
Arquivo Nippo - Edição 281
Sekihan
Arquivo Nippo - Edição 279
Onigiri
Arquivo Nippo - Edição 277
Arroz
Arquivo Nippo - Edição 275
Missô
Arquivo Nippo - Edição 273
Natto
Arquivo Nippo - Edição 271
Tofu – O alimento ideal
Arquivo Nippo - Edição 269
Soja
Arquivo Nippo - Edição 267
Yosenabe
Arquivo Nippo - Edição 265
Shabu shabu
Arquivo Nippo - Edição 263
Sukiyaki
Arquivo Nippo - Edição 261
Nabemono (Caldeirada)
Arquivo Nippo - Edição 259
Sashimi - Segunda parte
Arquivo Nippo - Edição 257
Sashimi - Primeira parte
Arquivo Nippo - Edição 255
A história do inarizushi e chirashi
Arquivo Nippo - Edição 253
A história do makizushi
Arquivo Nippo - Edição 251
A história do nigirizushi
Arquivo Nippo - Edição 109
Ohagi e Monaka
Arquivo Nippo - Edição 107
Sembei
Arquivo Nippo - Edição 106
Anpan
Arquivo Nippo - Edição 105
Nagashi
Arquivo Nippo - Edição 104
Sakuramochi
Arquivo Nippo - Edição 102
Moti - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 101
Moti - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 76
Kinoko (Cogumelo)
Arquivo Nippo - Edição 50
Instant Lámen
Arquivo Nippo - Edição 18
Wagashi: os saborosos biscoitos e doces tradicionais japoneses
Arquivo Nippo - Edição 01
A lenda do linguado

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2018 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

89 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases