Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 03 de dezembro de 2020 - 19h40
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 280 - 20 a 26 de outubro de 2004
 
• Era Kamakura (parte 2)
Yoshitsune, Benkei e Shizuka-gozen
Personagens históricos são muito queridos pelo povo japonês por seus finais trágicos, por sua ingenuidade e por defenderem seus princípios, mesmo diante das autoridades
 


Personagens são constantemente representados no teatro Kabuqui

Arquivo NippoBrasil

Yoshitsune (1159~1189) e Benkei são figuras muito populares no Japão, sendo representadas exaustivamente no teatro Kabuqui. Isso se deve ao gosto do povo japonês pelos personagens fortes, justos e que tiveram mortes trágicas.

Ushiwaka-maru, posteriormente chamado de Yoshitsune, foi o nono filho de Minamoto-no-Yoshitomo, morto na Batalha de Heiji, vencida pelo clã Taira. A partir daí, os Taira tomaram o controle político do Japão, perseguindo ferozmente os descendentes do clã Minamoto. Assim, a mãe de Yoshitsune, que tinha origem humilde, refugiou-se em Yamato, voltando mais tarde para Quioto, onde o garoto passou a infância. Tempos depois, ele foi mandado com seus dois irmãos para o Templo de Kurama, a fim de se tornarem monges.

Os irmãos tornaram-se monges, mas Yoshitsune recusou-se a seguir esse caminho e, aos 16 anos, fugiu para Ôshu (região nordeste do Japão). Durante seis anos, ele foi protegido por Fujiwara-no-Hidehira e, quando soube que seu irmão por parte de pai, Yoritomo, havia iniciado uma campanha para derrubar o clã Taira, resolveu unir-se ao irmão. Apesar da oposição veemente de Hidehira, Yoshitsune não cedeu. Assim, Hidehira designou dois de seus súditos para acompanharem Yoshitsune em sua empreitada.

Yoshitsune é conhecido por diversos episódios heróicos. Um deles é a Batalha de Ichi-no-Tani travada contra o clã Taira. Ele atacou a tropa dos Taira com mais de 70 samurais descendo o vale a cavalo por um declive quase vertical, por onde nenhum homem desceria em sã consciência. Com esse ataque surpresa, Yoshitsune conseguiu uma grande vitória, aumentando sua fama cada vez mais entre o povo de Quioto e inquietando o seu irmão Yoritomo.

Guerreiro sem malícia, Yoshitsune lutava apenas para vingar seu pai e para obter o reconhecimento de seu irmão. Entretanto, Yoritomo o via como uma ameaça ao seu poder. O prestígio de Yoshi-tsune aumentava proporcionalmente à desconfiança de seu irmão, quando a família Taira foi destruída na Batalha de Dan-no-Ura, que teve a participação fundamental de Yoshitsune.

Sem traquejo político, Yoshitsune acabou vítima de conspirações e não soube dissipar a desconfiança de seu irmão. Alegando insubordinação, Yoritomo proibiu sua entrada em Kamakura, confiscou suas terras e iniciou uma perseguição a Yoshitsune.

Durante sua fuga, além de contar com a proteção constante de seu fiel súdito, o monge Benkei, Yoshitsune foi ajudado por muitos simpatizantes. Ele procurou mais uma vez a proteção de Fujiwara-no-Hidehira, do poderoso clã da região de Ôshu, que faleceu em 1187. Em seu leito de morte, Hidehira pediu a seus filhos a destituição de Yoritomo, sob o comando de Yoshitsune. Porém, Fujiwara-no-Yasuhira, filho de Hidehira, temendo represália, matou Yoshitsune, sob ordens de Yoritomo.

Yoritomo, que ambicionava o domínio total do Japão apesar de Fujiwara-no-Yasuhira ter demonstrado fidelidade, enviou uma grande tropa para destruir o clã da região de Ôshu. Como a cabeça de Yoshitsune levou mais de 40 dias até chegar em Kamakura, espalharam-se boatos de que ele estaria vivo.

Benkei

O monge Benkei, fiel súdito de Yoshitsune, nasceu na atual província de Wakayama, filho de pais nobres. Seu nome de infância era Oniwaka, literalmente jovem demônio, pois desde pequeno possuía uma força descomunal, sendo uma criança extremamente violenta. Seu pai, que era monge, preocupado com o futuro de seu filho, mandou-o para o Templo Enryaku, em Hieizan, Quioto, a fim de iniciá-lo nos estudos religiosos. Porém, após vários abusos, Oniwaka deixou Hieizan e foi para Harima, onde, depois de brigar com um monge, incendiou o templo. Em Quioto, o rapaz conheceu Yoshitsune.

Embora Benkei seja um personagem real, sabe-se muito pouco sobre ele. Apesar de existirem muitas versões sobre suas façanhas, dramatizadas nas peças de Kabuqui, Nô, etc., há pouco registro sobre sua vida. Mesmo sobre seu encontro com Ushiwaka-maru (mais tarde, Yoshitsune), há algumas versões. A mais provável é que eles tenham se encontrado no Templo Kiyomizu, e Benkei tenha simpatizado com Yoshitsune, tornando-se seu súdito. No Templo Kiyomizu, há calçados e cajado de ferro usados por Benkei, tão pesados que só um homem de força descomunal poderia usá-los.

Outro episódio muito conhecido, representado diversas vezes no teatro Kabuqui, é a morte em pé de Benkei, tentando proteger Yoshitsune. Há a lenda de que Benkei, na Batalha do Rio Koromo-gawa, tentando proteger seu senhor Yoshitsune, ficou em pé sobre a ponte, apoiando-se em seu cajado de ferro e impedindo o avanço inimigo, tornando-se alvo de suas flechas.

Shizuka-gozen

Shizuka foi uma dançarina do estilo de dança tradicional shirabyôshi, em Quioto. Yoshitsune apaixonou-se por Shizuka quando a viu dançando, transformando-a em sua concubina.

Quando Yoshitsune fugiu da perseguição do irmão, Shizuka foi levada para Kamakura junto com sua mãe para ser interrogada sobre o paradeiro de seu amado, o que ela se negou a revelar.

Yoritomo pediu a Shizuka para dançar e cantar, pois queria conhecer a arte que tanto encantava o povo de Quioto. No inicío, ela recusou-se, mas, por persistência de Masako, esposa de Yoritomo, acabou cedendo, e dançou entoando o famoso poema que falava de sua paixão por Yoshitsune, fato que provocou a ira de Yoritomo.

Shizuka permaneceu alguns meses em Kamakura e deu à luz um menino, filho de Yoshitsune, que foi assassinado por Yoritomo, apesar da intervenção de sua esposa Masako.

Shizuka voltou para Quioto e, segundo a lenda, faleceu jovem, com pouco mais de 20 anos.

Yoshitsune, Benkei e Shizuka são personagens da história muito queridos pelo povo japonês, por sua alma pura, que beira à ingenuidade, por seus finais trágicos e por não cederem, mesmo perante à autoridade para defender seus princípios.

História do Japão
Arquivo Nippo - Edição 294
Era Azuchi-Momoyama (Parte 1) - O início da unificação japonesa
Arquivo Nippo - Edição 292
Era Muromachi (parte 4) - Tempos de piratas, comércio e expansão
Arquivo Nippo - Edição 290
Era Muromachi (parte 3) - Cultura Kitayama e Higashiyama
Arquivo Nippo - Edição 288
Era Muromachi (parte 2) - A era dos países em guerra
Arquivo Nippo - Edição 286
Era Muromachi (parte 1) - Era de duas cortes e “Restauração Kenmu”
Arquivo Nippo - Edição 284
Era Kamakura (parte 4) - Novo budismo em Kamakura
Arquivo Nippo - Edição 282
Era Kamakura (parte 3) - Habitações da cidade medieval de Kamakura
Arquivo Nippo - Edição 280
Era Kamakura (parte 2) - Yoshitsune, Benkei e Shizuka-gozen
Arquivo Nippo - Edição 278
Era Kamakura (parte 1) - Consolidação da política dos samurais
Arquivo Nippo - Edição 276
Era Heian - Parte 4
Era Heian e o budismo
Arquivo Nippo - Edição 274
Era Heian - Parte 3
Hiragana e a literatura
Arquivo Nippo - Edição 272
Era Heian - Parte 2
O surgimento dos samurais
Arquivo Nippo - Edição 270
Era Heian - Parte 1
Os grandes latifúndios
Arquivo Nippo - Edição 268
Era Nara - Parte 2
O despontar das literaturas
Arquivo Nippo - Edição 266
Era Nara - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 264
Príncipe Shôtoku
Arquivo Nippo - Edição 262
Era Asuka
Arquivo Nippo - Edição 260
Era Kofun - Tumbas: símbolos de poder
Arquivo Nippo - Edição 258
Rainha Himiko
A lendária rainha de Yamatai
Arquivo Nippo - Edição 256
Era Yayoi - Desenvolvimento japonês
Arquivo Nippo - Edição 254
A criação do mundo segundo a mitologia japonesa
Arquivo Nippo - Edição 252
O Alvorecer do Japão
Arquivo Nippo - Edição 250
Cronologia: As eras no Japão
Mitologia
Arquivo Nippo - Edição 106
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 105
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Caminhar sobre as águas
Arquivo Nippo - Edição 95
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 94
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Haruyama e Akiyama
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 95
Haruyama e Akiyama
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 94
Haruyama e Akiyama
Prólogo
Arquivo Nippo - Edição 93
O chapéu ouvidor


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2020 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados