Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Domingo, 03 de julho de 2022 - 5h47
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 188 - 8 a 14 de janeiro de 2003
 
O coelho da lua

Adaptação livre de Claudio Seto
(Texto e desenhos: Claudio Seto)

Há muitos e muitos anos vivia um casal de velhinhos numa distante vila rural. O casal era muito pobre, porém, trabalhador, honesto e muito sincero.

Certo dia o velhinho e a velhinha foram catar lenha na montanha. Lá eles encontraram um pobre coelho preso numa armadilha. Penalizados, libertaram o bichinho daquele cruel sofrimento.

Alguns dias depois, uma jovem vestida de quimono branco visitou a casa do casal.

-Desculpe-me por incomodá-los com meus problemas, mas acontece que perdi meus pais e a casa onde morava em um incêndio. Agora não tenho para onde ir. Por favor me ajudem permitindo que eu more com vocês. Eu trabalharei bastante em troca de comida e moradia, suplicou a jovem visitante.

-Você pode permanecer aqui quanto tempo desejar. Mas devo avisá-la que somos pobre e temos pouco arroz a lhe oferecer, disse o ancião.

A jovem ficou muito agradecida e passou a morar na cabana dos velhinhos como filha adotiva. Ela era muito trabalhadeira e ajudava o velhinho na plantação de arroz, na colheita de lenha e a velhinha na cozinha, arrumava a casa e lavava as roupas no riacho. Com a preciosa colaboração da mocinha, a vida do casal melhorou bastante, porém, havia uma grande falta de comida na casa.

Certa noite enquanto os três apreciavam a lua cheia, a mocinha disse ao casal:

-Preciso confessar a vocês que sou um coelho encantado. Sou aquela que vocês salvaram a vida na montanha, livertando-me daquela armadilha. Diante do casal atônito a mocinha foi contando: Para dizer a verdade eu vim da lua para encontrar com meus amigos da terra. Num momento do descuido fiquei presa na armadilha. Depois de libertada por vocês senti que era meu dever e honra ajudá-los de alguma maneira e retribuir a bondade com que me trataram. Por isso tomei uma forma humana para realizar meu objetivo.

-Apesar dos meus esforços em ajudar vocês a aliviarem um pouco do penoso trabalho diário, descobri que é impossível eu mudar a vida de vocês e resolver o problema da pobreza e alimentação que tanto falta nesta casa. Ficarei muito feliz se conseguir amenizar a fome de vocês nem que seja por tempo determinado.

-Por favor, comam-me! Dizendo a mocinha que havia voltado para sua forma original de coelho, saltou para dentro um tacho cheio de água fervendo.

O casal tentou retirar o coelho da panela, mas era tarde demais. O vapor que saiu do tacho foi subindo em direção da lua. E para surpresa do casal, viu-se no meio do vapor o rosto sorridente e feliz do coelho.

Depois dessa ocorrência, sugiu na lua uma mancha que representa a silhueta de um coelho socando o pilão para fazer o moti (bolinho de arroz glutinoso).

 
Adaptação livre de Claudio Seto
Lendas do Japão
Arquivo Nippo - Edição 330
Uri sennin
Arquivo Nippo - Edição 328
A moça e o pinheiro
Arquivo Nippo - Edição 326
Takarabashi, a ponte do tesouro
Arquivo Nippo - Edição 324
O guardião do tesouro
Arquivo Nippo - Edição 322
O Buda de madeira
Arquivo Nippo - Edição 320
O Tengu Azul e o Tengu Vermelho
Arquivo Nippo - Edição 318
O cúmulo da cortesia
Arquivo Nippo - Edição 316
O desejo de visitar o Grande Santuário de Ise e morrer
Arquivo Nippo - Edição 314
Hachizuke, o deus Inari
Arquivo Nippo - Edição 312
Kin no kamikazari
Arquivo Nippo - Edição 310
Shizuka-gozen e Sato Tadanobu - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 308
Shizuka-gozen e Sato Tadanobu - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 306
O incêndio de furisode
Arquivo Nippo - Edição 304
Um lírio de 33 flores
Arquivo Nippo - Edição 302
Ôoka Tadasuke e o caso do cheiro roubado
Arquivo Nippo - Edição 300
Zashiki Warashi
Arquivo Nippo - Edição 298
A Tartaruga e a Garça (Kame-san to Tsuru-san)
Arquivo Nippo - Edição 296
O Kozo e a Yamanbá
(parte final)
Arquivo Nippo - Edição 294
O Kozo e a Yamanbá
(parte 1)
Arquivo Nippo - Edição 292
A história de Shiro (Parte final)
Arquivo Nippo - Edição 290
A história de Shiro (Parte 1)
Arquivo Nippo - Edição 288
A bela mulher do desenho
(Parte Final)
Arquivo Nippo - Edição 286
A bela mulher do desenho
(Parte 1)
Arquivo Nippo - Edição 284
A lenda do Nobre Galo
Arquivo Nippo - Edição 282
O rei das trutas iwana
Arquivo Nippo - Edição 280
O gato assombrado de Nabeshima
Arquivo Nippo - Edição 278
Tanokyu e a serpente gigante
Arquivo Nippo - Edição 276
Anchin e Kiyohime
Arquivo Nippo - Edição 274
O legendário Hidesato
Arquivo Nippo - Edição 272
A princesa Peônia
- Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 270
A princesa Peônia
- Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 268
A tennin e o pescador
Arquivo Nippo - Edição 266
Kitsune Tokoya
Arquivo Nippo - Edição 264
A Gata Encantada
Arquivo Nippo - Edição 262
Kinuhime, a deusa da seda
Arquivo Nippo - Edição 260
Os ratos sumotoris


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados