Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Terça-feira, 26 de outubro de 2021 - 13h17
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Uma viagem histórica por Minas Gerais - Parte II

Nesta segunda e última parte do especial preparado pelo NB sobre as cidades históricas de Minas Gerais, saiba mais sobre Diamantina e São João del Rey


PAISAGEM - Catedral descata-se em meio à natureza em Diamantina. História sobrevive em cenários de séculos passados


CONSTRUÇÃO - Arquitetura colonial preservada em Diamantina
 

(Arquivo NB)

Na semana passada, você acompanhou a primeira parte do “pacote turístico” pelas cidades históricas de Minas Gerais preparado especialmente pelo NB. Foram apresentadas as cidades de Congonhas, com sua maior coleção de esculturas barrocas do mundo, Mariana, com o seu mais rico acervo de arte sacra de Minas Gerais, e Ouro Preto, cenário de episódios tão importantes da história do Brasil. Nesta edição, você acompanha a segunda e última parte de nossa viagem histórica com passagens pelas cidades de Diamantina, com seu rico patrimônio arquitetônico, e São João del Rey, terra de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.


RELIGIÃO - Igrejas são um dos principais tesouros de Diamantina


Diamantina


COMÉRCIO - Parte do mercado de Diamantina

Terra de Chica da Silva e de Juscelino Kubitschek, a cidade de Diamantina é outra que possui grande patrimônio histórico, fruto do ciclo dos diamantes da história brasileira. Diamantina possui muitos atrativos naturais, desde suas belas cachoeiras, como a da Toca, com 15 metros de altura, e a Cachoeira das Sentinelas, muito visitada por turistas, com pequenas quedas que formam piscinas naturais. Na Gruta do Salitre, há um anfiteatro natural, onde se realizam diversos concertos musicais. A entrada desse anfiteatro peculiar é vertical, tem por volta de 10 metros de largura e 80 metros de altura.

Animais em extinção como lobo-guará, onça-parda e suçuarana podem ser vistos no Parque Estadual do Biribiri, uma área de 20 mil hectares com rica fauna e flora que abriga, ainda, os vestígios da indústria têxtil mineira. A beleza arquitetônica de Diamantina pode ser vistas em lugares como a Casa Chica da Silva, administrada pelo Instituto Brasileiro do Patrimônio Histórico Cultural, a Casa do Inconfidente Padre Rolim, que abriga o Museu do Diamante, e o Cruzeiro da Serra, que dá vista a todo o conjunto histórico da cidade. Desde 1938, Diamantina foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e, em 1999, recebeu o título de Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco.


São João del Rey


FÉ - Igreja São Francisco de Assis


HISTÓRIA - Brasil colonial na Rua Direita

Palco de um triste episódio da Guerra dos Emboabas, o Capão da Traição, quando paulistas foram emboscados e mortos por portugueses, a cidade de São João del Rey não fugiria de suas raízes históricas se não fosse esse fato. Foi entre Tiradentes e São João del Rey que nasceu Joaquim José da Silva Xavier, o mártir inconfidente Tiradentes. Assim como as outras cidades vistas nesta matéria, São João del Rey também é famosa por seus monumentos históricos. O solar de João Antônio da Silva Mourão, que abriga o Museu do SPHAN, é um dos mais belos prédios da cidade. No monumento do Cristo Redentor, no alto da Bela Vista, é possível ter uma visão geral da cidade. Uma curiosidade local é a “linguagem dos sinos”. Os habitantes de São João del Rey já estão acostumados a eles.

Por eles, os cidadãos sabem onde será realizado algum evento, se haverá ou não procissão, a hora da missa, além de muitas outras informações. Quando os sinos dobram fúnebres, os moradores locais conseguem descobrir até mesmo se o falecido era homem ou mulher e o horário do funeral. A maioria das igrejas da cidade segue o padrão artístico do barroco mineiro, caracterizando-se pela riqueza de seus altares dourados e seus ornamentos arquitetônicos. O turista que vai a São João del Rey também pode se encantar pelo artesanato. Lá, esse comércio mobiliza pessoas de várias classes sociais, o que caracteriza uma produção de estilos variados e ricas tendências, em especial os produtos desenvolvidos com bordados, crochês, rendas e metal amarelo, de origem indiana. Cidade produtora de minérios como estanho, calcário, quartzo, cassiterita, entre outros, São João del Rey é uma das principais produtoras de ferro-gusa e ferroligas do Sudeste, com 11 empresas de extração mineral.


Arquivo NippoBrasil - Edição 273 - 1 a 7 de setembro de 2004
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 283
• Cabo Frio, cidade das cores
Arquivo NippoBrasil - Edição 282
• Turismo para relaxar no feriado
Arquivo NippoBrasil - Edição 281
• Cunha e Bananal: história e ecologia no interior de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 278
• É tempo de festa em Santa Catarina!
Arquivo NippoBrasil - Edição 277
• Curitiba: turismo com qualidade de vida
Arquivo NippoBrasil - Edição 275
• Serras Gaúchas: turismo europeu - Parte 2
Arquivo NippoBrasil - Edição 274
• Serras Gaúchas: turismo europeu - Parte 1
Arquivo NippoBrasil - Edição 273
• Uma viagem histórica por Minas Gerais - Parte 2
Arquivo NippoBrasil - Edição 272
• Uma viagem histórica por Minas Gerais - Parte 1
Arquivo NippoBrasil - Edição 271
• Paraty
Arquivo NippoBrasil - Edição 269
• Petrópolis, cidade imperial
Arquivo NippoBrasil - Edição 268
• Caxambu: raízes indígenas e africanas
Arquivo NippoBrasil - Edição 266
• Campo Grande, Cidade Morena
Arquivo NippoBrasil - Edição 265
• Paranapiacaba: atrações a céu aberto
Arquivo NippoBrasil - Edição 264
• Campos do Jordão: Um pedaço da Europa no Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 263
• Araxá: “onde primeiro se avista o sol”
Arquivo NippoBrasil - Edição 262
• Águas de São Pedro: beleza natural bem próxima a São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 260
• Poços de Caldas, MG - Tudo começou com a água...
Arquivo NippoBrasil - Edição 259
• Búzios é atração no litoral norte do RJ
Arquivo NippoBrasil - Edição 257
• Atibaia para todos os gostos
Arquivo NippoBrasil - Edição 256
• Monte Verde é opção de viagem completa
Arquivo NippoBrasil - Edição 255
• História e natureza em Angra dos Reis
Arquivo NippoBrasil - Edição 253
• Águas de Lindóia o paraíso das águas milagrosas
Arquivo NippoBrasil - Edição 252
• Socorro oferece diversão sem parar aos turistas
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2021 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados