Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 29 de maio de 2017 - 22h24
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 087 - 18 a 24 de janeiro de 2001
 
Yamato Takeru no Mikoto. O Príncipe Valente

(Por Claudio Seto)

O Império Yamato que foi fundado no ano 660 aC. com a construção do castelo de Kashihara, por Jinmu Tennô, foi ampliando seus domínios através de guerras com as tribos nativas, sob o reinado de sucessivos imperadores, descendentes de Amaterassu Omikani, a Augusta Deusa Sol. Uma das épocas de maior crescimento do império foi o reinado de Keiko Tennô, o 120 imperador, que esteve no trono entre os anos 130 à 71 a.C.. Esse crescimento se deve ao grande guerreiro, príncipe Yamato Takeru no Mikoto, o herói da antigüidade na história japonesa.

O príncipe Oussu no Mikoto, ou Oguna no Mikoto, nasceu no ano 120 aC., ou seja no décimo ano de reinado de seu pai, Imperador Keiko.

Oguna era um dos 8 filhos do imperador. Ainda adolescente sentia que era seu dever combater os criminosos. Uma vez se aproximou de um ladrão, fingindo ignorar seus crimes. Ganhou sua confiança a ponto de convidá-lo para nadar no riacho. Quando se assegurou que o bandido não mais suspeitava de sua amizade, usou um truque astucioso contra ele. O marginal nadava despreocupadamente no lago e Oguna se dirigiu para terra firme. Sem ser notado, tomou a espada do bandido, substituindo-a por outra de madeira. Naquela época ninguém andava desarmado. Quando o nadador saiu da água, o príncipe sugeriu um combate amigável a título de treinamento. O ladrão tentou retirar a espada da bainha mas antes que o fizesse, Oguna o degolou com a própria arma roubada. Consta que o Imperador Keiko, divertiu-se muito ao ouvir a história.

COMBATE AOS KUMASO
Sendo jovem, belo, forte e audacioso, quando tinha 16 anos, seu pai o incumbiu de uma importante missão no norte da ilha de Kyushu:

- Os irmãos Kumaso Takeru, reinam seu povo com tirania e não querem reconhecer nossa autoridade imperial. Eu te nomeio comandante supremo da expedição guerreira contra o povo bárbaro de Kumaso. Vá e faça os Kumaso submissos ao Império Yamato.

Antes de seguir com os guerreiros para Kyushu, príncipe Oguna foi rezar nos Santuários de Ise, onde sua tia, Yamato Hime era a grande sacerdotisa. O santuário interior (naiku) é dedicado à Amaterassu Omikami, a Augusta Deusa Sol, e o santuário exterior (guegu) devotado a Toyouke no Okimi, Divindade do Arroz e das Colheitas. Esses santuários foram construídos entre os séculos IV e V e até o enfraquecimento do poder da casa imperial no século XV, os santuários de Ise eram visitados exclusivamente por membros da família imperial. Mas quando os sacerdotes começaram a pregar entre o povo durante os séculos XV e XVI esses santuários tornaram-se num centro de peregrinação popular.

Yamato Hime era irmã do imperador Keiko e havia se retirado da corte para se dedicar a vida monástica. Ela sempre gostou do sobrinho príncipe Oguna e tinha pelo menino um grande carinho.

- Capture os Kumaso e volte, vamos sentir a sua ausência. Quero que leve com você esta roupa e este punhal. São os únicos objetos pessoais que restam da minha vida civil, aceite esses presentes como talismãs da boa sorte.

Com a benção da grande sacerdotisa, Oguna no Mikoto, partiu para a missão bastante confiante na vitória. Mas, chegando na região dominada pelos inimigos, o príncipe tomou conhecimento de que a força militar dos Kumaso era superior a sua. Enquanto traçava um plano de ataque ficou sabendo que inimigo preparava uma grande festa para a inauguração de um novo palácio.

Oguna então vestiu as roupas femininas de sua tia e disfarçado de uma jovem mulher, adentrou a festa para espionar o território do adversário. A festança estava no auge e o príncipe se misturou as moças que estavam servindo bebidas e exibindo suas danças em meio da algazarra. Um dos chefes ficou fascinado pela suposta mulher, chamou ao seu lado e bebeu muito em sua homenagem. A orgia só terminou quando todos os bárbaros estavam completamente embriagados e caíram no sono. Aproveitando-se do esperado momento, o príncipe apunhalou o mais velho dos irmãos Kumaso. O outro que estava igualmente embriagado, ao ouvir os berros do irmão tentou-se levantar, mas o príncipe voou sobre ele cravou-lhe o punhal no peito.

-Diga-me quem é você.
-Sou Ousu no Mikoto, filho do imperador de Yamato.

Antes do último suspiro, o chefe inimigo, reconheceu a coragem do príncipe e disse: “És o Takeru dos Yamato”. Assim Oguma passou a ser chamado de Yamato Takeru, o mais forte do Império Yamato (antigo nome do Japão).

CONQUISTA DO LESTE
Depois de muito tempo de batalhas contra a raça dos Kumaso, Takeru regressou cansado, mas, vitorioso à Yamato (hoje região de Nara). Mal acabou de relatar à corte, como tinha vencido as tribos dos Kumaso e fazê-los submissos ao Império Yamato, foi incumbido imediatamente para uma segunda missão: a de combater as tribos dos Ainu e conquistar a Costa Leste do Japão.

Ainda cansado da primeira missão, Yamato Takeru partiu para a nova empreitada. Mais uma vez foi visitar sua tia, Yamato Hime, a grande sacerdotisa do templo de Ise.

-Tia, acho que meu pai quer a minha morte. Mal acabo de retornar da região dos Kumaso, e ele me envia para o leste com poucos e cansados guerreiros. Disse Yamato Takeru chorando.
-Não diga isso, ninguém pode contestar a vontade divina do Imperador de Yamato.

Durante uma oração, a grande sacerdotisa recebeu o espírito de Amaterassu Omikami (Augusta Deusa Sol), retirou do Naiku, ( santuário interior de Ise) uma espada antiga e entregou ao príncipe Takeru dizendo:

- Seu pai deseja ampliar o domínio do Império Yamato e você, meu príncipe valente, é o único capaz de conseguir essa façanha. “Numa encarnação anterior, quando você era conhecido como Suzano-o no Mikoto, o Deus Tempestade, tirou esta espada do rabo de Yamata no Oroshi, uma enorme serpente de oito cabeças em Izumo e me presenteou” (episódio publicado neste Zashi em 31 de agosto de 2000).

A sacerdotisa Yamato Hime deu também uma bolsa de brocado dizendo que quando houver algum perigo, o príncipe Takeru deveria abrir o saquinho.
Yamato Takeru seguiu com seu pequeno exército para Sagami no Kuni. Nesse local os habitantes de uma aldeia, o preveniram para tomar cuidado pois nos campos da região vivia um deus malvado chamado Wani Kami.

O Príncipe Valente lutou contra uma tribo dos Ainu em Mikarino, em Suruga no Kuni e estes fingiram se entregar. Em seguida convidaram Takeru para caçar javali com eles para celebrar a nova amizade. Iniciada a caçada no campo, os ainu cercaram e incendiaram o matagal em volta do príncipe. Takeru ficou completamente rodeado pelo fogo que em altas labaredas vinham em sua direção.

Diante o perigo, a espada que ele estava usando desembainhou-se e começou a cortar o capim em volta do príncipe. Então, Takeru abriu a bolsa de brocado que ganhou da sacerdotisa e encontrou dentro dele hiuchi, ou seja dois pedregulhos que atritando-os soltam faíscas para acender o fogo.

Usando o hiuchi, Takeru botou fogo em palhas de capim seco, cuja labareda espalhou na direção dos inimigos, cegando e destruindo-os. Conseqüentemente a região ficou conhecida como Yakitsuno, que significa campo queimado, e a espada foi denominada Kussanagui no Tsurugi, a espada de ceifar capim.

Depois desse episódio, Yamato Takeru e seus guerreiros expulsaram as tribos Ainus para a região Norte, onde até hoje vivem na ilha de Hokkaido.

Continua...

História do Japão
Arquivo Nippo - Edição 106
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 105
Jinmu Tenno - O Primeiro Imperador do Japão - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Caminhar sobre as águas
Arquivo Nippo - Edição 95
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 94
Verão: Ode à Hototoguissu
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 96
Haruyama e Akiyama
Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 95
Haruyama e Akiyama
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 94
Haruyama e Akiyama
Prólogo
Arquivo Nippo - Edição 93
O chapéu ouvidor
Arquivo Nippo - Edição 92
A flor da honestidade
Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 91
A flor da honestidade
Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 90
Tarai Kaburi Hime: A Princesa Cabeça de Tina - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 89
Tarai Kaburi Hime: A Princesa Cabeça de Tina - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 88
Jingû Kogo. A imperatriz guerreira
Arquivo Nippo - Edição 88
Yamato Takeru no Mikoto: O Príncipe Valente - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 87
Yamato Takeru no Mikoto. O Príncipe Valente
Arquivo Nippo - Edição 87
As pedras de Ryoanji
Arquivo Nippo - Edição 86
Kaguya Hime - Parte 3
Arquivo Nippo - Edição 85
Kaguya Hime - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 84
Kaguya Hime - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 83
Mino no Mamushi: A Cobra Venenosa de Mino
Arquivo Nippo - Edição 78
Pré-história do Japão - 8
Parte 2:
Ukemochi no Mikoto
Arquivo Nippo - Edição 77
Pré-história do Japão - 8:
Ukemochi no Mikoto
Arquivo Nippo - Edição 74
Pré-história do Japão - 7:
Ukemochi No Mikoto: A Deusa da Alimentação
Arquivo Nippo - Edição 73
Pré-história do Japão - 6:
Ukemochi No Mikoto: A Deusa da Alimentação
Arquivo Nippo - Edição 72
Pré-história do Japão - 5:
Ookuni Nushi no Mikoto - O Grande Mestre da Terra - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 71
Pré-história do Japão - 5:
Ookuni Nushi no Mikoto - O Grande Mestre da Terra - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 69
Pré-história do Japão - 4:
Ninigui, o Augusto Neto Celeste, e Konohana Sakuya Hime, a princesa florescer

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

167 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases