Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 22 de julho de 2019 - 1h35
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
A Estátua e os Macacos

Adaptação livre de Claudio Seto
(Texto e desenhos: Claudio Seto)

 

Há muitos e muitos anos havia um casal idoso numa pequena aldeia montanhosa no Japão.

Certa ocasião o velhinho foi montanha à dentro para catar lenhas. Sua bondosa companheira preparou uma caixinha de bento (lanche) para ele comer durante o trabalho.

Depois de juntar vários galhos caídos e cortar em tamanho bom para carregar, o ancião sentiu fome e resolveu fazer seu lanche. Depois de encher a barriga sentiu uma leve sonolência e acabou dormindo no gramado. Nisso soprou um vento e a farinha de soja que estava na caixa de lanche voou para a cara do ancião, que sem perceber continuou dormindo.

Pouco depois passou por lá um bando de macacos. Vendo a cara branca de homem, um dos macacos disse:

- Vejam é uma estátua. Vamos levar para nossa morada e reverenciá-lo como uma divindade.
- Boa idéia disse o outro.

Assim os macacos carregaram a “estátua” cruzando um grande vale sobre uma tora em direção de onde moravam. No caminho o velho despertou mas vendo que podia estar em perigo, continuou fingindo estar adormecido.

No alto da montanha os macacos colocaram a estatua de pé em cima de uma grande árvore e ofereceram frutos, flores, arroz, peixes e até dinheiro que eles tinham achado. Foi muito divertido para os macacos que imitavam os seres humanos rezando e fazendo oferendas.

Quando a noite chegou e os macacos dormiram, o velho apanhou todas as oferendas dados a ele e retornou feliz para casa.

A notícia da grande sorte que teve o ancião foi muito bem recebida na aldeia. Um outro homem velho que morava na vizinhança ficou sabendo da história. Na manhã seguinte, levado pela ganância passou farinha na cara e foi para a montanha e fingiu estar dormindo no gramado.

Diversos macacos chegaram ao local e encontraram a “estátua” no local onde tinham a encontrado no dia anterior.

-Vamos levar para nossa morada e reverenciá-lo mostrando nossa hospitalidade.
-De acordo, concordaram os outros macacos.

Colocaram a “estátua” nas costas e saíram carregando na maior euforia. Quando atravessavam o grande vale, sobre um grande tronco que servia de ponte, o velho ganancioso, não conseguindo resistir a palhaçada dos macacos começou a rir.

- Isso não é uma estátua! É um velho humano.
- Joguem fora, isso não vale pra nada.

O velho foi jogado precipício abaixo. Se não fosse um rio que corria no fundo do vale teria se espatifado nas pedras. Mesmo assim quase morre afogado. Dias depois conseguiu retornar a aldeia todo arrebentado. A lição vivida foi um santo remédio para curar sua ganância.

 
Adaptação livre de Claudio Seto

Arquivo NippoBrasil - Edição 226 - 1 a 7 de outubro de 2003
Lendas do Japão
Arquivo Nippo - Edição 256
O leque mágico
Arquivo Nippo - Edição 254
Guengoro e o tambor encantado
Arquivo Nippo - Edição 252
O nascimento de Zenshi no Mikoto
Arquivo Nippo - Edição 250
Toguênkyo - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 248
Toguênkyo - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 246
Warashibe Choja - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 244
Warashibe Choja - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 242
O nome da gata
Arquivo Nippo - Edição 240
O Perfeito Macaco-Rei
Arquivo Nippo - Edição 238
Cesto cheio de água
Arquivo Nippo - Edição 236
O Macaco e a Água Viva - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 234
O Macaco e a Água Viva - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 232
O Mestre da Sabedoria
Arquivo Nippo - Edição 230
Zuiten
Arquivo Nippo - Edição 228
O Dia Seguinte
Arquivo Nippo - Edição 226
A Estátua e os Macacos
Arquivo Nippo - Edição 224
O fruto da cor de ouro
Arquivo Nippo - Edição 222
Espelho de Matsuyama - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 220
Espelho de Matsuyama - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 218
Shinguen e o Egoísmo
Arquivo Nippo - Edição 216
Ki o niguiru meiso
(Meditar com o bonsai)
Arquivo Nippo - Edição 214
O bambu e a correnteza
Arquivo Nippo - Edição 212
O trovão que caiu das nuvens - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 210
O trovão que caiu das nuvens - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 208
Tudo sob controle
Arquivo Nippo - Edição 206
O guetá encantado
Arquivo Nippo - Edição 204
A mão e a ira - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 202
A mão e a ira - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 200
Kobutori Jiji
Arquivo Nippo - Edição 198
O tesouro das camélias
Arquivo Nippo - Edição 196
A origem da cigarra Chibahime
Arquivo Nippo - Edição 194
Oyakoko zaru
Arquivo Nippo - Edição 192
O Mestre da Sabedoria
Arquivo Nippo - Edição 190
Kassajizo
Arquivo Nippo - Edição 188
O coelho da lua
Arquivo Nippo - Edição 184
O samurai e o cachorro guardião
Arquivo Nippo - Edição 182
Zenchi-Bonsai – O amor ao próximo
Arquivo Nippo - Edição 180
A tigela de madeira

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

133 usuários online