Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sábado, 24 de agosto de 2019 - 13h41
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 086 - 11 a 17 de janeiro de 2001
 
Kenpo Havaiano
Principais Wazas
(golpes & técnicas)

História do Kenpo Havaiano
Os primórdios do Kenpo remontam à história de Bodhidharma. Após 40 anos de sua existência, um monastério fora atacado por foras da lei, uma ocorrência muito comum naqueles tempos, mas o que não era comum foi o aparecimento de um homem que ficou mais tarde conhecido apenas por “monge iniciante”, que usou uma coleção de técnicas de mãos e pés para repelir os agressores com sucesso.

Os outros monges ficaram muito impressionados por esta demonstração e requisitaram instruções neste método de autodefesa. Esta arte de luta tornou-se conhecida como Chuan Fa, ou o “Primeiro Método”, que mais tarde recebeu o nome de Kempo Chinês.

O Kenpo Havaiano tem suas raízes mais próximas no século 17, quando 2 famílias do Japão - Kumamoto e Nagasaki - trouxeram uma versão do Kempo Chinês (Chuan Fa) para Kyushu no Japão. Este estilo foi mantido com suas famílias e gradualmente modificado após 200 anos para tornar-se o Kosho Ryu Kempo, ou “Escola do Antigo Pinheiro”.

Em 1916 um garoto de 5 anos de idade chamado James Mitose foi enviado de sua casa, no Havaí, para Kyushu para aprender com seu tio Choki Motobu, um grande mestre, a arte do Kosho Ryu Kempo.

James Mitose retornou do Havaí em 1936 para abrir o “Clube Official de Autodefesa” em Honolulu; ele é portanto considerado o primeiro a trazer o Kempo para os Estados Unidos. Seus primeiros alunos a serem promovidos para faixa preta incluíam Thomas Young (que assumiu sua escola), William K.S. Chow, Edmund Howe, Arthur Keawe, Jiro Naramura e Paul Yamaguchi.

William Chow tinha 4 irmãos, todos treinados em Jiu-jitsu. Conhecidas autoridades aclamam que ele tenha incorporado algumas dessas técnicas de Jiu Jitsu no estilo de Mitose e não emprestou nenhum movimento circular do Kung Fu para formar o estilo que ele denominou de “Chinese Kara Ho Kempo Karate”.

Ele abriu seu próprio dojo em 1949 e foi o primeiro a fazer uso da palavra Kenpo (com a letra n) significando o rompimento com o estilo de Mitose (Kempo). William Chow também conhecido como Professor Chow, passou seus conhecimentos a grandes estudantes antes de seu falecimento em 1987.

Não há realmente uma grande diferença entre o Kenpo e o Kempo Karatê. Enquanto alguns dizem que Chow teria sido o primeiro a usar o termo escrito “Kenpo Karate” outros atribuem a isto uma confusão da transliteração da forma escrita japonesa ( Kanji ) para a forma romanizada que usamos. De qualquer forma ambas as palavras são pronunciadas da mesma forma e significam “Lei do Punho”.

Alguns dos principais estudantes de William Chow foram Adriano Emperado (fundador do Kajukembo), Ed Parker (fundador do American Kenpo) e Bill Ryusaki – o criador do Kenpo Havaiano.

BILL RYUSAKI, fundador do Kenpo Havaiano


Sensei Bill Ryusaki, 65 anos e 10º dan, veio novamente ao Brasil em outubro , ministrando aulas e treinamentos especiais em várias academias paulistas

Sensei Bill Ryusaki nasceu em Kamuela, no Hawaí. Seu pai, Torazo Ryusaki, era faixa preta em Judô e Karatê Shotokan e exigia que todos os seus filhos praticassem duas artes marciais. Na idade de 8 anos, Bill Ryusaki começou seu treinamento em Judô. Enquanto seus outros irmãos escolheram apenas o Kendô e Aikidô, Bill escolheu também o Judô e o Kenpo Karatê, e foi ensinado por William Chow e Sony Emperado, estudantes de James Mitose. No final da década de 50, Sensei Bill foi para a Califórnia e continuou seu treinamento com Ed Parker.

Em 1962 ele abriu seu primeiro dojo ao norte de Hollywood, transferindo-o em 1979 para sua casa em Van Nuys. Grão-mestre Bill Ryusaki é um dos pioneiros do Kenpo nos EUA. Além de treinar com Ed Parker, também praticou o Kajukenbo, uma arte derivada do Kenpo, recebendo a faixa preta no estilo em 1961.

Sensei Bill trabalhou em vários seriados da TV norte-americana e em mais de 130 fimes de ação como coreógrafo de lutas, ator e dublê, inclusive trabalhando com Bruce Lee no seriado “Besouro Verde” e com Jean Claude Van Damme no filme Duplo Impacto.

Após estabelecer o Kenpo Havaiano, Sensei Bill continuou a ensinar sua arte para milhares de alunos, entre eles o ator Sean Connery e mais de 50 nomes famosos. Atualmente mantém uma rede de academias pelo mundo e ministra vários cursos e treinamentos. Sensei Bill é 10º grau no Kenpo Havaiano e 7º grau em Judô.

Budô
Arquivo Nippo - Edição 88
Boxe - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 87
Boxe - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 86
Kenpo Havaiano
Arquivo Nippo - Edição 85
Capoeira
Arquivo Nippo - Edição 84
Muay Thai: boxe tailandês
Arquivo Nippo - Edição 83
Shao Lin do Norte
Arquivo Nippo - Edição 82
Garra de Águia: um dos mais temidos estilos do Kung Fu
Arquivo Nippo - Edição 81
Louva-a-Deus do Norte: Sistema Tradicional de Kung Fu Chinês
Arquivo Nippo - Edição 80
Seiwakai: Karatê de Combate
Arquivo Nippo - Edição 79
Hung Gar: O sistema marcial da Família Hung
Arquivo Nippo - Edição 78
Kung Fu: Artes marciais chinesas do Templo Shao Lin
Arquivo Nippo - Edição 77
Krav Maga: defesa pessoal israelense
Arquivo Nippo - Edição 76
Ninjutsu: arte marcial dos ninjas
Arquivo Nippo - Edição 75
Savate: boxe francês
Arquivo Nippo - Edição 74
Jojutsu: técnica japonesa de luta com bastão
Arquivo Nippo - Edição 73
Kombato: arte militar de defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 72
Qwan Ki Do: arte marcial vietnamita
Arquivo Nippo - Edição 71
Naguinata: arte marcial japonesa criada na idade média
Arquivo Nippo - Edição 70
Hapkidô: arte marcial coreana especializada em defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 69
Tai Chi Chuan - Arte Marcial da Longevidade
Arquivo Nippo - Edição 68
Karatê - Seido Juku
Arquivo Nippo - Edição 67
Karatê - Shorin-Ryu
Arquivo Nippo - Edição 66
Karatê - Kyokushin
Arquivo Nippo - Edição 65
Karatê - Goju Ryu
Arquivo Nippo - Edição 64
Karatê - Shotokan
Arquivo Nippo - Edição 63
Karatê - Shito Ryu
Arquivo Nippo - Edição 62
Karatê - Wadô-Kai
Arquivo Nippo - Edição 60
Jiu-Jitsu
O estilo da família Gracie
Arquivo Nippo - Edição 59
Sumô
Arquivo Nippo - Edição 58
Ving Tsun
Arquivo Nippo - Edição 57
Iaido
Arquivo Nippo - Edição 56
Taekwondo
Arquivo Nippo - Edição 55
Judô
Arquivo Nippo - Edição 54
Aikido
Arquivo Nippo - Edição 53
Kendô

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

163 usuários online