Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Terça-feira, 10 de dezembro de 2019 - 0h43
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 095 - 8 a 14 de março de 2001
 
Verão: Ode à Hototoguissu - Parte Final

(Por Claudio Seto)

Oda Nobunaga chegou ao poder primeiro, depois de ostensivas batalhas em 1568 e permaneceu até o seu assassínio, em 1582. Um século e meio depois, os poetas sintetizaram suas façanhas no seguinte poema:

Nakanu nara
Koroshite shimae
Hototoguissu

Hototoguissu
Mando te matar
Se tu não cantar

Toyotomi Hideyoshi assumiu o poder sucedendo Oda e tornando-se Ministro Supremo do Japão e permanecem até a sua morte em 1598. Para sintetizar seu modo de ser, os poetas escreveram os seguintes versos:

Nakanu nara
Nakashite misho-o
Hototoguissu

Hototoguissu
Mesmo que não queiras
Na marra te farei cantar

Tokugawa Ieyassu o mais paciente dos três, tomou o poder dos Toyotomi e sua família ficou no poder de 1615 a 1868 – o mais longo shogunato da história do Japão. Os poetas homenagearam sua paciência e sabedoria com os seguinte versos:

Nakanu nara
Nakumade mato-o
Hototoguissu

Hototoguissu
Se não queres cantar agora
Esperarei até que cante

Mil anos antes da Era Tokugawa os japoneses já cantavam o hototoguissu em seus poemas Waka no formato Tanka (5/7/5//7/7). Em Ise Monogari (Histórias de Ise), obra que narra a vida do poeta e cortesão Ariwara no Narihira (823/880 -quinto filho do príncipe Abo, que por sua vez era filho do imperador Heijô ou Heizei), encontramos no o conto XLIII a seguinte descrição:

“Era uma vez um príncipe chamado Kaya no Miko (1). Quando esse príncipe simpatizava com uma garota, a enchia de favores e a trazia para lhe prestar serviços. Uma dessas garotas se destacou muito. “Ela pensa só em mim”( dizia um homem que a amava). Porém um outro (ela tinha inúmeros pretendentes), que ficou sabendo dessa frase lhe enviou uma carta, juntamente com um desenho de hototoguissu:

Hototoguissu
Por que cantas em
aldeias tantas
e na minha, não?
Mesmo sabendo que te amo,
por que me abandonaste?

Em sua defesa a garota escreveu:

Somente fama
tem o versátil Hototoguissu (2)
Esta manhã chorei
porque os tais muitos refúgios (aldeias)
estão simplesmente abandonados.

Na quinta Lua, o homem contestou:

Hototoguissu
que muitos refúgios tens.
Eu confiaria mais
se na aldeia onde vivo
o canto jamais cessar

Fim


(1-Kaya no Miko era o sétimo filho do Imperador Kammu, que morreu no ano 871.)
(2- Aqui o hototoguissu é chamado de shide no taosa, o chefe da aldeia dos mortos. Esse apelido se baseia numa crença de que o hototoguissu é um mensageiro entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos e também anuncia a época de plantar arroz.)
História do Japão
Arquivo Nippo - Edição 266
Era Nara - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 264
Príncipe Shôtoku
Arquivo Nippo - Edição 262
Era Asuka
Arquivo Nippo - Edição 260
Era Kofun - Tumbas: símbolos de poder
Arquivo Nippo - Edição 258
Rainha Himiko
A lendária rainha de Yamatai
Arquivo Nippo - Edição 256
Era Yayoi - Desenvolvimento japonês
Arquivo Nippo - Edição 254
A criação do mundo segundo a mitologia japonesa
Arquivo Nippo - Edição 252
O Alvorecer do Japão
Arquivo Nippo - Edição 250
Cronologia: As eras no Japão
Mitologia
Arquivo Nippo - Edição 106
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 105
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Caminhar sobre as águas
Arquivo Nippo - Edição 95
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 94
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Haruyama e Akiyama
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 95
Haruyama e Akiyama
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 94
Haruyama e Akiyama
Prólogo
Arquivo Nippo - Edição 93
O chapéu ouvidor
Arquivo Nippo - Edição 92
A flor da honestidade
Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 91
A flor da honestidade
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 90
Tarai Kaburi Hime: A Princesa Cabeça de Tina - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 89
Tarai Kaburi Hime: A Princesa Cabeça de Tina - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 88
Jingû Kogo. A imperatriz guerreira
Arquivo Nippo - Edição 88
Yamato Takeru no Mikoto: O Príncipe Valente - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 87
Yamato Takeru no Mikoto. O Príncipe Valente
Arquivo Nippo - Edição 87
As pedras de Ryoanji
Arquivo Nippo - Edição 86
Kaguya Hime - Parte 3
Arquivo Nippo - Edição 85
Kaguya Hime - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 84
Kaguya Hime - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 83
Mino no Mamushi: A Cobra Venenosa de Mino
Arquivo Nippo - Edição 78
Pré-história do Japão - 8
Parte 2:
Ukemochi no Mikoto

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

191 usuários online