Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Domingo, 18 de agosto de 2019 - 13h19
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Adrenalina total!!!

Andar, saltar e escalar... Pode até soar fácil, mas os praticantes desses esportes sabem bem o que é aventura. E o que é melhor, na maioria das vezes, em locais paradisíacos

(Arquivo NB)

Com modalidades eletrizantes e completas, pois trabalham corpo e mente, na busca pela superação de desafios, dominar o medo e ampliar limites, elas nos fazem esquecer o estresse do dia-a-dia. Além disso, no contato direto com a natureza, nos ensina a viver em integração com ela. Para os interessados, ai vão algumas dicas dos esportes.

Os melhores atletas de pára-quedismo do País elegeram Boituva, no interior de São Paulo, como o melhor local para se praticar saltos. Para a prática da escalada, um dos locais para procurados é a Pedra do Baú, onde se reúnem praticantes do Brasil e do exterior. Nossa dica para trekking, esporte que proporciona total contato com a natureza, é a Chapada Diamantina, na Bahia.

 

Pára-quedismo

O Centro Nacional de Pára-Quedismo, conhecido como área de salto de Boituva, inaugurado em 1971, fez com que a cidade ficasse conhecida como a “capital do pára-quedismo”. Hoje, Boituva possui sete escolas homologadas para o ensino do esporte. Aviões estão sempre disponíveis, todos os dias, do nascer ao pôr do sol. A cidade oferece completa infra-estrutura de hospedagem e gastronomia, além de possuir, na própria área de salto, espaços para camping, com capacidade para até 50 barracas, restaurante e lojas de artigos para uso no esporte do pára-quedismo.

O grande destaque é o “Boogie do Carnaval”, durante o qual acontece anualmente o encontro de pára-quedistas do Brasil e do exterior, nas disputas pelas melhores posições e recordes em todos os níveis e categorias. O recorde em Boituva foi a formação no ar de 40 atletas, realizada no carnaval de 1997.

Eduardo Meireles, proprietário e instrutor da Queda Livre Pára-Quedismo, tranqüiliza os receosos. Para ele, não existe a história de que, na hora do salto, o pára-quedas não se abra. “Atualmente todas escolas de pára-quedismo no mundo são obrigadas a usar um aparelho chamado DAA (Cypress), que funciona como um piloto automático. As pessoas que chegam aqui e deixam de saltar não pensam isso. Elas não saltam por achar o esporte muito radical”, afirma.

• Boituva Paraquedismo
- Tels.: (0xx11) 3864-9234
- Site: www.quedalivreparaquedismo.com.br


Escalada

A escalada em rocha no Brasil vem se desenvolvendo muito nos últimos anos, e com isso, podemos afirmar que nosso País, em breve, poderá ser considerado como um dos grandes centros mundiais de escalada em rocha.

Existem vários estilos de escaladas, mas as mais praticadas são a Atlética e a em Fenda (e fissuras). A primeira exige mais força e é realizada em paredes de inclinação negativa, quando o atleta é obrigado a ficar na posição horizontal, de costas para o chão.

A Pedra do Baú, localizada na cidade de São Bento do Sapucaí (SP), é hoje considerada um dos mais importantes lugares para se praticar a escalada. Seus 2.050 m de altitude podem ser vistos de várias cidades do Vale do Paraíba. O nome veio da palavra tupi-guarani Embahú, que significa “ponto de vigia”. A semelhança com a forma de um baú reforçou o nome que a enorme pedra tem hoje.

Alcançar o topo da Pedra sempre foi um desafio. Ainda hoje, muitos alpinistas tentam chegar a seu topo e ter aos pés a imensa floresta que se conserva intacta, com espécies de árvores e animais ameaçados de extinção em outras regiões. O local é um importante pólo de difusão do esporte de escalada em rocha. Com vias de vários níveis, inúmeros praticantes treinam e aperfeiçoam técnicas em suas paredes.

• Montanhismo
- Tel.: (12) 3971-1470
- Site: www.mountainvoices.com.br

 

Trekking

Caminhar, trilhar e andar pode ser considerado um esporte? Se sua resposta for não, é por que não deve conhecer o trekking. Este esporte pode ser praticado por qualquer pessoa, de qualquer idade, por ser acessível financeiramente (basta ter um tênis e uma garrafa de água) e muito seguro fisicamente.

Nos campeonatos, as regras do trekking são parecidas com as praticadas em provas de rally de regularidade. Há um navegador que tem que guiar sua equipe, de acordo com um tempo pré-estabelecido, até a linha de chegada.

Com uma das paisagens mais bonitas do Brasil, a Chapada Diamantina é um destino imperdível. São centenas de cachoeiras, poços, grutas, cavernas, morros, rios, vales e trilhas que estão protegidos, em sua maioria, pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, com 152 mil hectares. Além das imponentes atrações naturais, a Chapada preserva cidades históricas, ligadas ao ciclo dos diamantes, e uma cultura bastante interessante, recheada de lendas e histórias.

• Pisacamp Agencia de Viagens e Turismo
- Tel.: (19) 3254-0004


Arquivo NippoBrasil - Edição 238 - 24 de dezembro de 2003 a 6 de janeiro de 2004
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

182 usuários online