Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quarta-feira, 12 de junho de 2024 - 19h16
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
KAÔ, um tipo de carimbo personalizado

Tipos de kaôs: alguns são formados com base nos desenhos de animais
 

Fotos: Divulgação / Arquivo NB

 

Ocidentais em geral, inclusive brasileiros, adotam assinaturas. No Japão ainda hoje usam-se os carimbos, chamados de hanko ou inkan. Há ainda, o chamado kaô, uma marca da pessoa que se coloca abaixo da assinatura. Dizem que nos registros das reuniões do ministério, liderado pelo primeiro-ministro Koizumi, usam kaô em vez de inkan.

AS FORMAS DA ESCRITA

No Japão não havia a escrita até que chegassem os kanjis da China na primeira metade do século 6 (dizem também que os kanjis já haviam chegado no século 4, extra-oficialmente). Eles foram elaborados há 3.500 anos por um personagem mitológico chamado Souketsu. Imagina-se que tenha levado centenas de anos para se completar o alfabeto, e com a participação de muitas pessoas. As formas de escrever são: kaishotai, em que as letras são escritas no seu formato original; gyooshotai, que simplifica ligeiramente as formas dos caracteres e sooshotai é a forma mais simplificada. Os fonogramas hiraganas, que foram inventados no Japão, originaram-se de sooshotai. Os katakanas foram feitos a partir de partes extraídas de kanji.

HANKO E KAÔ

Hanko passou a ser usado a partir do Período Nara, e inicialmente eram sinetes (utensílio com assinatura, monograma ou divisa gravada em alto ou baixo-relevo e que se usa para imprimir em lacre, cera, papel) funcionais dos poderes públicos. Na segunda metade do Período Heian, difundiu-se o Kaô , e quando se falava em carimbo, referia-se a este. No Período das Guerras Internas, os hanko foram largamente utilizados, mas kaô representava uma hierarquia superior. Para os que não atingiram a maioridade, não se permitia o uso de kaô.

As formas de kaô partiram da forma sooshotai de escrita, estilizando ainda mais os caracteres. Utilizavam não somente ideogramas dos próprios nomes; alguns preferiram usar os seus ideogramas prediletos. No período Tokugawa, havia preferência por formas colocadas entre traços horizontais. O símbolo do kaô do shogun Tokugawa tem essa forma. Os populares sem habilidades da escrita faziam marcas como O ou × no lugar de suas assinaturas, como se fosse um kaô. Os monges também utilizavam símbolos simples.


As formas de Kaôs partiram da forma shooshotai de escrita, estilizando os caracteres

HANKO NA SOCIEDADE

No Período Edo foi difundido o uso de hanko, e kaô passou a não ser muito utilizado. Depois, no Período Meiji, passaram a ser rejeitadas nos tribunais documentos sem a posição do carimbo hanko ou jitsuin (carimbo oficialmente registrado). Por isso o kaô perdeu o efeito jurídico.

Entretanto, usar kaô em cartas comuns ou similares são práticas livres. Quando se escreve o próprio kaô com um pincel, sentindo o aroma de sumi (tinta-da-China), mesmo nesta época atribulada por muitos afazeres, talvez possamos nos sentir como se tivéssemos voltado aos tempos antigos. Que tal experimentar fazer o seu kaô?


Arquivo NippoBrasil - Edição 157 - 29 de maio a 4 de junho de 2002
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados