Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sábado, 24 de fevereiro de 2024 - 3h32
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Karesansui - O Jardim Japonês sem Água
 

Fotos: Divulgação / Arquivo NB

Na cidade de São Paulo há vários jardins japoneses para serem apreciados, a começar pelo pavilhão localizado no Parque do Ibirapuera. Em Poços de Caldas há um belo e autêntico jardim japonês doado pela indústria Mitsui, fabricante de fertilizantes, para que os turistas da estância hidromineral possam disfrutar por um tempo de um ambiente japonês.

 

• OS TIPOS DE JARDINS •

Segundo o livro “Nihonryu” (estilo japonês), da autoria de Matsuoka Seigo, pesquisador da cultura japonesa, existiram no Japão desde a antigüidade, três tipos de jardins: primeiramente o chamado kooniwa (escreve-se jardim divino), onde desce o espírito divino. É assim chamado o jardim em que há uma árvore de folhas perenes chamada de yorishiro (árvore em que desce Deus). A seguir, há o jardim chamado de itsukinoniwa, onde se purifica o corpo e a alma, distancia-se das impurezas, retira-se, e é considerado um local da sagrada comunhão com Deus e também de julgamento. Dizem que este espaço foi ampliado tornando-se palco do teatro Nô ou oshirasu (antigo pátio para julgamento). Em terceiro, havia os jardins que eram os mercados para comércio e negócios, ponto de partida para a estruturação da economia social. Imagina-se que tenha sido chamado de jardim por considerar que o próprio arquipélago japonês seria um jardim dentro do oceano.

Possuíam uma visão do jardim diferente do mundo, da simetria comum nos jardins ocidentais.

• KARE SANSUI – JARDIM JAPONÊS SEM ÁGUA •

Chama-se de kare sansui o jardim em que não se utiliza água, representando mares e rios através de pedras, pedregulhos e areia. São muito conhecidos os jardins dos templos Daitokuji e Ryouanji, localizados em Quioto. Dizem que estes jardins resultaram da influência das pinturas de paisagens das Dinastias Sung e Ming. Representaram com as pedras as três imagens de Buda, do grou e da tartaruga (desejo de longevidade), o shumisen (monte existente no centro do mundo, segundo Budismo), da meditação zazen, as pedras dos 16 rakan (altos discípulos de Buda), montanhas, vales e pontes. Mares e rios são representados através de areia. Encontravam um mundo de zen ou o universo condensado num pequeno jardim.

• MITATE •

Chama-se de mitate o fato de imaginar pedras e paisagens como sendo imagens de outras coisas, e sempre foi muito valorizado pelos japoneses. Através das pétalas da cerejeira que voam ao vento da primavera evocavam a imagem de uma tempestade de neve.Também fizeram reconstituições em miniatura de paisagens famosas de cada região. Por exemplo, imitaram as oito localidades turísticas da China e do Japão. Chamaram de “....Fuji” as coisas tão belas quanto o referido monte. Citando um exemplo, os descendentes japoneses do Brasil até chamam de “Fuji Chileno” a um belo monte existente naquele país. Também há em todo o Japão centenas de cidades movimentadas chamadas de “...Ginza” o que faz imaginar que tenham pensamento direcionado para autenticidade.

Se tiverem a oportunidade de visitar Japão, aproveitem para conhecer os jardins existentes em cada região. Poderão buscar a visão de universo dos japoneses.


Arquivo NippoBrasil - Edição 205 - 7 a 13 de maio de 2003
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados