Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sábado, 18 de novembro de 2017 - 17h35
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 105 - 24 a 30 de maio de 2001
 
Namagashi

Fabricação do Namagashi.

(Fotos: Reprodução / Divulgação)

O que os japoneses gostam nas viradas das estações do ano? Tudo o que você pode fazer é observar o universo dos doces japoneses. Entre os que estão disponíveis no mercado, o doce “cru”, conhecido como jo namagashi, que é o “crème de la crème” de todos eles.

As belezas da natureza, apresentadas por meio das flores, das frutas, das árvores, da lua, são retratadas nesses doces de forma delicada e suave. O jo namagashi concentra em sua pequena forma, a beleza da Mãe-Natureza. A forma e o confeito apresentados neles anunciam que uma nova estação está chegando.

A receita para este belo doce japonês é muito simples: ele consiste de uma espécie de pasta de azuki, o famoso feijão vermelho, que, misturado ao açúcar, transforma-se no doce de feijão. Este pode ser enrolado em massas coloridas, em gelatinas ou algo similar. Para se ter uma grande variedade de namagashi pode-se mudar sua cor, forma e decoração. As lojas fornecem um serviço bastante cuidadoso, sempre oferecendo cinco tipos de jo namagashi nas prateleiras e mudando o menu a cada duas semanas. Isso significa que as lojas vendem por volta de 100 variedades por ano. No universo desses doces, as estações do ano são muito mais do que quatro.

Comer o namagashi parece ser um pecado, na medida em que suas belas formas se quebram, mas é muito melhor do que ficar apenas olhando, tendo dó de apreciar seu sabor. Esse delicado doce combina muito bem com uma bebida típica japonesa: o chá verde. Originalmente os namagashi eram servidos durante a cerimônia do chá, mas atualmente muitas pessoas também o apreciam em casa. Essa escolha é perfeita para convidados importantes. É um bom exemplo de tradição viva. Jo namagashi desenvolveu-se em Tandem, juntamente com a cerimônia do chá, e ainda está presente onde a cultura tradicional predomina, como em Quioto, com muitos centros de produção do Jo namagashi. Em Aichi também podem ser encontrados muitos confeiteiros do doce.

O “recheio” desse
doce é feito com
feijões brancos. O
formato é um
pouco diferente
dos outros, mas
muito delicado
Há flores
amarelas,
vermelhas e
verdes que
enfeitam o doce
cor-de-rosa. É
conhecido como
buquê, pois
lembra um buquê
de flores
Este doce faz
lembrar as flores
de inverno. E é
por este nome
que este
namagashi é
conhecido
 
Aichi X Quioto

Uma pasta verde é o que cobre este namagashi.
Desde os tempos antigos, Aichi tem sido o foco para a cerimônia do chá e para apresentações artísticas. Muitas pessoas culturalmente sofisticadas reuniram aqui doces de alta qualidade, aumentando, dessa forma, a qualidade dos doces regionais. Como disse o dono de uma loja há 140 anos: “Aichi tem clientes de várias localidades do Japão e os confeiteiros daqui competiam uns com os outros por patrocínio, sabendo que esforços sem inspiração não seriam suficientes o bastante”. Os vinte e poucos confeiteiros que trabalham nesta loja ainda fazem tudo com muito carinho com suas mãos, pois não confiam na “delicadeza” das máquinas. Embora esses métodos de expressão desenvolvidos em Quioto sejam inovadores, o jo namagashi de Aichi tende a ser mais tênue. Esse fato é também fonte de orgulho e confiança para os confeiteiros de Aichi, que gostam de dizer que enquanto os namagashi de Quioto são para ser observados, os doces de Aichi são para serem consumidos.
História da Culinária
Arquivo Nippo - Edição 311
Takoyaki
Arquivo Nippo - Edição 309
Lámen
Arquivo Nippo - Edição 307
Curry (Karê no Japão)
Arquivo Nippo - Edição 305
Wagashi – doces japoneses
Arquivo Nippo - Edição 303
História do tsukemono
Arquivo Nippo - Edição 301
Obentô, a marmita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 289
Moti
Arquivo Nippo - Edição 287
Soba
Arquivo Nippo - Edição 285
Menrui-Udon
Arquivo Nippo - Edição 283
Donburimono
Arquivo Nippo - Edição 281
Sekihan
Arquivo Nippo - Edição 279
Onigiri
Arquivo Nippo - Edição 277
Arroz
Arquivo Nippo - Edição 275
Missô
Arquivo Nippo - Edição 273
Natto
Arquivo Nippo - Edição 271
Tofu – O alimento ideal
Arquivo Nippo - Edição 269
Soja
Arquivo Nippo - Edição 267
Yosenabe
Arquivo Nippo - Edição 265
Shabu shabu
Arquivo Nippo - Edição 263
Sukiyaki
Arquivo Nippo - Edição 261
Nabemono (Caldeirada)
Arquivo Nippo - Edição 259
Sashimi - Segunda parte
Arquivo Nippo - Edição 257
Sashimi - Primeira parte
Arquivo Nippo - Edição 255
A história do inarizushi e chirashi
Arquivo Nippo - Edição 253
A história do makizushi
Arquivo Nippo - Edição 251
A história do nigirizushi
Arquivo Nippo - Edição 109
Ohagi e Monaka
Arquivo Nippo - Edição 107
Sembei
Arquivo Nippo - Edição 106
Anpan
Arquivo Nippo - Edição 105
Nagashi
Arquivo Nippo - Edição 104
Sakuramochi
Arquivo Nippo - Edição 102
Moti - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 101
Moti - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 76
Kinoko (Cogumelo)
Arquivo Nippo - Edição 50
Instant Lámen
Arquivo Nippo - Edição 18
Wagashi: os saborosos biscoitos e doces tradicionais japoneses
Arquivo Nippo - Edição 01
A lenda do linguado

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

112 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases