Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 - 18h48
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 099 - 12 a 18 de abril de 2001
 
Os vários penteados ao longo dos séculos - Parte 1

ESTILO - Samurais raspavam a cabeça para diminuir o calor de dentro dos chapéus
 

(Fotos: Reprodução / Divulgação)

No Japão, como em outras culturas, o penteado e a roupa estão intimamente ligados à história da cultura social. A mudança quanto à moda do penteado japonês refletia a formação da classe aristocrática, o aumento do poder de um guerreiro, a formação de uma classe social rígida na época do xogunato Tokugawa (1603-1867) e mais tarde, a modernização do Japão.

Os penteados dos séculos IV e V podem ser vistos no Haniwa daquela época. Os homens usavam seus cabelos em estilo mizura, dividido no meio e presos, enrolados para dentro, na altura das orelhas. As mulheres colocavam seus cabelos para cima, presos de forma frouxa, enrolado no topo da cabeça e preso no meio. Este último estilo depois do século XVIII foi chamado Shimadamage.

A grande influência da cultura chinesa e coreana a partir do século V ao VIII incluiu o “empréstimo” do vestuário chinês. Em 604, um pedido foi feito a todos os membros da corte no Japão para usar o kammuri (uma espécie de chapéu) como parte de cerimonial ou quando se apresentavam às autoridades seguindo as tradições, de acordo com o costume chinês da dinastia Sui (589-618). Como resultado, o kanka no ikkei substituiu o penteado mizura. Nesse novo estilo, um topete era feito na parte de trás da cabeça; isso era conhecido como chomage ou estilo topete. As mulheres também seguiam o penteado chinês Sui.

Quando se vestiam para cerimoniais, as mulheres da aristocracia penteavam seus cabelos em estilo hõkei ou kõkei, que chamava atenção pelo nó caprichado feito no alto da cabeça com flores que enfeitavam a base do penteado (saishi). Outro estilo comum de penteado era um em que o cabelo era arrumado em um ou dois topetes, visto em várias estátuas de Buda e máscaras gigaku encontrada entre os tesouros do templo Horyuji.

Penteados que variam conforme a idade da pessoa e a classe social apareceram entre os séculos V e VIII. No final do século VII, o imperador Temmu ordenou que todos os homens e mulheres colocassem seus cabelos para cima, uma possível indicação de que muitas pessoas tivessem a idéia prévia de que seus cabelos eram longos e lisos.

Em contraste com a cultura aristocrática no início do período Heian (794-1185), com seus elaborados vestuários e penteados, a classe dos guerreiros (samurai), que assumiu o poder depois do século XIII, manteve seu distinto e prático penteado. Os homens continuaram a usar o estilo kanka no ikkei. Entretanto, para diminuir o calor de dentro dos seus “chapéus”, eles raspavam a parte dianteira da cabeça e atrás, em formato circular antes de seguirem para a guerra.

Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 329
O suicídio antes e depois da internet
Arquivo Nippo - Edição 327
A história do ensino da língua japonesa no exterior
Arquivo Nippo - Edição 325
Cerimônias de casamento ontem e hoje
Arquivo Nippo - Edição 323
Pet shops
Arquivo Nippo - Edição 321
O monumento da “criança e a bomba atômica”
Arquivo Nippo - Edição 319
Bon-odori
Arquivo Nippo - Edição 317
As características das mulheres por província
Arquivo Nippo - Edição 315
Tanabata Matsuri – O Festival das Estrelas
Arquivo Nippo - Edição 313
Museu em Yokohama apresenta a história dos japoneses no exterior
Arquivo Nippo - Edição 311
Minamoto-no-Yoshitsune
Arquivo Nippo - Edição 309
O taikô japonês
Arquivo Nippo - Edição 307
Festejos e tradições de Tango no Sekku
Arquivo Nippo - Edição 305
A Golden Week e as viagens
Arquivo Nippo - Edição 301
A cerimônia de formatura e o uso do hakama como traje oficial
Arquivo Nippo - Edição 299
Abertura dos portos – um passo em direção à sociedade internacional
Arquivo Nippo - Edição 297
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 295
Setsubun marca mudança de estação
Arquivo Nippo - Edição 293
Kagamibiraki
Arquivo Nippo - Edição 290
Joya-no-kane: O bater dos sinos na passagem do ano
Arquivo Nippo - Edição 287
As sete divindades da felicidade (Shichifukujin)
Arquivo Nippo - Edição 285
Dia do shogui
Arquivo Nippo - Edição 283
Chushingura
Arquivo Nippo - Edição 281
Dia Internacional Contra a Guerra
Arquivo Nippo - Edição 277
A pintura ocidental japonesa
Arquivo Nippo - Edição 275
Casamentos e pérolas
Arquivo Nippo - Edição 273
Dia da Prevenção contra Catástrofes
Arquivo Nippo - Edição 271
História e origem do banho de ofurô
Arquivo Nippo - Edição 269
Idades do azar: descubra quais são e como é possível livrar-se delas
Arquivo Nippo - Edição 267
Okoden e missas em memória de falecidos
Arquivo Nippo - Edição 265
Tanabata e tanzaku
Arquivo Nippo - Edição 263
Tatuagem – Irezumi


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2022 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados