Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sexta-feira, 10 de julho de 2020 - 9h14
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 137 - 9 a 15 de janeiro de 2002

Detecção de deficiências auditivas na infância
 

A Sociedade Brasileira de Otologia tem realizado campanhas para identificar crianças com alguma deficiência auditiva, entre estudantes de primeiro grau, cuja triagem é feita pelos educadores por meio de sinais indicativos da surdez.

Sabe-se que cerca de 45% das atividades escolares têm participação fundamental para sua execução da função auditiva, constituindo dessa forma uma das bases para o bom aprendizado escolar.

Quanto antes se fizer a detecção, mais a criança se beneficia com a solução do problema.

Em países do primeiro mundo e em grandes hospitais brasileiros, é rotina de berçário a avaliação de neonatos, e quando constatada alguma alteração nas respostas auditivas são precocemente encaminhadas para acompanhamento médico e fonoaudiológico e outros procedimentos que se fizerem necessários.

O laudo de uma boa audição não é, porém, um atestado de audição normal para toda a vida. No seu curso, além das otites, certas viroses e infecções bacterianas como sarampo, caxumba, meningites, traumas crâneo-encefálicos, traumas acústicos por ruídos etc, podem acometer a audição em maior ou menor grau e devemos estar atentos porque as crianças na maioria das vezes não se queixam dessa deficiência.

 

Confira alguns sinais que podem ser um forte indicativo de um possível distúrbio auditivo:

• Distração constante

• Não responder quando virada de costas ou assitindo à TV

• Falar muito “o quê?”, “Hã?”, necessitando que as ordens sejam repetidas

• Falar muito alto, além da aparente necessidade

• Apresentar atraso na aquisição da fala ou com distorção

• Necessitar visualizar o rosto da pessoa com quem fala

• Apresentar gripes com secreção nasal freqüentes

 

* Dr. Pedro Kiota Kawakami, otorrinolaringologista da AMHA (Assistência Médico-Hospitalar e Odontológica do Hospital Novo Atibaia), médico graduado pela USP e com residência médica no Hospital das Clínicas.
 Coluna
 Arquivo - Saúde
• Saiba como prevenir a conjuntivite
• Prazeres e cuidados com um banho de ofurô
• Você sabe como escolher um filtro solar?
• Verão, perigo para quem sofre de enxaqueca
• Cuidado com as micoses
• Automedicação: o barato que sai caro e pode ser perigoso
• Cuidado com a otite externa
• Acupuntura para combater a asma
• Café reduz risco de câncer de cólon
• Combatendo o câncer de mama
• Campos magnéticos aumentam os poderes da água
• Tabaco é principal motivo para o desenvolvimento doença pulmonar crônica
• Nova técnica para a plástica das pálpebras
• Zumbido: um problema que tem tratamento
• Câncer ginecológico: prevenção é o melhor remédio
• Vacinas podem prevenir doenças do verão
• Como se livrar das estrias
• Convivendo com as varizes no verão
• Calor intenso aumenta risco de conjuntivites
• Câncer de estômago é mais comum entre orientais
• Perda auditiva: como prevenir
• Prevenir é o melhor remédio
• Tomar chá verde pode amenizar alergias
• Cuidado com o leite que você compra!
• O que fazer para evitar a Trombose
• Como ajudar alguém em crise epiléptica
• Pare de fumar agora!
• Como agir em caso de queimaduras
• Reposição Hormonal: fazer ou não?
• Cuidados com o estômago
• Ataque de asma
• Crises de rinite
• Quais os fatores que podem levar à queda de cabelo?
• Mitos e verdades sobre o Botox


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2020 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados