Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 06 de agosto de 2020 - 7h49
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 123 - 27 de setembro a 10 de outubro de 2001
 
O Nobre Cavalo Signo
 

Adaptação livre de Claudio Seto
(Texto e desenhos: Claudio Seto)

 

No princípio, o cavalo era um animal alado e servia à divindade Zenchi no Mikoto (Deus da Graça) como meio de transporte. Ele voava majestosamente em Takama no Hara (Alta Planície Celeste) com suas enormes asas brancas. Nadava divinamente em Amanogawa, o Rio Celeste, também conhecido por Via Láctea, e percorria com todo vigor sobre a plantação de Ashi Hara Mizuho no Kuni (País do Campo das Espiga de Arroz – Hoje Japão). Arrogante, temperamental, altivo, belo e forte, deixava muitas vezes outros animais complexados.

Um dia, Zenchi no Mikoto ordenou ao cavalo que levasse uma mensagem para o deus Shiyozushi no Kami, também conhecido como Rei das Água e do Mar, que naquele ano estava regendo a “Roda do Destino da Terra”. Ao chegar no portal de Ryugyu (Palácio do Dragão), foi barrado pelo sentinela de plantão. Fato que deixou o orgulhoso cavalo alado extremamente furioso a ponto de sair dando coices no soldado do portão. A violência foi tanta que os coices mataram o sentinela. Quando a divindade Shiyozushi ficou sabendo do ocorrido, ordenou que as asas do cavalo fossem cortadas e condenou-o a ficar prensado embaixo de uma grande montanha.

Depois de anos de castigo em agonia sob a montanha, um terremoto provocado pelo rebelde Takeya Suzano-o no Mikoto (Deus Tempestade) desenterrou o cavalo. Vendo-o moribundo, Suzano-o esfolou-lhe o traseiro, num ritual de magia negra, e atirou o animal sobre o telhado do pavilhão, onde Amaterassu Omikami (Augusta Deusa Sol) e suas ninfas trabalhavam no tear.

Por esse gesto de extrema crueldade, Suzano-o foi expulso da Alta Planície Celeste e exilado na Terra. Os deuses temiam que se o cavalo morresse, a magia negra iria se realizar. Coincidentemente, o céu e a terra mergulharam numa profunda escuridão, porque a Augusta Deusa Sol, revoltada com o atentado que sofrera, escondeu-se na Caverna Celeste (Ama no Iwato).

Zenchi no Mikoto foi chamado para salvar seu cavalo e desfazer a magia negra. O cavalo, embora fraco, confidenciou que estava arrependido do que fizera ao guarda. Também, reconheceu que sempre teve um comportamento arrogante e que, se sobrevivesse, desejava dedicar sua vida à humanidade.

Zenchi ficou muito comovido, porque apesar de agir as vezes de modo irracional, o cavalo era um precioso companheiro. Porém, para salvar o cavalo da extinção, era necessário enfrentar o poderoso Magatsubi no Kami, o Divino Espírito Maligno. Foi um duelo de titãs. Com gestos mágicos, Zenchi no Mikoto travou uma violenta batalha com o Divino Espírito Maligno, que havia deixado o mundo dos Yomi (Inferno), atraído pela magia negra de Suzano-o, ao esfolar o traseiro do cavalo.

Depois de muita luta, a vitória foi de Zenchi no Mikoto. Assim, o cavalo foi rapidamente recuperando sua força. Com a graça recebida, o cavalo dedicou-se a servir os seres humanos, arando os campos, transportando produções agrícolas, participando das batalhas e servindo como meio de transporte na Terra. Quando Zenchi no Mikoto veio ao Monte Fuji para nomear os doze animais como “Nobres Animais Signos”, o cavalo recebeu o diploma de “Nobre Cavalo” e ficou morando na Terra para sempre.

 
Adaptação livre de Claudio Seto
Lendas do Japão
Arquivo Nippo - Edição 286
A bela mulher do desenho
Arquivo Nippo - Edição 284
A lenda do Nobre Galo
Arquivo Nippo - Edição 282
O rei das trutas iwana
Arquivo Nippo - Edição 280
O gato assombrado de Nabeshima
Arquivo Nippo - Edição 278
Tanokyu e a serpente gigante
Arquivo Nippo - Edição 276
Anchin e Kiyohime
Arquivo Nippo - Edição 274
O legendário Hidesato
Arquivo Nippo - Edição 272
A princesa Peônia
- Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 270
A princesa Peônia
- Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 268
A tennin e o pescador
Arquivo Nippo - Edição 266
Kitsune Tokoya
Arquivo Nippo - Edição 264
A Gata Encantada
Arquivo Nippo - Edição 262
Kinuhime, a deusa da seda
Arquivo Nippo - Edição 260
Os ratos sumotoris
Arquivo Nippo - Edição 258
A origem da estrela-do-mar
Arquivo Nippo - Edição 256
O leque mágico
Arquivo Nippo - Edição 254
Guengoro e o tambor encantado
Arquivo Nippo - Edição 252
O nascimento de Zenshi no Mikoto
Arquivo Nippo - Edição 250
Toguênkyo - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 248
Toguênkyo - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 246
Warashibe Choja - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 244
Warashibe Choja - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 242
O nome da gata
Arquivo Nippo - Edição 240
O Perfeito Macaco-Rei
Arquivo Nippo - Edição 238
Cesto cheio de água
Arquivo Nippo - Edição 236
O Macaco e a Água Viva - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 234
O Macaco e a Água Viva - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 232
O Mestre da Sabedoria
Arquivo Nippo - Edição 230
Zuiten
Arquivo Nippo - Edição 228
O Dia Seguinte
Arquivo Nippo - Edição 226
A Estátua e os Macacos
Arquivo Nippo - Edição 224
O fruto da cor de ouro
Arquivo Nippo - Edição 222
Espelho de Matsuyama - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 220
Espelho de Matsuyama - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 218
Shinguen e o Egoísmo
Arquivo Nippo - Edição 216
Ki o niguiru meiso
(Meditar com o bonsai)
Arquivo Nippo - Edição 214
O bambu e a correnteza
Arquivo Nippo - Edição 212
O trovão que caiu das nuvens - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 210
O trovão que caiu das nuvens - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 208
Tudo sob controle
Arquivo Nippo - Edição 206
O guetá encantado


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2020 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados