Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quinta-feira, 22 de junho de 2017 - 8h59
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Apresentação

A análise astrológica

A Astrologia que preconizo em meu dia a dia, como profissional, é a chamada Astrologia Evolutiva, criada por Alan Leo, fundamentada na tese "O Caráter e o Destino" e desenvolvida por Dane Rudhyar, em seu livro Ritmo do Zodíaco - o Pulsar da Vida. Esse segmento astrológico parte do pressuposto de que o ser humano necessita de um propósito de vida, enquanto ser racional e integral, transitando no planeta Terra. E, para se desenvolver, precisa buscar, nesta vida, o que chamamos de a "missão da alma", ou seja: exercer a sua espiritualidade.

Essa astrologia tem como objetivo primordial analisar caminhos e sugerir ferramentas para viabilizar uma integração da personalidade humana com a missão da alma específica. A partir desse enfoque e da luz das configurações astrológicas em vigor, ela recomenda propor, traçar caminhos e levar, até o consulente, toda a gama de informações das quais ele necessita para empreender a sua verdadeira e plena jornada evolutiva, a qual está determinada em sua programação espiritual.


Horóscopo x mesóscopo

O estudo tradicional do Horóscopo, que, etimologicamente, significa, em grego, "horus" = hora e "scope" = olhar, e ainda atualmente muito utilizado pelos astrólogos em seus trabalhos, tem como base uma abordagem ligada diretamente ao signo solar. Na verdade, o horóscopo significa: o signo do ascendente. Áries, Touro, Câncer etc. referem-se ao signo solar, ou seja, ao signo ocupado pelo Sol na ocasião do nascimento de cada um.

Já uma denominação mais ampla da leitura dos astros seria adotar a palavra "mesóscopo", sugerida por Emma Costet de Mascheville e citada no livro A Ciência da Astrologia e as Escolas de Mistérios, de R. Lindemann. O Sol e a Lua, chamados de "planetas" por estudiosos e profissionais da Astrologia, são, respectivamente, "estrela e satélite". Provavelmente, esse impasse tem a ver com a antiga concepção de que ambos giravam em torno da Terra. Cabe observar, porém, que está provado que o efeito dos astros independe do tipo de movimento empreendido por eles no espaço sideral.

O que realmente é mais relevante é a direção de onde emana a energia vibratória do astro, em relação ao local onde está o nativo. Portanto, o fato de o astro girar ou não em torno da Terra não significa que o seu efeito inviabilize a interpretação astrológica. Há astrólogos que consideram, inclusive, outros corpos celestes que não giram em torno do Sol, como as estrelas, o centro da galáxia etc. Ao longo de muito tempo, na História da humanidade, era plenamente possível visualizar apenas cinco planetas a olho nu: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno, além do Sol e da Lua, e estes astros eram considerados uma parte importante pela chamada Astrologia Clássica. Os astrólogos seguidores dessa astrologia ainda preconizavam, em suas previsões, os pontos: ascendente, meio do céu e nodos lunares.

Com a descoberta de novos astros que giram em torno do Sol, a saber, os planetas Urano e Netuno; o planetoide Quíron; os planetas anões, Plutão, Éris, Makemake, Haumea e Ceres; os asteroides Palas, Juno e Vesta; as "estrelas fixas" e objetos transnetunianos (TNOs), além da interpretação de pontos imaginários no espaço, como nodos lunares e planetários, Lilith Lua Negra, roda da fortuna, ascendente, meio do céu e vértex, o estudo da Astrologia, como um todo, é percebido, atualmente, convivendo com duas abordagens: uma conservadora (a Astrologia Clássica) e a outra, mais atual e realista, englobando os novos astros e suas respectivas influências em nossas vidas.


Relevância do ano do nascimento

Basicamente, em minhas análises, além do dia, mês, ano e local do nascimento, considero o ano do nascimento um elemento importante na interpretação dos signos zodiacais. Esclarecendo: todos aqueles que nasceram entre 1781 e 1846 (depois da descoberta do planeta Urano) têm um viés aquariano pela energia do planeta Urano, regente do signo de Aquário, a saber: Áries, agindo de forma ariana + aquariana; Touro, de forma taurina + aquariana; e assim por diante. Em outras palavras, arianos passaram a usar, em seus empreendimentos, equipamentos de alta tecnologia uraniana e taurinos adotaram sistemas de trabalho informatizado. Todas as pessoas que nasceram entre 1846 e 1930 têm características de seus signos coloridos com características fraternais e tecnológicas aquarianas (de Urano) e espirituais piscianas (de Netuno, descoberto em 1846).


Aspectos históricos

Uma breve história da Astrologia configura-se como significativa para o entendimento das previsões e de suas bases astrológicas, que marcam os períodos de desenvolvimento da vida humana como um todo. A descoberta de novos planetas simboliza as grandes transformações que estão ocorrendo atualmente na humanidade inteira e na existência das pessoas. É o que enunciamos a seguir.

a) Mundo pré-tecnológico
Antes da descoberta de Urano, em 1781, a humanidade evoluía muito lentamente no plano científico, tecnológico e ideológico. Há milênios, até o ano de 1781, o homem usava animais de grande porte (o cavalo, o camelo e o elefante) como meios de transporte e iluminava a noite e aquecia a casa no inverno com a lenha da fogueira. A massa da população era dominada por senhores feudais, monarcas e líderes religiosos.

b) Urano - manifestação da democracia e da tecnologia (1781)
Com a descoberta de Urano, em 1781, a influência deste astro revolucionou toda a humanidade. Destacam-se a Revolução Industrial, o desenvolvimento da tecnologia, o aparecimento da classe operária, a formação de sindicatos para a defesa de direitos humanos e os movimentos reivindicatórios pela democracia, liberdade, igualdade e fraternidade. Como manifestação desses movimentos, cita-se a Independência dos Estados Unidos, a primeira nação democrática no mundo a declarar a independência, em 1776, quatro anos antes de 1781, e a eclosão da Revolução Francesa, em 1789, oito anos depois de 1781. A monarquia e o clero, que detinham um poder dominante na sociedade na época, experimentaram decadência e extinção em muitos países por volta desses anos.

c) Netuno - Psicologia e espiritualidade científica (1846)
Com a descoberta de Netuno, em 1846, várias manifestações utilizando a psicografia vieram a público no mundo: dos Irmãos Davenport, em Búfalo, e das Irmãs Fox, em Nova York, ambos nos Estados Unidos. Ainda no mesmo ano, nascia Leon Denis, que iria conduzir o movimento espírita após o falecimento de Allan Kardec, mestre e codificador da doutrina Espírita. Em 1846, Kardec teve o primeiro contato com os espíritos, por meio das "mesas girantes" e, onze anos depois, em 1857, publicou o Livro dos Espíritos. Como netuniano nato, Allan Kardec objetivou, com a sua obra, a restauração do Cristianismo puro, baseado na reinterpretação do Evangelho de Cristo. E uma coincidência: Jesus nasceu na Era Astrológica de Peixes, regida pelo planeta Netuno. Em 1848, Wilhelm Wundt criou a Psicologia científica, culminando com a fundação do primeiro laboratório de pesquisas psicológicas em 1859. Coincidentemente, o símbolo astrológico do planeta Netuno, é semelhante à letra utilizada pelos psicólogos.

d) Plutão - Psicanálise, petróleo e bomba plutônica (1930)
Em 1930, foi descoberto Plutão, considerado o rei do inferno, do submundo e do petróleo. Um ano antes de sua descoberta, em 1929, o mundo econômico vivenciou a grande crise financeira, com a destruição de instituições bancárias e de empresas que especulavam em bolsas de valores. Um evento tipicamente plutoniano tem a ver com a morte de entidades mal estruturadas ou que visam a fins lucrativos. Também nesse período, deu-se a descoberta do inconsciente por Freud, surgindo, consequentemente, o nascimento da Psicanálise. Em paralelo, ocorreu a descoberta da fissão nuclear do átomo de plutônio e o uso deste invento na Segunda Guerra Mundial, com a explosão de duas bombas plutônicas, inapropriadamente chamadas de bombas atômicas.
Com o rebaixamento de Plutão ao status de planeta anão, a humanidade sofreu outra revolução financeira, basicamente em 2008, com a crise mundial gerada pela bolha imobiliária nos Estados Unidos, que abalou todos os países do mundo.

e) Quíron - Terapia holística (1977)
Com a descoberta de Quíron, em 1977, iniciou-se a integração da medicina ocidental com a medicina oriental, culminando com o desenvolvimento e a expansão da acupuntura, da ioga, do shiatsu e de outras práticas. No plano da Ciência, esse movimento perdura até os tempos atuais. O Conselho Internacional da Medicina Verdadeira (NCTM) é um protótipo dessa ação na atualidade.

f) Planetas anões e TNOs (2000-2014) - Mudança paradigmática
Com a chegada do terceiro milênio, por volta do ano 2000, novos astros que giram em torno do Sol foram descobertos: Varuna (2000), Ixion (2001), *Repórter (2002 TX300) e *Edison(2002 AW197), Sedna e Éris (2003), Orcus (2004), Makemake (2005), OR10 (2007) e Haumea (2008). Provavelmente, esses astros estão gerando transformações drásticas em todas as áreas da atividade humana, inclusive climáticas e geológicas. Em 2012, um ano significativo segundo a Astrologia Maia, o Presidente Barack Obama foi reeleito. O Papa Bento XVI renunciou e, no ano seguinte, o Papa Francisco reinventou dogmas importantíssimos para a Igreja Católica, relacionados a assuntos como a infalibilidade do papa e a exclusividade da Igreja como caminho da salvação. No ano de 2012, deu-se o amadurecimento da união entre as medicinas oriental e ocidental, com a aceitação de fluidos energéticos imateriais na Medicina, a exemplo do trabalho do The International Council for Truth in Medicine (ICTM) (Conselho Internacional da Verdade para a Medicina).
Em 2014, o Planeta X, ou Nibiru, foi descoberto, afigurando-se um astro extremamente perigoso, segundo profissionais gabaritados da Astronomia mundial - os cientistas da NASA preveem possíveis danos ao planeta Terra para o ano de 2018.

*Nomes fictícios.

 
 

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

108 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases