Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 - 18h33
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 104 - 17 a 23 de maio de 2001
 
Cães de raças japonesas

Praça tornou-se ponto de encontro em Tóquio
 

Porte grande - raça Akita

Porte médio - raça Shikoku

Porte pequeno - raça Shiba

(Fotos: Fundação Japão / Divulgação)

Ultimamente em São Paulo é comum ver cães da raça Shiba e Tosa. Em geral os cães japoneses têm como principal característica a alegria. São obedientes, robustos, calmos, mas os movimentos, ágeis. Isso porque descendem de cães de caça. Foram encontrados esqueletos de cães entre as descobertas arqueológicas e estatuetas desses animais nas tumbas, todos da Era Jomon. Pode-se deduzir que desde tempos remotos eles têm auxiliado os homens em suas caçadas. Para caçar ursos, javalis e veados eram utilizados os cães de médio porte e para quatis, coelhos e raposas os de pequeno porte. As características físicas desses animais são as orelhas em pé e o rabo enrolado.

De 1931 a 1937 seis tipos de cães japoneses foram indicados como Patrimônio Natural do país por suas qualidades. O Shiba, de pequeno porte. Kishu; Shikoku (também chamado de Tosa); Hokkaido e Kai de médio porte. E de grande porte o Akita. No Japão há muitos registros especialmente das raças Shiba, Kishu e Shikoku. No Kennel Club dos Estados Unidos há até especificações para a raça Akita.

Para aqueles que gostam, o cachorro é como se fosse um filho. Provavelmente esse forte laço está na dedicação desses animais a seus donos. Em Shibuya, Tóquio, ponto de encontro dos jovens, há uma estátua de bronze chamada de Chukenhatikou, em frente à estação JR de Shibuya, e é ponto de referência para encontros. Essa estátua homenageia um cão Akita nascido em 1923 na província de Akita. Com 50 dias de vida ele foi adotado por um professor universitário de Tóquio. E viveu com os cuidados e carinho de seu dono até 1925, quando o professor morreu. A família então mudou de casa mas o cachorro, em virtude do amor à seu dono, percorreu os 8 km do novo lar até a estação de Shibuya, duas vezes por dia, todos os dias. Uma vez de manhã, no horário em que seu falecido dono saía para o trabalho, e outra no final da tarde, quando seu dono regressava. Nem a chuva ou a neve impediam-no de cumprir sua tarefa e sua dedicação emocionava os pedestres. Em 1935, ele morreu. As pessoas decidiram homenagear o animal construindo uma estátua. A história faz parte de livros didáticos do Ensino Fundamental e já ganhou as telas do cinema, sendo uma história famosa em todo o país.

 
Kanji

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados