PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 23 de novembro de 2017 - 12h53
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos



Japonês amortece choque em filhos de dekasseguis
Para o professor Shiro Nakamoto, diretor do Centro de Língua Japonesa, uso do idioma ajuda crianças no processo de adaptação no Brasil
 

Nakamoto alerta pais e professores
sobre as dificuldades das crianças

(Reportagem e Foto: Yoko Fujino/NB)

Prevendo o aumento de crianças que não falam o português no Brasil por causa do retorno dos trabalhadores demitidos no Japão, o professor Shiro Nakamoto alerta pais e professores sobre as dificuldades que essas crianças enfrentarão no retorno ao País. Ele é o diretor do Centro de Herança da Língua Japonesa (Shoukei Nihongo Kyouiku Center), do Kaigai Nikkeijin Kyoukai, entidade encarregada de difundir a língua japonesa no mundo, mas que, ultimamente, tem ajudado os estrangeiros que moram no Japão, mas não compreendem a língua.

Com experiência em cuidar de projetos de adaptação de alunos estrangeiros às escolas japonesas, muitas delas brasileiras, Nakamoto falou sobre as dificuldades que vários filhos de brasileiros terão ao retornar à terra natal de seus pais.

 
Entrevista

NippoBrasil: Com as demissões de trabalhadores no Japão, prevê-se que grande número de filhos de brasileiros, muitos deles que não falam português, voltem ao Brasil. Que tipo de conselho o senhor daria aos professores das escolas que receberão essas crianças?
Shiro Nakamoto:
O que os professores podem fazer mudará de acordo com a idade, com o tempo que a criança passou no Japão e também de quanto ela domina da língua portuguesa. De qualquer jeito, elas sofrerão com a restrição de conhecimento da língua portuguesa. Será exigido dessas crianças que elas se adaptem à vida escolar, que façam amigos. Os professores precisam ajudá-los nessa tarefa. Em segundo lugar, vêm os estudos propriamente ditos. O que o aluno precisa para acompanhar o nível dos demais colegas? O professor precisa estar ciente dos problemas psicológicos e pedagógicos.

NippoBrasil: E quanto à idade?
Shiro Nakamoto:
As crianças que voltarem antes de fazer 10 anos terão menos dificuldades em se adaptar ao Brasil, porque o processo de desenvolvimento linguístico ainda não está completo. Mas, quando ela está maior, já é adolescente, o japonês já é a sua língua de referência. Ela precisará mudar a sua referência, então o aprendizado se tornará mais difícil. Além disso, nessa fase, o adolescente já precisa aprender a estudar por conta própria, precisa aprender os métodos de resolver as questões sozinho.

NippoBrasil: No que os pais devem prestar atenção?
Shiro Nakamoto:
O estresse que as crianças sentem é bem maior do que os pais imaginam. Os pais estão voltando para a terra natal, portanto sentem pouca resistência. Mas, no caso das crianças, mesmo que tenham nascido no Brasil, se foram ao Japão muito pequenas, não se recordarão do País. Estarão se mudando para um país totalmente estranho e sentirão a diferença cultural. Ainda estarão se separando dos amigos com quem conviveu, então precisarão fazer novos amigos, além de se esforçar para acompanhar os estudos na escola, mesmo não dominando o português. Mesmo não expondo em palavras, as crianças têm essas duas grandes inseguranças e os pais precisam enfrentar junto com ela essas questões. Eles devem estimular o diálogo, ouvir o que elas têm a dizer. Juntamente com o professor, precisam prestar atenção aos sinais emitidos pelas crianças.

NippoBrasil: No caso de crianças que entendem pouco o português, o que o estudo continuado do japonês pode significar?
Shiro Nakamoto:
Quando a criança entende melhor a língua japonesa, falar em japonês garante segurança emocional. Por isso, é importante levá-la a algum lugar onde ela pode se comunicar nessa língua, pelo menos uma vez por semana. Em japonês, falamos “criar espaço que garanta bem-estar”. As crianças precisam de algum lugar, fora do lar, onde se sintam bem. E quem pode oferecer esse espaço, atualmente, é a escola de línguas. Lá, elas podem se comunicar com crianças da mesma faixa etária.

 Arquivo - Entrevistas
• Hisashi Noguchi
“Novos caminhos devem ser procurados”
• Sachio Miura
“Doença de Chagas está na comunidade brasileira no Japão”
• Iolanda Keiko Ota
A candidata mais votada em 2010 entre os nikkeis
• Hidenori Sakanaka
“Brasileiros são importantes para o Japão”
• Keiichi Ito
Dirigente sindical defende fim das empreiteiras no Japão
• Toshiro Kobayashi
“Não se sai da crise sem mudar a postura”
• Isao Sawai
Em defesa da educação e da dignidade dos imigrantes
• Shiro Nakamoto
Japonês amortece choque em filhos de dekasseguis
• Kiyoto Tanno
Brasileiros precisam batalhar por soluções para seus problemas
• Haru Sugiyama
Falta de orgulho é problema
• Takaharu Hayashi
“Brasileiros precisam tomar uma atitude mais dinâmica”
• Kotaro Horisaka
Uma das maiores autoridades japonesas em economia brasileira
• Péricles Chamusca
Desde 2005 na J.League, o treinador baiano, que tem o respeito dos nipônicos
• Kenko Minami
Japonesa em defesa dos índios
• Yukiharu Takahashi
Escritor
• Masaru Hayakawa
Prefeito de Toyohashi
• Shigehiro Ikegami
Pesquisador
• Embaixador André Amado
“Tenho orgulho de minha gente”
• Ruth Cardoso
Respeito pelos imigrantes japoneses.

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo