Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Terça-feira, 28 de janeiro de 2020 - 11h50
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Osekihan nas festividades

Nestas ocasiões especiais o prato, que é feito com arroz cozido com o feijão azuki e fica com uma coloração vermelha, não pode faltar


Na Antiguidade acreditava-se que comendo o osekihan afastavam-se doenças e infelicidade

Fotos: Divulgação / Arquivo NB

Atualmente, nos acontecimentos especiais como festas de casamento, aniversários, comemoração dos 7, 5 e 3 anos ou em festas sazonais, o osekihan (arroz cozido com o feijão azuki) é um prato que não pode faltar. A razão disso é que nos dias normais come-se arroz cozido, mas o arroz oferendado a Deus em dias de festividades era o arroz chamado de kowaii ou kowameshi que é o arroz cozido no vapor. O substituto do atual osekihan era o chamado de azukimeshi, que consistia em azuki cozido, arroz não glutinoso e arroz para mochi cozidos em panela à vapor.


O prato pode ganhar diferentes contornos e enfeites para ser oferecido aos deuses


O poder mágico do vermelho
Os homens da Antiguidade atribuiam poder mágico a cor vermelha, começando pelo sol, fonte de energia. No Período Edo, houve uma fase em que a varíola se disseminou de forma intensa. Na ocasião, as pessoas pensaram que era deus da varíola quem trazia a temerosa doença. Assim, valorizaram a cor vermelha que dizia ser a predileta do dito deus, colando nos quartos algo de vermelho e até livros infantis eles utilizavam os que tinham a cor vermelha. Eles acreditavam também que alimentando-se do arroz do tipo osekihan cuja cor é vermelha, poderiam expulsar a epidemia e a infelicidade. Dizem que o fato de atualmente de servirem osekihan ao comemorar restabelecimento após doenças é resquício desse ato.

Nos funerais
Em Hagiwara zuihitsu (ensaios de Hagiwara), produzido no Período Edo, consta que em Quioto era costume da população utilizar-se do arroz branco cozido no vapor nos acontecimentos ditosos e osekihan nos acontecimentos trágicos; e que na classe alta dos guerreiros, teriam servido entre abril a agosto o arroz branco cozido no vapor e entre setembro a março o osekihan. Na região nordeste e nas ilhas do sudeste do Japão ainda há o costume de se cozinhar osekihan nos funerais. Também a primeira menstruação da mulher é festejada como sendo sinal de ter se tornado mulher. Isto é chamado de engigaeshi, que é o fato de transformar azar em sorte.

A folha de nanten
As folhas de nanten (nandina doméstica), o gergelim preto e sal possuem cores que combinam muito bem com osekihan. Isto se deve ao fato de que as sementes de nanten são parecidas com azuki e também o nome desta planta é pronunciada da mesma forma que nanten, que significa transformar as dificuldades em coisas boas. Dizem também que a folha de nanten possui efeitos desintoxicantes.

Os 10 países que mais produzem arroz
A China é a maior produtora de arroz, seguida de Indonésia, Bangladesh, Vietnã, Tailândia, Myanmar, Japão, Filipinas e Brasil. A China produz 32% do total mundial com 133 milhões de toneladas, o Japão produz 9,75 milhões de toneladas (2,7% do total mundial) e Brasil 6,7 milhões de toneladas (1,8% do total mundial).


Arquivo NippoBrasil - Edição 225 - 24 a 30 de setembro de 2003
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 225
Osekihan nas festividades
Arquivo Nippo - Edição 223
A Festa do Crisântemo
Arquivo Nippo - Edição 221
O Missô na alimentação japonesa
Arquivo Nippo - Edição 219
Miyamoto Musashi
Arquivo Nippo - Edição 217
Yukata
Arquivo Nippo - Edição 215
Gionmatsuri
Arquivo Nippo - Edição 213
Onsen (termas)
Arquivo Nippo - Edição 211
Kyuudoo, a arte do arco e flecha
Arquivo Nippo - Edição 209
Hoogaku: Música tradicional japonesa
Arquivo Nippo - Edição 207
Hinagata
Arquivo Nippo - Edição 205
Karesansui - O Jardim Japonês sem Água
Arquivo Nippo - Edição 203
Rakan, a imagem do Iluminado
Arquivo Nippo - Edição 201
Três grandes personalidades marcantes da era Meiji
Arquivo Nippo - Edição 199
Kiriko (Vidros laminados)
Arquivo Nippo - Edição 197
Sekisho, os Postos de Fiscalização
Arquivo Nippo - Edição 195
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 193
Hanafuda
Arquivo Nippo - Edição 191
Setsubun - Mamemaki
Arquivo Nippo - Edição 189
Gojuu no Too - A torre de cinco andares
Arquivo Nippo - Edição 187
ZEAMI, o criador do Nô
Arquivo Nippo - Edição 185
Feira de Hagoita
Arquivo Nippo - Edição 183
Livros editados pelos cristãos
Arquivo Nippo - Edição 181
Quimono
Arquivo Nippo - Edição 179
Kingyo
Arquivo Nippo - Edição 177
História do Daruma
Arquivo Nippo - Edição 175
Koromogae, trocando de estação e de roupa
Arquivo Nippo - Edição 173
Crisântemo, a flor do Japão
Arquivo Nippo - Edição 171
A história dos estudos japoneses no Brasil
Arquivo Nippo - Edição 169
Higuchi Ichiyo será a primeira figura feminina estampada em cédula japonesa
Arquivo Nippo - Edição 165
O grande Festival de Osorezan
Arquivo Nippo - Edição 163
O Monte Fuji
Arquivo Nippo - Edição 161
Óculos
Arquivo Nippo - Edição 159
Sharaku
Arquivo Nippo - Edição 157
KAÔ, um tipo de carimbo personalizado
Arquivo Nippo - Edição 155
Os japoneses e o Impressionismo
Arquivo Nippo - Edição 153
Colheita de Chá

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2020 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

220 usuários online