Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 - 18h50
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 116 - 16 a 29 de agosto de 2001
 
Karakuri Ningyou

Hoje em dia, no Japão, robôs que simulam animais de estimação estão em alta, seja entre os jovens ou entre os mais velhos, apesar do preço elevado. As famílias modernas alegam que esses robôs fazem o papel da criança no lar, que têm trazido bons efeitos para as crianças autistas, que não há os atritos recorrentes nos relacionamentos humanos, pois as máquinas só obedecem às ordens. Por outro lado há os que dizem que a comunicação entre as pessoas só tende a piorar.

A palavra robô surgiu durante o século 20, mas a palavra “jinzou ningen” (homem artificial) já aparece desde antigamente, sendo usada com freqüência em lendas e mitos.

Os robôs ou bonecos de madeira (karakuri ningyou) do Japão começaram a surgir na metade do século 16, recebendo uma grande influência dos relógios mecânicos trazidos por missionários portugueses. Mas esses bonecos se popularizaram durante o século 16.

Utilizavam-se para a confecção dos mecanismos de movimentação elementos como molas, água, ar, areia e mercúrio. Além disso, havia também aqueles movidos com corda e espetos, recebendo o auxílio humano.

O karakuri ningyou pode ser dividido à grosso modo em 3 grupos: os dashi karakuri, zashiki karakuri e shibai karakuri.

O dashi karakuri era usado nos festivais (matsuri) em cima dos carros alegóricos. Evidentemente, tinha a simbologia de divindades. Mesmo após 200 anos, os bonecos continuam sendo usados. No país todo há mais de 200 carros alegóricos e mais de 600 bonecos desse tipo.

O zashiki karakuri ningyou era enviado de presente em comemorações especiais, principalmente pelos nobres e ricos comerciantes, por exemplo, no hatsuzekku das filhas (o hatsuzekku é o primeiro dia de zekku, dia 3 de março para as meninas e dia 5 de maio para os meninos). Apesar de ser um brinquedo atraía a atenção de todos.

No início eram extremamente caros, mas logo surgiram modelos mais populares. “Comparando os modelos ocidentais e japoneses percebe-se que enquanto os ocidentais procuravam reproduzir os movimentos humanos os do Japão tinham movimentos mais abstratos, talvez influência do Nô, e os rostos eram inexpressivos”, diz Ikuma Takanashi, um expert em bonecos tradicionais.

Um dos modelos mais famosos é a boneca que carrega o chá. Quando o chá era colocado na bandeja, ela começava a andar em direção da visita.

Dizem que foi a primeira boneca a se mover no mundo.

O shibai karakuri ningyou era usado para divertir o povo, simplesmente exibindo as bonecas ou em peças de teatro conhecidas com ningyou jyoururi ou bunraku (fantoche).

O karakuri ningyou tem muita fama na região de Aichi, local onde surgiram esses bonecos. A região sempre teve a cultura de industrialização e ainda hoje é uma zona onde encontram-se fábricas importantes, como a Toyota Motors.

Dizem que no futuro haverá andróides equipados com inteligência artificial. O mundo da ficção científica e dos quadrinhos parece aproximar-se de nossa realidade. Conviver com os robôs poderá deixar de ser um sonho em breve.

 

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados