Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 - 17h41
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 115 - 2 a 15 de agosto de 2001
 
Dia do Boi

No Japão, cujas temperaturas nesta época do ano passam de 30º C, existe o costume de comer unagi (enguia) no Dia do Boi para enfrentar o calor intenso.

Como todos sabem, o ano de 2001 corresponde ao ano da serpente no Calendário Chinês. Segundo o mesmo calendário, o Boi corresponde ao 2º dentre os 12 animais. A origem do número 12 vem do fato de Júpiter completar o movimento de rotação em 12 anos, e cada posição do planeta é identificada por um nome. No Japão, cada posição é atribuída a um animal que, pela seqüência, são: Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Cabra, Macaco, Galo, Cão e Javali. Essa conotação não é somente usada para indicar os anos, mas também as coordenadas e os dias.

O Dia do Boi neste ano corresponde aos dias 26 de julho e 6 de agosto.

No verão, durante o Dia do Boi, é costume comer enguia assada e fazer cauterização da pele com moxa (ervas queimadas) para enfrentar o calor do verão. No inverno, o Dia do Boi pedia que as mulheres usassem batom para que as doenças não entrassem pela boca. Mas a crendice popular não deixa de ter um lado científico. No passado, a absorção de proteínas animais era escassa, e a enguia é uma excelente fonte de energia, completa em nutrientes. O costume tornou-se bem popular durante a Era Edo, metade do século 17.

Há uma versão diferente na qual diz que um cientista famoso, Gennai Hiraga (1726-1779), da Era de Edo, criou uma propaganda em que relacionava o fonema “U” de ushi (boi) com o de unagi (enguia) e que foi um grande sucesso, apesar da simplicidade da idéia. Gennai transformou a enguia em uma verdadeira “estrela”.

Desde os tempos de Aristóteles até a Era Média, a enguia era considerada um animal que trazia mau agouro simplesmente por não ser possível determinar seu sexo, é hermafrodita. Durante um tempo foi utilizada para fins de cura, mas não é um animal popular na Europa. Já no Japão, a enguia é considerada e respeitada como o Senhor dos Lagos e dos Pântanos, a forma terrena do Deus da Água. Por esse motivo a pesca da enguia era proibida em várias localidades. As enguias atualmente são criadas em cativeiro para fins de consumo.

Para preparar a enguia, deve-se abrir a barriga, extrair a espinha dorsal, temperá-la com shoyu e mirin (tipo de saquê) e então assá-la. Esse modo de preparo é chamado de Kaba Yaki. Isso porque o formato depois de assado lembra muito ao da vidoeira (kaba). Estima-se que só neste ano serão consumidos 10 milhões de enguias.

 

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados