Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quarta-feira, 27 de outubro de 2021 - 18h59
Arquivo Edição 258 - 19 a 25 maio de 2004 - Especial - Portal NippoBrasil
 

Onde estão nossos museus da imigração?

Hoje em dia ficou mais fácil conhecer as histórias dos imigrantes japoneses em museus espalhados por diversas regiões brasileiras


Maquete do Kasato Maru em exposição no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil


Maquete mostra uma moradia do núcleo colonial de Tomé-Açú, cidade que hoje concentra muitos nikkeis no Pará


No Museu Histórico da Imigração Japonesa, em São Paulo, vários objetos “matam” a curiosidade dos visitantes

 


Bonecos representando imigrantes são apresentados também no Museu Histórico

Arquivo Jornal Nippo-Brasil

Quem ainda não conhece a história da imigração japonesa no Brasil não deve perder a oportunidade de visitar os locais dedicados a preservar a memória da chegada dos primeiros imigrantes estabelecidos por inúmeras cidades brasileiras. Com a comemoração do Dia Internacional de Museus, no dia 18 de maio, o Jornal Nippo-Brasil mostra onde se encontram algumas instituições que contam um pouco da história dessa imigração.

Na Grande São Paulo há o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, na Liberdade, e o Memorial do Imigrante, na Móoca. Mais adiante da capital está o Memorial da Imigração Japonesa em Registro e o Museu Saburo Yamanaka, em Bastos. Os paranaenses contam com o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Paraná, localizado em Rolândia. E no Norte do Brasil, no Pará, está o Museu da Imigração da Associação Cultural Tomé-Açu.

Vale a pena consultar a lista de bordo dos navios que transportaram os primeiros imigrantes japoneses e ainda conseguir o certificado de desembarque, no Memorial do Imigrante, saber a história da imigração na Amazônia, consultar a biblioteca disponíveis em alguns locais, além de conhecer diversas peças típicas, documentos e fotos.


Grande São Paulo e interior


Sérgio Masuda, no Museu Histórico da Colonização de Pereira Barreto: local foi inaugurado em julho de 2002

O Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil reúne documentos sobre as diferentes fases da presença japonesa no Brasil. Célia Oi, diretora-executiva do museu, considera a réplica do navio Kasato Maru e a casa de imigrantes típica das frentes de colonização, alguns dos destaques da instituição. O local foi inaugurado em junho de 1978, no aniversário de 70 anos da imigração japonesa no País. Há uma biblioteca no 3º andar, com livros em português e japonês, revistas e jornais (antigos e atuais), além de arquivos de fotos.


Bonecos japoneses fazem parte da exposição no Museu Histórico Saburo Yamanaka, em Bastos

Construído no final do século 19 para abrigar e centralizar a distribuição dos imigrantes em geral, o Memorial do Imigrante localiza-se no antigo prédio da Hospedaria dos Imigrantes. Dispõe da lista de bordo do navio Kasato Maru e todos os outros desembarques. Baseadas nessas listas, a entidade fornece certificado de desembarque dos imigrantes que chegaram nesse período. A sala de exposição permanente mantém várias peças japonesas, como vestimentas, objetos e documentos.

Instalado no conjunto arquitetônico do KKKK, o Memorial da Imigração Japonesa em Registro reúne mais de 500 objetos que contam a história dos primeiros imigrantes japoneses que chegaram à região. Toshiaki Yamamura, presidente da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Registro, revela que uma das peças mais antigas é um quimono de 1885. O Memorial, fundado em janeiro de 2002, possui três pisos. Yamamura informa que no segundo andar existe uma galeria de quadros de artistas nipo-brasileiros renomados, desde Manabu Mabe a Tomie Ohtake.

A história dos imigrantes japoneses que se instalaram na cidade de Pereira Barreto (antiga colônia Tietê) está exposta no Museu Histórico da Colonização de Pereira Barreto. De acordo com Sérgio Masuda, presidente do museu, a coleção de documentos que chama a atenção dos antigos moradores é referente à ponte pênsil doada pelo governo japonês, hoje submersa a 60 metros de profundidade, no lago da usina hidrelétrica de Três Irmãos. Inaugurado em 20 de julho de 2002, o museu contém cerca de 875 peças, entre fotos, utensílios e objetos pessoais.

Fundado por imigrantes japoneses em 18 de junho de 1928, Bastos tem o Museu Histórico Saburo Yamanaka, onde estão fotos, móveis, utensílios domésticos, peças típicas japonesas e maquinários. Em uma de suas inúmeras vitrines os visitantes apreciam quimonos, sandálias de madeira, espada de samurai e vários instrumentos de corda (shamisen), além de antigas panelas de pressão japonesas para cozinhar arroz. Fundado em 1975, o nome dado ao museu é em homenagem ao saudoso Saburo Yamanaka, por muitos anos diretor do local.

São Paulo – Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo
Tel: (11)3209-5465 / 3208-1755 (ramal 117)
Email: museu@bunkyo.org.br

Bastos – Museu Histórico Regional Saburo Yamanaka
Av. Gapar Ricardo, 757 – Centro – Bastos
Tel: (14) 3478 6557

Campinas – Museu da Fazenda Tozan
Rodovia SP-340 (Adhemar de Barros), km 121 (sentido Mogi-mirim/Campinas) – Campinas
Tel: (19) 3257 1236

Lins – Museu Histórico e Arqueológico de Lins.
Rua Aureliano Resende de Andrade, 100
Tel: (14) 3529-2302

Pereira Barreto – Museu Histórico da Colonização
Rua Hajime Fujimoto, 1000 – Centro – Pereira Barreto
Tel: (18) 3704 6888

Presidente Prudente – Museu e Arquivo Histórico Prefeito Antonio Sandoval Netto
Av. João Gonçalves Foz, 2179 – Jd. Rosas – Presidente Prudente
Tel: (18) 3223 9404

Registro – Museu da imigração Japonesa de Registro
(antiga sede da empresa KKKK)
Av. Pref. Jonas Banks Leite, 57 – Registro
Tel: (13) 3822 2865

Tupã – Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre
Rua Coroados, 521 – Tupã
Tel: (14) 3491 2333


Paraná

O Museu Histórico da Imigração Japonesa do Paraná se originou a partir do Museu Agrícola de Rolândia, construído para os festejos do Imin 70 (1978), tendo como idealizador o professor Goro Hashimoto. O diretor do museu, Shizuo Furukawa, aponta alguns objetos importantes: o omikoshi (santuário onde transportava pessoas falecidas), o yoroi e kabuto (armadura e capacete japonês - traje completo de guerra do samurai) e o hina-ningyo, conjunto de bonecas que representam a família imperial, presenteado pelo ex-presidente Ernesto Geisel.

• Museu Histórico da Imigração Japonesa do Paraná
Estrada Rolândia-Pitangueira, km 5, Rolândia, Paraná.
Telefone (43) 3256-1449 (Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná).

• Londrina – Museu Histórico de Londrina “padre Carlos Weiss”
Rua Benjamin Constant, 900 – Centro – Londrina
Tel: (43) 3323 0082


Pará

Inaugurado em 11 de novembro 1999, em alusão aos 70 anos da imigração na região, o Museu da Imigração da Associação Cultural Tomé-Açu expõe em torno de 500 peças (fotos e documentos da imigração japonesa na Amazônia, objetos, jornais, livros). Disponibiliza videoteca e biblioteca aos associados.

• Museu da Imigração da Associação Cultural Tomé-Açu
Rua Dionísio Bentes, s/nº. Tomé-Açu, Pará.
Telefone (91) 3734-1316

 
 Busca
 Especial
Especial - Nippo-Brasil - 23/12/2019
• Pavetones de pote deixam o Fim de Ano mais bonito e gostoso
Especial - Nippo-Brasil - 02/03/2019
• A partir de 1º de maio de 2019 começa a era REIWA no Japão
Especial - Nippo-Brasil - 14/05/2018
• Escola OEN, fiel à filosofia japonesa desde a sua origem
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 311
• Gairaigo: as palavras estrangeiras na língua japonesa
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 304
• Provérbios do Japão:
sabedoria através dos tempos
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 302
• Hanami, uma bela tradição japonesa
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 301
• Simbologia japonesa: os animais
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 300
• Simbologia japonesa:
as flores e as árvores
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 281
• Você sabe o que significa seu sobrenome?
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 279
• Oriente-se para fazer ginástica!
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 271
• Bonsai, a natureza em miniatura
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 258
• Onde estão nossos museus da imigração?
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 257
• Kasumi Yamashita: “é importante recordar as histórias dos imigrantes”
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 256
• Mudança especial após os 40 anos
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 255
• A invasão nikkei nas artes
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 254
• O sedentarismo é o inimigo número 1 da saúde pública
Especial - Nippo-Brasil - Arquivo Edição 253
• Desvendando os
seres da mitologia japonesa
Especial - Nippo-Brasil 252
• Depressão: é possível reverter o quadro
Especial - Nippo-Brasil 251
• Marcos Hiroshi Kawahara: O ilustrador das ‘bandejas’ do Mc Donald´s
Especial - Nippo-Brasil 247
• Helena Deyama
Especial - Nippo-Brasil 243
• Sonhar é preciso. Não importa qual seja o sonho...
Especial - Nippo-Brasil 242
• Izumi Yamagata: Uma vida dedicada aos deficientes
Especial - Nippo-Brasil 240
• Samurais modernos
Especial - Nippo-Brasil 236
• Bruxas modernas
Especial - Nippo-Brasil 234
• Orquídeas: Paixão dos japoneses
Especial - Nippo-Brasil 233
• Tomie Ohtake
Especial - Nippo-Brasil 230
• Naomi Munakata: Uma regente em “estado de alfa”
Especial - Nippo-Brasil 229
• Relíquias com histórias pra contar
Especial - Nippo-Brasil 227
• Brinquedos tradicionais japoneses
Especial - Nippo-Brasil 226
• Hashi: o talher oriental
Especial - Nippo-Brasil 225
• Michie Akama
Especial - Nippo-Brasil 223
• Butô
Especial - Nippo-Brasil 222
• As formas e cores de Ruy Ohtake
Especial - Nippo-Brasil 215
• Kataná: a preciosa lâmina samurai
Especial - Nippo-Brasil 213
• Noborigama
Especial - Nippo-Brasil 212
• Terapias Alternativas
Especial - Nippo-Brasil 211
• Sakura
Especial - Nippo-Brasil 208
• Viagem pela fé
Especial - Nippo-Brasil 199
• Longe da poluição e do estresse da cidade grande
Especial - Nippo-Brasil 198
• Idades marcantes da cultura japonesa
Especial - Nippo-Brasil 194
• Por dentro das datas comemorativas no Japão
Especial - Nippo-Brasil 192
• Compradores compulsivos
Especial - Nippo-Brasil 187
• Rituais de Ano Novo Japonês
Especial - Nippo-Brasil 186
• Bonenkai - Fechar o ano com chave de ouro
Especial - Nippo-Brasil 180
• Danças Japonesas
Especial - Nippo-Brasil 177
• Viciados em Jogos
Especial - Nippo-Brasil 171
• Jardim Japonês: Um cantinho para meditar
Especial - Nippo-Brasil 170
• Alimentos: eles curam?
Especial - Nippo-Brasil 169
• Wadaiko: o estilo japonês de tocar taiko
Especial - Nippo-Brasil 168
• Saque: A bebida milenar japonesa
Especial - Nippo-Brasil 167
• Que bicho é seu pai no Horóscopo Oriental?
Especial - Nippo-Brasil 163
• Watsu uma terapia de lavar a alma
Especial - Nippo-Brasil 161
• Kumon, o método japonês de ensino individualizado: lições para a vida toda
Especial - Nippo-Brasil 155
• Banho de Ofurô: cores e sabores de um ritual milenar
Especial - Nippo-Brasil 154
• Agrade à sua mãe
Especial - Nippo-Brasil 150
• Jogos Japoneses: Shogui e Gô
Especial - Nippo-Brasil
• + 10 Provérbios Japoneses
Especial - Nippo-Brasil
• Kaburimono (literalmente, aquilo que se põe na cabeça)
Especial - Nippo-Brasil
• Conheça alguns amuletos e preces orientais
Especial - Nippo-Brasil
• Shichifukujin, as sete divindades
Especial - Nippo-Brasil
• Daruma: sinônimo de sucesso
Especial - Nippo-Brasil
• A história da Hello Kitty
Especial - Nippo-Brasil
• A história e a tradição do Maneki Nekô no Japão


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2021 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados