Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quarta-feira, 20 de setembro de 2017 - 4h40
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 275 - 15 a 21 de setembro de 2004
Missô

Nutritivo e saudável, o missô pode ser incluído na alimentação diária,
por trazer vários efeitos positivos à saúde
 

(Fotos: Ricardo Hara| Colaboração: Sakura Nakaya Alimentos Ltda)

O missô é uma pasta de soja fermentada, muito utilizada na culinária japonesa. Sua origem é dividida pela China e pela Península Coreana, e há mais de uma teoria a respeito das modificações sofridas por esse alimento ao longo do tempo. Uma delas defende que o missô conhecido hoje é originário do hishio, uma pasta feita a partir da carne ou do peixe macerado e misturado com “cereais fermentados”, sal e saquê. Esta mistura era colocada num pote que ficava lacrado por mais de cem dias. Depois de maturada, estava pronta para ser consumida ou utilizada como tempero. Mais tarde, outros ingredientes foram incorporados à receita, dentre eles a soja. Uma outra corrente defendida por alguns estudiosos afirma que o missô é produto das condições climáticas encontradas no território japonês. Para reforçar essa hipótese, foram encontrados em sítios arqueológicos da Era Jomon um alimento feito de donguri (fruto do carvalho), que poderíamos chamar de jomon missô. Apesar disso, a palavra missô tem seu primeiro registro conhecido no ano de 901, na Era Heian.

Tipos de missô e sua produção


VARIEDADE - O missô pode ser avermelhado ou branco, sendo utilizado de diferentes formas

Dizem que existem centenas de variedades de missô em todo o Japão, que podem ser classificadas pela cor (vermelha, branca ou cores claras), sabor (doce, adocicado ou salgado) e as diferentes combinações de ingredientes (soja com arroz, soja com trigo ou somente a soja), sempre tendo a soja como base.

Apesar desta variedade, o processo de produção é semelhante: a soja é cozida no vapor, acrescida de sal e de um cereal fermentado (arroz, trigo, cevada ou ainda a própria soja) e colocada para fermentar, passando por um longo período de “maturação”, dando origem ao missô avermelhado. Para fabricar o missô branco, a soja é cozida diretamente na água e o período de maturação é menor.

O missô e a saúde

Existe um ditado sobre o missô que diz: “isha ni okane o harau yorimo, missoya ni harae” (do que pagar dinheiro a um médico, pague ao fabricante/vendedor de missô). Isso demonstra o grande valor nutritivo desse alimento. Uma colher de sopa de missô (19 g), contém cerca de 30 kcal, 2 g de carboidratos e proteínas e cerca de 15 mg de cálcio. Estão presentes também as vitaminas B2, B12 e E e enzimas que auxiliam na digestão, além de todos os nutrientes inerentes à soja, como as isoflavonas e a lecitina, por exemplo.

Atualmente, pesquisas científicas comprovam os efeitos positivos encontrados nas pessoas que consomem diariamente uma porção de missô (como missoshiru, por exemplo). Esses efeitos são: prevenção do câncer do estômago e de doenças gástricas, prevenção do envelhecimento, aceleração do metabolismo, eliminação das toxinas encontradas no corpo e proteção contra os males do cigarro.

 

Você sabia?


• No século XV, durante cem anos o Japão viveu uma época marcada por guerras, e os soldados que partiam para as batalhas levavam consigo o arroz, que era fonte de caloria (energia), e o missô, que é fonte de proteínas.

• Para se escolher um bom missô, ele deve apresentar uma cor viva e brilhante (nunca acinzentada ou irregular), ter um aroma agradável (não ácido, químico ou ter aroma excessivamente acentuado de soja) e ter uma textura suave.

• A produção anual de missô é de 526 mil toneladas, e o consumo médio anual por pessoa é de 4,3 kg.

• No Japão, o missô é largamente utilizado como um tempero em grande parte dos pratos servidos no dia-a-dia.


Missoshiru

Uma refeição japonesa não seria completa se não tivesse a sopa (shirumono). A mais popular é o missoshiru, que tem o caldo temperado com missô e pode ser acrescido de vários ingredientes como tofu, algas, legumes, etc. Em seu preparo, deve-se ter cuidado com a fervura. O missô deve ser acrescentado ao caldo quando começar a levantar fervura, diluindo-o aos poucos e abaixando-se o fogo. Quando começar a levantar fervura, deve-se desligar o fogo, pois o missô perde o melhor do seu aroma numa temperatura superior a 90 graus. Veja como preparar o missoshiru com tofu (5 porções).

Ingredientes
• 2 litros de água
• 1 xícara (chá) de shiro missô
• 1 envelope de caldo de peixe
• 500 g de tofu picado em cubinhos
• 1 xícara (chá) de cebolinha picada

1- Em uma panela, coloque a água e deixe ferver. Adicione o missô, dissolva-o e acrescente o caldo de peixe, desligando o fogo.
2- Disponha o tofu e a cebolinha em tigelas pequenas e despeje o caldo quente por cima, servindo imediatamente.

História da Culinária
Arquivo Nippo - Edição 309
Lámen
Arquivo Nippo - Edição 307
Curry (Karê no Japão)
Arquivo Nippo - Edição 305
Wagashi – doces japoneses
Arquivo Nippo - Edição 303
História do tsukemono
Arquivo Nippo - Edição 301
Obentô, a marmita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 289
Moti
Arquivo Nippo - Edição 287
Soba
Arquivo Nippo - Edição 285
Menrui-Udon
Arquivo Nippo - Edição 283
Donburimono
Arquivo Nippo - Edição 281
Sekihan
Arquivo Nippo - Edição 279
Onigiri
Arquivo Nippo - Edição 277
Arroz
Arquivo Nippo - Edição 275
Missô
Arquivo Nippo - Edição 273
Natto
Arquivo Nippo - Edição 271
Tofu – O alimento ideal
Arquivo Nippo - Edição 269
Soja
Arquivo Nippo - Edição 267
Yosenabe
Arquivo Nippo - Edição 265
Shabu shabu
Arquivo Nippo - Edição 263
Sukiyaki
Arquivo Nippo - Edição 261
Nabemono (Caldeirada)
Arquivo Nippo - Edição 259
Sashimi - Segunda parte
Arquivo Nippo - Edição 257
Sashimi - Primeira parte
Arquivo Nippo - Edição 255
A história do inarizushi e chirashi
Arquivo Nippo - Edição 253
A história do makizushi
Arquivo Nippo - Edição 251
A história do nigirizushi
Arquivo Nippo - Edição 109
Ohagi e Monaka
Arquivo Nippo - Edição 107
Sembei
Arquivo Nippo - Edição 106
Anpan
Arquivo Nippo - Edição 105
Nagashi
Arquivo Nippo - Edição 104
Sakuramochi
Arquivo Nippo - Edição 102
Moti - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 101
Moti - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 76
Kinoko (Cogumelo)
Arquivo Nippo - Edição 50
Instant Lámen
Arquivo Nippo - Edição 18
Wagashi: os saborosos biscoitos e doces tradicionais japoneses
Arquivo Nippo - Edição 01
A lenda do linguado

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

66 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases