PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 16 ANOS
-
Redação: editor@nippo.com.br | Diretoria: diretoria@nippo.com.br 
Vendas:anuncie@nippo.com.br ou adm@nippo.com.br
ou tel: (11) 96898 1326
Terça-feira, 02 de setembro de 2014 - 13h39
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Dinheiro
   Ensaio NB
   Haicai
   Horóscopo
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   Salão do Automóvel
   Bomba de Hiroshima
   Festival do Japão 2014
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
  O veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos

Crimes de brasileiros diminuem 15,5%
Porém, redução não acompanha diminuição da população de imigrantes no país

Policia japonesa em ação: um pouco menos trabalho com os estrangeiros que vivem no arquipélago

(Foto: Kyodo)

Segundo documento divulgado pela Agência Nacional de Polícia (NPA, na sigla em inglês) – órgão ligado ao gabinete que coordena as forças de investigação e segurança do país –, houve 4.013 crimes envolvendo brasileiros em 2009. O total representa uma redução de 15,5% em relação ao ano anterior, com 4.750 ocorrências. O documento mostra também que o número de presos caiu 10,2% entre o 2009 e 2008, de 1.091 para 980.

A redução não acompanhou a diminuição da população com o movimento de retorno diante da crise. No mesmo período, a comunidade ficou 19,2% menor, passando de 312.500 para 252.300. Por outro lado, representa um recuo de 47,8% em relação ao pico de 7.696 casos, em 2007.

Os detalhes da atuação das gangues brasileiras estão na versão preliminar do Relatório sobre Crimes de Estrangeiros no Japão (Rainichi Gaikokujin Hanzai no Kenkyo Jookyoo), em fevereiro. O documento traz dados de crimes ocorridos no ano anterior, de pequenos furtos a assassinatos, passando por estupros e tráfico de drogas.

Conforme o documento, os grupos de brasileiros que praticam crimes no Japão têm poucos membros, mudam de formação com frequência e não possuem hierarquia. O estudo mostra ainda que os locais de encontro são restaurantes e casas noturnas voltados à comunidade. Os criminosos costumam fazer amizade com outras gangues e aproveitam para recrutar novos integrantes, além de discutir ações para o futuro.

A NPA afirma que as gangues brasileiras atuam mais nas regiões de Kita-Kanto (Gunma, Tochigi e Ibaraki) e Chubu (Aichi, Gifu, Mie, Shizuoka, Nagano, Yamanashi, Fukui, Ishikawa, Toyama e Niigata), praticando roubos de carros, autopeças e arrombamento de veículos, além de terem ligação com o tráfico de drogas.

O relatório cita ainda o envolvimento de brasileiros com a yakuza, a máfia japonesa. As investigações indicam que muitos entram no país com o visto de longa permanência (teijuusha) e, depois, obtém o permanente (eijuusha).

Cooperação com yakuza

A yakuza e os brasileiros fariam contato em game centers (casas de jogos eletrônicos) e bares. Os dois cooperariam no comércio de bens roubados e em crimes planejados pela máfia. Há casos em que os brasileiros não atuam diretamente, mas dão suporte a esses crimes de alguma forma. Alguns brasileiros aderem à yakuza como membros. “Dessa forma, aumenta a periculosidade dos crimes”, afirma a polícia.

De acordo com a NPA, o total de casos e prisões de estrangeiros no Japão em 2009 caiu 11,1% e 4,3%, respectivamente. Foram 27.790 crimes cometidos no país por estrangeiros. Com os 4.013 crimes registrados, a comunidade brasileira está em segundo no ranking, atrás dos chineses, apesar de ser a terceira maior do Japão em número de pessoas. Dos 13.282 presos, 7,4% ou 980 eram brasileiros, o quarto maior número, atrás de chineses, coreanos e filipinos.

A maior parte dos crimes de estrangeiros são furtos (16.411). Invasão de residências lidera com 6.865 dos casos. No total, os brasileiros foram responsáveis por 20,3% dos furtos. Os roubos de autopeças (96,2%) e de carros (72,8%) são os delitos nos quais os brasileiros têm maioria absoluta.

 
Tipos de crimes cometidos pelos brasileiros

SHIGA E HYOGO
Entre maio de 2008 e janeiro de 2009, um grupo de brasileiros, que tem membros nas províncias de Osaka e Hyogo, invadiu cinco casas de pachinko de Shiga e Hyogo, ameaçando funcionários com uma faca e agredindo-os com um bastão. Cerca de 15 milhões de ienes em dinheiro foram levados. Foram presos cinco brasileiros e um colombiano.

TOCHIGI E IBARAKI
Entre março de 2008 e maio de 2009, uma quadrilha de brasileiros de Ibaraki teria atuado em cinco províncias da região de Kanto. Foi responsável por cerca de 250 casos, somando prejuízo de 370 milhões de ienes. Os principais crimes foram roubos de carros de luxo e esportivos, entre outros. A ação acontecia no estacionamento de apartamentos e casas em Kanto, pela madrugada. Os carros eram modificados numa oficina em Chiba e vendidos. Foram detidos quatro brasileiros.

SHIZUOKA E AICHI
Entre outubro de 2008 e setembro de 2009, gangues de brasileiros uniram-se à máfia japonesa para roubar e vender objetos roubados. Os brasileiros residentes em Shizuoka em geral formavam pequenos grupos. Eles foram responsáveis por cerca de 850 crimes nas duas províncias, cujos prejuízos foram estimados em 170 milhões de ienes. Os delitos envolveram roubo de carros e autopeças e arrombamento de veículos, entre outros. A gangue teria vendido navegadores para automóvel roubados à máfia japonesa, que depois os ofereciam na internet. Foram detidos seis brasileiros e seis japoneses atuando nesse tipo de delito.

 




  Dekassegui
26/05/2014
• Número de brasileiros presos no exterior aumenta 30% de 2011 a 2013
18/04/2014
• Brasil discutirá apoio aos dekasseguis que retornaram
25/03/2014
• Governo japonês considera aceitar mais imigrantes
24/03/2014
• Governo japonês coleta opiniões sobre a política voltada aos nikkeis até dia 26 de março
17/03/2014
• Abertas inscrições do exame Encceja 2014 para brasileiros residentes no exterior
13/02/2014
• Número de trabalhadores estrangeiros aumentou no Japão em 2013
30/12/2013
• Juizados especiais dos aeroportos funcionam durante o recesso judiciário
04/12/2013
• Japão precisa de 10 milhões de imigrantes nos próximos 50 anos ou entrará em colapso, diz especialista
04/10/2013
• Liberação de visto de reentrada aos nikkeis que receberam os ¥ 300 mil pode aquecer a procura por empregos no Japão
01/10/2013
• Governo japonês anuncia a permissão de retorno dos nikkeis que receberam a ajuda dos 300 mil ienes
24/09/2013
• “Japão deve permitir a reentrada de nikkeis que voltaram com a Ajuda de Retorno", defende o jornal Asahi
23/08/2013
• Condições problemáticas enfrentadas pelos dekasseguis brasileiros e latino-americanos
14/08/2013
• Fundação Japão abre uma vaga para funcionário
09/08/2013
• Ministério do Trabalho japonês vai investigar empresas que exploram seus trabalhadores
02/08/2013
• CAT oferece mais de 1.700 vagas para nível médio de escolaridade
10/07/2013
• CAT está com cerca de 5 mil vagas com salários que chegam a R$ 1.132,00
• A Etihad Airways procura brasileiros que falem japonês para sua equipe
• Justiça autoriza reentrada ao Japão de nikkei brasileira que processou governo japonês
• Dekasseguis que não pagam pensão alimentícia estão na mira da justiça
• Receita divulga regras do Imposto de Renda Pessoa Física 2013
• Viajantes poderão pagar tributos incidentes sobre a bagagem no cartão de débito
• Receita alerta para e-mails falsos a respeito de divergências no Imposto de Renda
• Receita Federal promove projeto que mostra como funciona o trabalho nas alfândegas

© Copyright 1992 - 2014 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo |  Anuncie - Mída Kit