Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Domingo, 30 de abril de 2017 - 3h55
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 065 - 10 a 16 de agosto de 2000
 
Karatê - Goju Ryu

O Fundador
Em 1889 o mestre Kanryo Higaonna abre uma academia em Naha, Okinawa. Sua escola é freqüentada por jovens de boa família. Os mais brilhantes são Shiguehatsu Kyoda, Tsunetaka Gusukuma e Chojun Miyagi. Higaonna percebe rapidamente as qualidades de Miyagi e ao cabo de três anos decide fazê-lo seu sucessor. Higaonna assegurou a perpetuação da arte de combate chinesa em Okinawa, conservando o nome tradicional de Naha-Tê. Com Chojun Miyagi, ela passou a ser chamada de Goju-Ryu e se tornou uma das quatro escolas principais do moderno Karate-dô.

Chojun Miyagi tornou-se aluno de Higaonna com 14 anos. Em maio de 1915, Miyagi e um amigo de nome Gokenki foram para a região de Fukiem em busca da origem do método de seu mestre. Procuraram durante um ano, mas a velha escola não existia mais. Gokenki teve uma influência importante na vida de Miyagi e influenciou notoriamente seu Karate.

Chinês de nascimento, Gokenki ensinava a forma de Kung Fu da Grou Branca do estilo Shaolin do Sul. Pouco depois do retorno deles da China, Higaonna morre. Miyagi, então, começa a aceitar alunos e introduz o novo kata chamado Tensho, que ele havia adaptado do Rokkishu do Grou Branca. Esse kata contém técnica que utiliza a palma e o dorso do pulso para bloquear e golpear.

Em 1933, Miyagi tem, pela primeira vez, a oportunidade de demonstrar sua arte no palácio do Budô em Quioto diante dos adeptos de outras disciplinas. Em 1935, Miyagi apresenta-se no Butokuden para a obtenção de um título de mestre, que se subdivide em três níveis. Miyagi, primeira pessoa a se apresentar pelo Karate, disciplina ainda não reconhecida como Budô, obtém o título de Kyoshi (2º nível). Miyagi retorna para Okinawa, meditando agora sobre qual nome dar a sua escola para aproximá-la do Budô japonês. Consta que, durante uma demonstração de Karate no continente (Dai Nippon Botukudai, em 1937) o melhor aluno de Miyagi, Jinan Shinzato, foi indagado sobre o estilo de seu mestre. Não sabendo o que responder, consultou Miyagi, que respondeu citando sua frase favorita do Kempô Taiyo Hakku (8 preceitos da arte de combate, que se tornara o livro tradicional do Naha-Tê): “Go-Ju, Don to Sul”. Ou seja: “Tudo na natureza respira dureza e flexibilidade” e ainda “Essenciais são a inspiração em força (GO) e em flexibilidade (JU)”. Dali o estilo passou a ser conhecido como Goju-Ryu.

O Estilo
O Goju-Ryu é o estilo de karate que busca o equilíbrio dos opostos, das energias antagônicas e complementares. Ele ensina como agir com energia, brandura, rapidez e suavidade. Praticar o Karate Goju-Ryu é aprender a ser como a água: fluida e sem forma. Por isso, pode assumir todas as formas: calma e revolta, mas ambas com o poder de passar por quaisquer obstáculos, mesmo os de aparência mais resistente.

O estilo é caracterizado pelos movimentos curtos e circulares, cujo significado é
GO - Força, e JU - Flexibilidade.

Os Conceitos
No Goju, há três conceitos básicos: visão, pé e autoconfiança. Esses elementos combinam força, suavidade e harmonia no treinamento, adaptando movimentos estudados de animais como urso, cegonha, águia, tigre, cobra, etc.

Homens, mulheres e crianças de todas as idades obtêm dessa prática o equilíbrio físico e mental, assegurando não só defesa pessoal como autoconfiança. A prática desenvolve a destreza das pernas e a mobilidade do corpo, proporcionando saúde aos praticantes, assim como o desenvolvimento de potencialidades naturais, tais como criatividade e o respeito ao ser humano.

Os Katas
Miyagi fixou em doze os katas de sua escola. São eles: Sanchin, Tensho, Gekisai dai ichi, Gekisai dai ni, Saifa, Seiyunchin, Shisochin, Sanseru, Seipai, Seisan, Kururunfa e Suparimpei.

No Brasil
O Goju-Ryu foi introduzido no País em 1958, pelo mestre Seiichi Akamine, falecido há cinco anos, que treinou com o mestre Higa Seiko, discípulo de Miyagi.

Budô
Arquivo Nippo - Edição 88
Boxe - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 87
Boxe - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 86
Kenpo Havaiano
Arquivo Nippo - Edição 85
Capoeira
Arquivo Nippo - Edição 84
Muay Thai: boxe tailandês
Arquivo Nippo - Edição 83
Shao Lin do Norte
Arquivo Nippo - Edição 82
Garra de Águia: um dos mais temidos estilos do Kung Fu
Arquivo Nippo - Edição 81
Louva-a-Deus do Norte: Sistema Tradicional de Kung Fu Chinês
Arquivo Nippo - Edição 80
Seiwakai: Karatê de Combate
Arquivo Nippo - Edição 79
Hung Gar: O sistema marcial da Família Hung
Arquivo Nippo - Edição 78
Kung Fu: Artes marciais chinesas do Templo Shao Lin
Arquivo Nippo - Edição 77
Krav Maga: defesa pessoal israelense
Arquivo Nippo - Edição 76
Ninjutsu: arte marcial dos ninjas
Arquivo Nippo - Edição 75
Savate: boxe francês
Arquivo Nippo - Edição 74
Jojutsu: técnica japonesa de luta com bastão
Arquivo Nippo - Edição 73
Kombato: arte militar de defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 72
Qwan Ki Do: arte marcial vietnamita
Arquivo Nippo - Edição 71
Naguinata: arte marcial japonesa criada na idade média
Arquivo Nippo - Edição 70
Hapkidô: arte marcial coreana especializada em defesa pessoal
Arquivo Nippo - Edição 69
Tai Chi Chuan - Arte Marcial da Longevidade
Arquivo Nippo - Edição 68
Karatê - Seido Juku
Arquivo Nippo - Edição 67
Karatê - Shorin-Ryu
Arquivo Nippo - Edição 66
Karatê - Kyokushin
Arquivo Nippo - Edição 65
Karatê - Goju Ryu
Arquivo Nippo - Edição 64
Karatê - Shotokan
Arquivo Nippo - Edição 63
Karatê - Shito Ryu
Arquivo Nippo - Edição 62
Karatê - Wadô-Kai
Arquivo Nippo - Edição 60
Jiu-Jitsu
O estilo da família Gracie
Arquivo Nippo - Edição 59
Sumô
Arquivo Nippo - Edição 58
Ving Tsun
Arquivo Nippo - Edição 57
Iaido
Arquivo Nippo - Edição 56
Taekwondo
Arquivo Nippo - Edição 55
Judô
Arquivo Nippo - Edição 54
Aikido

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

71 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases