Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sábado, 17 de abril de 2021 - 20h49
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Dia de Prevenção da Cárie Dentária
Dizem que a origem do hábito de escovar os dentes ocorreu na Índia. Sakyamuni, fundador do Budismo, também ensinava a seus discípulos a importância de higienizá-los


Higiene bucal popularizou-se no Período Edo

Fotos: Divulgação / Arquivo NB

No dia 4 de junho, comemora-se o Dia de Prevenção da Cárie Dentária no Japão. A razão da escolha desta data é que a cárie dentária no idioma japonês se diz mushiba, sendo que “mu” seria uma das leituras do número 6 e “shi” do número 4. Dizem que a saúde começa pelos dentes e, atualmente, os dentes esteticamente bonitos fazem parte dos cuidados pessoais.

A história da cárie



Tipo de dentadura (arcadas superior e inferior) utilizada no Período Edo

A mais antiga cárie detectada na humanidade data de 200 mil anos atrás, no homo sapiens neanderthalensis. O mal tornou-se mais freqüente 10 mil anos antes da revolução da agricultura, e seu auge foi desencadeado pela produção de açúcar em grande escala, no século XVI, e sua comercialização no mundo. Desde então, a cultura alimentar da humanidade deixou de ser voltada apenas para a sobrevivência para abranger também o prazer do paladar.

Qual é a melhor contramedida?

Basicamente, a solução seria a redução do consumo de açúcar. O homem moderno ingere, nos intervalos das refeições, doces, refrigerantes, energéticos esportivos e similares. Estranho seria se não tivéssemos cáries, pois as condições para o desenvolvimento delas são perfeitas. O correto seria não consumir nada nos intervalos entre as refeições, especialmente antes de dormir, pois a combinação da flora bacteriana bucal com o açúcar é fatal. Outro ponto importante é escovar bem os dentes após as refeições.

Dizem que a origem do hábito de escovar dentes seria na Índia. Sakyamuni, fundador do Budismo, também ensinava a seus discípulos a importância de higienizar os dentes com pequenos ramos de bodaiju (tília: uma espécie botânica). Os benefícios seriam: 1. Eliminar o mau hálito; 2. Melhorar o sabor dos alimentos; 3. Eliminar o calor interno da boca; 4. Eliminar o catarro; 5. Melhorar a acuidade visual. Sobre este último item, as razões são desconhecidas. O hábito foi difundido durante o Período Heian entre sacerdotes, nobres e soldados, chegando até os populares no Período Edo. Mesmo antes disso, na Antiguidade, havia o hábito de purificar o corpo e higienizar a boca enxagüando-a ou lavando-a com sal e dedo antes de visitarem templos xintoístas.

A mais antiga dentadura postiça

Pelos registros históricos, a mais antiga dentadura pertenceu à monja Hotokehime, falecida em 1538, aos 74 anos de idade, no templo Joganji, Município de Wakayama. A peça era feita de madeira esculpida, formando um único bloco com a parte dos dentes. Na época, já havia no Ocidente próteses para fins estéticos, mas acredita-se que esta dentadura japonesa era efetivamente usada para mastigação, pois os dentes do fundo apresentam-se desgastados. A peça prendia-se à mucosa da arcada superior desdentada por efeito ventosa. Para os dentes da frente, eram utilizados materiais como agalmatolite, ossos de animais, marfins e dentes humanos extraídos que eram implantados.

E quanto à dor de dente?

Somente a classe dos proprietários podia recorrer aos médicos quando tinha dor de dente. Antigamente, os populares não tinham outra saída senão rogar para as divindades e santos por meio de visitas a santuários, purificações, amuletos e proteções, preces, fórmulas mágicas, acupuntura, moxabustão, fitoterapia, etc. para suportar as dores.

O Brasil é um dos países mais avançados do mundo na área de Ortodontia. Tanto é que familiares e funcionários enviados de multinacionais e voluntários vindos do Japão fazem aqui o tratamento dentário e ortodôntico com custos incomparavelmente mais baixos que lá. De qualquer forma, é necessário tratar os dentes com carinho e cuidado.


Arquivo NippoBrasil • Edição 261 • 9 a 15 de junho de 2004
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi
Arquivo Nippo - Edição 261
Dia de Prevenção da Cárie Dentária
Arquivo Nippo - Edição 259
Dia Mundial de Combate ao Fumo
Arquivo Nippo - Edição 257
Superstições
Arquivo Nippo - Edição 255
Bushido
Arquivo Nippo - Edição 253
Orange Day
Arquivo Nippo - Edição 251
O Aniversário de Buda
Arquivo Nippo - Edição 249
Dia da proteção aos animais
Arquivo Nippo - Edição 247
Hina Ningyoo (Bonecos do Dia das Meninas)
Arquivo Nippo - Edição 245
Oyatsu: O lanche da tarde japonês
Arquivo Nippo - Edição 243
Setsubun - Omen
Arquivo Nippo - Edição 241
Otoshidama
Arquivo Nippo - Edição 239
Hatsuyume
Arquivo Nippo - Edição 237
Omamori
Arquivo Nippo - Edição 235
Susuharai e Ooharae (Limpeza geral e purificação)
Arquivo Nippo - Edição 233
Provas garantem bom empregos desde o período Edo
Arquivo Nippo - Edição 231
História dos dicionários japonês-português
Arquivo Nippo - Edição 229
Tokonoma
Arquivo Nippo - Edição 227
Cataratas no Japão
Arquivo Nippo - Edição 225
Osekihan nas festividades
Arquivo Nippo - Edição 223
A Festa do Crisântemo
Arquivo Nippo - Edição 221
O Missô na alimentação japonesa
Arquivo Nippo - Edição 219
Miyamoto Musashi
Arquivo Nippo - Edição 217
Yukata
Arquivo Nippo - Edição 215
Gionmatsuri
Arquivo Nippo - Edição 213
Onsen (termas)
Arquivo Nippo - Edição 211
Kyuudoo, a arte do arco e flecha
Arquivo Nippo - Edição 209
Hoogaku: Música tradicional japonesa
Arquivo Nippo - Edição 207
Hinagata
Arquivo Nippo - Edição 205
Karesansui - O Jardim Japonês sem Água


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2021 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados