Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sábado, 18 de setembro de 2021 - 20h41
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Okoden e missas em memória de falecidos

Fotos: Divulgação / Arquivo NB


TRADIÇÃO - Envelopes são atados com fios de papel nas cores preta e branca

Na sociedade nipo-brasileira, ainda são preservados alguns costumes nipônicos no tocante a funerais. Um deles é o okoden (oferenda em dinheiro, colocada em envelopes). O NB também tem recebido de leitores perguntas acerca do que escrever nos envelopes, em tais casos.

O que escrever?
Se o falecido for budista, o mais aconselhável a se escrever nos envelopes com oferendas seria goreizen (simbolicamente, oferenda para almas), okoden ou okoryo (simbolicamente, oferenda para incenso) e, no caso de missas posteriores ao 49º dia, gobutsuzen. Xintoístas poderão utilizar otamagushiryo ou osakakiryo (simbolicamente, oferenda de um galho da árvore sagrada), etc. Os cristãos podem utilizar ohanaryo (oferta de flores), omisaryo (oferta de uma missa para o falecido), etc. Quando não se sabe a religião do falecido, é melhor utilizar envelopes sem a ilustração da flor de lótus e escrever oreizen (simbolicamente, oferta para o espírito). Atualmente, são utilizados os envelopes que podem ser adquiridos prontos, mas, originalmente, o correto é escrever com pincel e tinta-da-china pouco espessa. Os envelopes são atados com fios de papel de cores preta e branca ou prateada e preta. Para gratidões oferecidas aos monges, ou na ocasião de missas em memória de falecidos, utiliza-se, conforme a região, fios nas cores amarela e branca.

Missas em memória do falecido
As missas variam conforme a seita religiosa. No budismo, é chamado de Chuu ou Chuin o período de 49 dias que se segue à morte e se estende até receber a nova vida. Em Shonanuka, ou missa do sétimo dia, reúnem-se parentes e amigos para a leitura da sutra pelo monge. As missas de Futananuka (14º dia), Minanoka (21º dia), Yonanoka (28º dia) e Tsukiimi (um mês) são realizadas somente com a presença da família. A missa de Itsunanoka (35º dia) seria o dia do julgamento pelo Enma daio (o julgador dos mortos) do Yomi no kuni (país dos mortos). Há famílias que convidam parentes e amigos para celebrar de forma mais ampla esta data, considerando o fim de luto. A missa de Munanoka (42º dia) é realizada somente pelos familiares e, no Shichishichinichi, (49º dia) é declarado o fim do período de luto, sendo os restos mortais depositados no jazigo. Dentre as missas, esta é a mais celebrada. Na data de Hyakkanichi, ou do centésimo dia do falecimento, os familiares fazem uma visita ao túmulo do falecido.

A missa de Isshuki, Ichinenki ou Ikkaiki é rezada ao completar 1 ano de falecimento; e a de Sanshuki, no segundo ano. Após isso, ainda são realizadas missas aos 7, 13, 23, 33, 37, 50 e 100 anos. No entanto, normalmente, chegam até a de 33 anos, quando denominam tomuraiage e encerram a seqüência de missas especiais.

Atualmente, devido ao ritmo de vida acelerado, os dias anteriormente mencionados não estão sendo seguidos à risca. Normalmente, as missas são realizadas antecipando-as para sábados ou domingos, a fim de facilitar a participação de parentes. A prática de gobutsuzen tem o significado de auxiliar nas despesas com a missa, que não são poucas. Dizem que, normalmente, ela cobre 50% a 70% das despesas do funeral.


RITUAL - Queima de incenso significa orar para que alma do falecido descanse em paz

Koden Gaeshi (agradecimento à oferenda)
Normalmente, é entregue na ocasião da missa de 49º dia. Em princípio, é desnecessário, mas, em muitas famílias, o costume já se encontra consolidado. O parâmetro do valor seria de um terço à metade do valor de koden. Os mais indicados são objetos de uso cotidiano, como toalhas, sabonetes, chás, algas. Nos locais de trabalho, são mais apropriados doces, café e similares. Normalmente, utiliza-se a escrita kokorozashi (agradecimento) sobre a embalagem.

Shoko (queima de incenso)
A palavra ko de okoden significa fragrância, cujo perfume purifica a si próprio e o espírito do falecido, purificando a alma, e, por esse motivo, passou a ser utilizada para cultos.

O modo correto de oferecer incenso é seguir em fila, ordenadamente e, ao chegar a sua vez, curvar-se diante dos familiares e do monge, seguir até o altar e curvar-se diante da fotografia do falecido. A queima de incenso significa orar para que a alma do falecido descanse em paz. O número de vezes difere conforme a seita, mas, normalmente, são três vezes: a primeira para o falecido, a segunda em demonstração de gratidão para com a sutra e a terceira para com o monge. Quando há um grande número de participantes, pode abreviar em uma só vez. O incenso em pó deve ser tomado nos três dedos: polegar, indicador e médio, elevando-o até a altura dos olhos, e depois colocando-o devagar no incensário. Antigamente, era usual que cada um levasse incensos de seus lares para oferecer à alma do falecido. Nessas ocasiões, deve-se escolher incensos de origem vegetal, que é pura, ao invés dos de origem animal, como o almíscar.


Arquivo NippoBrasil - Edição 267 - 21 a 27 de julho de 2004
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi
Arquivo Nippo - Edição 261
Dia de Prevenção da Cárie Dentária
Arquivo Nippo - Edição 259
Dia Mundial de Combate ao Fumo
Arquivo Nippo - Edição 257
Superstições
Arquivo Nippo - Edição 255
Bushido
Arquivo Nippo - Edição 253
Orange Day
Arquivo Nippo - Edição 251
O Aniversário de Buda
Arquivo Nippo - Edição 249
Dia da proteção aos animais
Arquivo Nippo - Edição 247
Hina Ningyoo (Bonecos do Dia das Meninas)
Arquivo Nippo - Edição 245
Oyatsu: O lanche da tarde japonês
Arquivo Nippo - Edição 243
Setsubun - Omen
Arquivo Nippo - Edição 241
Otoshidama
Arquivo Nippo - Edição 239
Hatsuyume
Arquivo Nippo - Edição 237
Omamori
Arquivo Nippo - Edição 235
Susuharai e Ooharae (Limpeza geral e purificação)
Arquivo Nippo - Edição 233
Provas garantem bom empregos desde o período Edo
Arquivo Nippo - Edição 231
História dos dicionários japonês-português
Arquivo Nippo - Edição 229
Tokonoma
Arquivo Nippo - Edição 227
Cataratas no Japão


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2021 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados