Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sábado, 23 de setembro de 2017 - 2h37
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 060 - 6 a 12 de julho de 2000
 
Jiu-Jitsu - O estilo da família Gracie
 

História
O Jiu-Jitsu, como algumas das artes marciais, derivou de métodos guerreiros indianos praticados há 2.000 a.C, transformando-se em uma forma de autodefesa para determinados grupos de indivíduos afim de protegerem suas aldeias, famílias e clãs. Os praticantes do Jiu-Jitsu antigo em sua maioria tinham um porte físico menor do que seus oponentes, resultando na busca de uma constante especialização no combate a curta distância.

O Japão foi o local onde esta arte de combate corpo a corpo ganhou mais força e incentivo. Os primeiros campeões do país eram soldados que, apoiados pelo povo, ajudavam na defesa da pátria. No final do século 19 e início do século 20 era considerado ‘crime de lesa a Pátria’ o ensino de Jiu-Jitsu japonês a estrangeiros, já que a luta era a arte nacional de guerra do país. Mas uma exceção baseada na simpatia e na amizade contribuiu para a evolução do Jiu-jitsu e coube a uma família de brasileiros a missão de propagar esta modalidade pelo mundo.

No Brasil
Em 1914, o mestre de Jiu-Jitsu japonês chamado Mitsuo Maeda (conhecido por conde Koma) veio ao Brasil em missão diplomática. Em Belém do Pará conheceu Gastão Gracie, iniciando-se assim uma grande amizade. Conde Koma, em razão da afinidade e dos favores prestados por Gastão, começou a ensinar o Jiu-Jitsu a um de seus filhos, Carlos Gracie.

Carlos, após aprender a arte, continuou a ensiná-la a seus irmãos (mais notadamente a Hélio Gracie, o caçula e atual patriarca do estilo). Eles passaram então a refinar e aprimorar as técnicas aprendidas com Mitsuo Maeda, tornando-as mais eficientes e acessíveis a qualquer pessoa, independente de força ou tamanho, chegando a desenvolver golpes originais como o famoso Mata-Leão, Baiana, Raspada e o Triângulo. Foi aí que nasceu o Gracie Jiu-Jitsu, uma das mais eficientes formas de autodefesa em luta de solo.

O Gracie Jiu-Jitsu introduziu golpes na arte tradicional, mas nem todos são ensinados aos seus discípulos por razões de segurança e hierarquia filial. O Jiu-Jitsu da família Gracie é único, possui inclusive uma dieta alimentar especial, e só familiares sabem a técnica por inteiro. O maior representante do estilo morando nos EUA, é Rickson Gracie que lutou dia 26 de maio deste ano em um torneio realizado no grandioso estádio Tokyo Dome no Japão, consagrando-se campeão invicto neste último desafio.

Princípios
Ao sistematizarem as técnicas de luta no chão estando o lutador desarmado, os japoneses a denominaram de Jiu-Jitsu - arte suave - cujas manobras de defesa pessoal exigem o mínimo possível de esforço, sem necessidade de uso da força bruta excessiva, permitindo ao mais fraco defender-se e derrotar um adversário fisicamente mais forte e inferior tecnicamente.

No Jiu-Jitsu a luta é mais concentrada no solo e o que prevalece são as alavancas, imobilizações, estrangulamentos e torções. Também é possível imobilizar o adversário sem feri-lo, bem como agregar golpes traumatizantes nos combates, conforme demonstrado pelos representantes do Jiu-Jitsu Gracie durante as famosas disputas de Vale-Tudo (Ultimate Fighting).


Sequencia de golpe "Arm Lock"

Budô
Arquivo Nippo - Edição 88
Boxe - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 87
Boxe - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 86
Kenpo Havaiano
Arquivo Nippo - Edição 85
Capoeira
Arquivo Nippo - Edição 84
Muay Thai: boxe tailandês
Arquivo Nippo - Edição 83
Shao Lin do Norte
Arquivo Nippo - Edição 82
Garra de Águia: um dos mais temidos estilos do Kung Fu
Arquivo Nippo - Edição 81
Louva-a-Deus do Norte: Sistema Tradicional de Kung Fu Chinês
Arquivo Nippo - Edição 80
Seiwakai: Karatê de Combate
Arquivo Nippo - Edição 79
Hung Gar: O sistema marcial da Família Hung
Arquivo Nippo - Edição 78
Kung Fu: Artes marciais chinesas do Templo Shao Lin
Arquivo Nippo - Edição 77
Krav Maga: defesa pessoal israelense
Arquivo Nippo - Edição 76
Ninjutsu: arte marcial dos ninjas
Arquivo Nippo - Edição 75
Savate: boxe francês
Arquivo Nippo - Edição 74
Jojutsu: técnica japonesa de luta com bastão
Arquivo Nippo - Edição 73
Kombato: arte militar de defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 72
Qwan Ki Do: arte marcial vietnamita
Arquivo Nippo - Edição 71
Naguinata: arte marcial japonesa criada na idade média
Arquivo Nippo - Edição 70
Hapkidô: arte marcial coreana especializada em defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 69
Tai Chi Chuan - Arte Marcial da Longevidade
Arquivo Nippo - Edição 68
Karatê - Seido Juku
Arquivo Nippo - Edição 67
Karatê - Shorin-Ryu
Arquivo Nippo - Edição 66
Karatê - Kyokushin
Arquivo Nippo - Edição 65
Karatê - Goju Ryu
Arquivo Nippo - Edição 64
Karatê - Shotokan
Arquivo Nippo - Edição 63
Karatê - Shito Ryu
Arquivo Nippo - Edição 62
Karatê - Wadô-Kai
Arquivo Nippo - Edição 60
Jiu-Jitsu
O estilo da família Gracie
Arquivo Nippo - Edição 59
Sumô
Arquivo Nippo - Edição 58
Ving Tsun
Arquivo Nippo - Edição 57
Iaido
Arquivo Nippo - Edição 56
Taekwondo
Arquivo Nippo - Edição 55
Judô
Arquivo Nippo - Edição 54
Aikido
Arquivo Nippo - Edição 53
Kendô

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

99 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases