Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 - 18h53
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 085 - 4 a 10 de janeiro de 2001
 
Oshougatsu (Ano Novo)

(Fotos: Reprodução / Divulgação)

No calendário lunar japonês, o mês de janeiro chama-se Mutsuki. Essa palavra representa as boas e amigáveis relações com o ano novo. No início do ano, os nipônicos realizam a primeira visita a um santuário ou templo para orar pela saúde e felicidade. Essa ação denomina-se Hatsumoude. Antigamente, as pessoas costumavam visitar os templos ou santuários cuja localização da direção onde foram construídos causavam bom presságio. Elas acreditavam que nesses locais existia o Toshitokujin, um Deus que tem o poder sobre a felicidade das pessoas.

Atualmente, os japoneses visitam os templos mais conhecidos. Nesses estabelecimentos, eles jogam o dinheiro numa caixa de donativos (Osaisen). Há quem atire até uma nota de 10 mil ienes, constituindo-se, essa prática, em uma fonte de renda para os templos. Depois, as pessoas tocam o sino duas vezes e fazem reverência batendo palmas duas vezes para chamar o Deus e orar pela saúde, felicidade e prosperidade. Após esses procedimentos, os visitantes abaixam a cabeça mais uma vez para deixar o local. O período Hatsumoude prolonga-se da passagem do ano velho para o novo até o dia 7 de janeiro.

Na visita do templo, os japoneses costumam comprar o hamaya, uma flecha que as pessoas acreditam ter o poder de exorcizar os maus espíritos e afastar as doenças. A flecha é um presente para os meninos na época do ano novo e pode ser colocada no teto ou na parede da casa. Outro artigo de muita procura nos santuários é o omikuji, uma profecia escrita numa folha de papel.

Os japoneses também comemoram o Ano Novo com alimentos e bebidas especiais, como o ozouni (sopa de moti com legumes e carne branca) e otoso (uma bebida alcoólica produzida à base de extrato de erva medicinal). O costume de tomar otoso é proveniente da China. Acredita-se que a ingestão dele possa exorcizar os maus espíritos. O modo de preparar o otoso é simples. É preciso apenas colocar o mirin (saquê doce) e ervas medicinais no saquê e conservá-lo durante 1 ou 2 dias.

Já o hábito de comer ozouni veio do costume japonês antigo no qual cozinhavam-se os legumes sagrados para o Deus. Hoje, adiciona-se também ao ozouni o moti. O ozouni, dependendo da localidade, possui suas peculiaridades. Na região de Kantou é feito com fatia seca do peixe bonito e, em Kansai, utilizando-se missô.

O primeiro dia do mês de janeiro é um dia especial para crianças, pois elas ganham otoshidama, uma quantia em dinheiro recebida dos pais e parentes. A origem desse costume está ligada ao dinheiro que era oferecido para o deus dos cereais. Não existe um valor fixo para otoshidama, mas normalmente esse montante corresponde à mesada de um mês. Mas hoje, não é raro ver as crianças que conseguem juntar grandes quantias com o otoshidama.

Como jogos tradicionais associados ao Ano Novo, pode-se citar o hanetsuki (um jogo no qual utilizam-se raquetes de madeira e peteca) e takoage (pipa). Mas hoje, devido à falta de espaço para crianças brincarem, tanto o hanetsuki quanto o takoage tornaram-se impraticáveis, deixando seu antigo papel como artigos lúdicos. Outra diversão é o fukuwarai, um jogo no qual a pessoa vendada precisa terminar os olhos, o nariz e a boca de um rosto de mulher desenhado no papel.

 

Kanji


*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados