Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quarta-feira, 26 de julho de 2017 - 7h43
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


26/05/2014 - Dekassegui - NippoBrasil

Número de brasileiros presos no
exterior aumenta 30% de 2011 a 2013

Só no Japão, estão 407 presos, do total de 417 de toda a Ásia.
O narcotráfico corresponde a 25% dos casos

(Fonte: Agencia Brasil)

Em dois anos, o número de brasileiros presos no exterior passou de 2,5 mil, em 2011, para 3.209, em 2013. Um aumento de quase 30%, segundo dados divulgados pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). O tráfico e o porte de drogas estão entre os principais delitos, correspondendo a 30% dos casos.

Segundo a pasta, um aumento expressivo foi registrado na América do Sul, onde o número de presos passou de 757, em 2012, para 864, no ano passado. Os maiores aumentos deram-se no Paraguai e na Bolívia. Os principais crimes na região são narcotráfico e porte de drogas, que correspondem a 33,33% do total. Em 2013, dos 288 presos, por esses motivos, 128 foram presos no Paraguai, 48 na Bolívia e 34 na Argentina.

De acordo com a diretora do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior, ministra Luiza Lopes da Silva, o aumento não está relacionado apenas à ocorrência de crimes, mas também a uma maior presença do consulado brasileiro em órgãos públicos e delegacias no exterior. Além disso, o possível aumento de policiamento nos demais países é apontado como um dos motivos para o crescimento das prisões.

Embora o maior aumento seja na América do Sul, a maior parte dos presos está na Europa: 1.108 pessoas. O principal crime praticado na região também é o narcotráfico e porte de drogas, que totalizam 496 casos, 44% ao total. Por esses motivos, estão detidos 150 brasileiros Espanha, 118 na Itália e 76 em Portugal.

A América do Sul aparece em segundo lugar. Em terceiro, está a América do Norte, com 729 prisões, das quais 726 pessoas estão nos Estados Unidos. Na região, o narcotráfico representa 2,06% dos casos. A maior parte foi presa por irregularidade migratória, assassinato, assalto, violência doméstica, estupro, direção sob influência de álcool e drogas, entre outras causas.

A ministra destacou o caso da Ásia, que aparece em quarto lugar, com 417 presos. No Japão, onde estão 407 brasileiros, na maioria jovens, o narcotráfico corresponde a 25% dos casos. "Temos um caso de delinquência juvenil. Não temos nenhuma outra situação desse tipo em nenhum outro país", afirmou.

Segundo Luiza, a pasta identificou que, entre os fatores que levam à delinquência, está a evasão escolar. Ela explica que muitas famílias vão para o Japão para trabalhar como operárias e não sabem se vão ficar ou não por muito tempo. Os pais, pelo trabalho, não têm condições de acompanhar os filhos. "A carga escolar é muito pesada no Japão, os pais estão em fábricas a maior parte do tempo e não conseguem dar a assistência necessária. Muitos estudantes brasileiros são vítimas de bullying e acabam deixando a escola, ficam ociosos e acabam indo para as ruas, formando gangues", diz.

Para tentar dar uma assistência aos jovens presos, o MRE, no ano passado, levou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para o Japão. Pelo exame, os brasileiros recebem certificação do nível fundamental ou médio. Em Tóquio, 26 presos fizeram o exame no ano passado. Neste ano, são 35 inscritos. O ministério pretende levar o exame para prisões de outros países.

Os demais brasileiros presos estão na África (40), Oriente Médio (20), América Central (18) e Oceania (13). Ao todo, o governo gastou cerca de US$ 120 mil com assistência aos brasileiros presos, no ano passado.



  Decasségui
25/07/2017
• Proposta do deputado japonês sobre visto a yonseis poderá ser apreciada ainda em novembro no Japão
21/07/2017
• O que é visto de Working Holiday?
18/07/2017
• Deputado japonês fala sobre concessão de visto aos yonseis
05/07/2017
• CATe oferece oficinas para quem busca recolocação no mercado de trabalho
03/04/2017
• Cartilha auxilia MEI a preencher Declaração do IRPF 2017
03/03/2017
• Palestra na USP com professor da Faculdade de Direito de Tóquio sobre Previdência Social no Japão
08/02/2017
• Feira do Empreendedor - Visitante poderá se formalizar como MEI na feira
07/02/2017
• CIATE oferece bolsa de estudos para decasséguis
30/12/2016
• CATe divulga cronograma de oficinas de janeiro para trabalhadores da capital paulista
14/12/2016
• ANAC aprova novas regras para passageiros de transportes aéreos
01/11/2016
• Simpósio sobre Previdência Social Brasil-Japão
12/07/2016
• Casas de idosos para atender os brasileiros no Japão
11/06/2016
• Representantes de franquias japonesas participarão da 25ª ABF Expo Franchising em São Paulo
11/05/2016
• Representante da empresa Fast Foods Nagoya do Japão em SP
01/03/2016
• Palestras no Ciate para brasileiros que retornam do Japão – programa de Março
19/02/2016
• DKSG - O Caminho de Volta - Livro sobre história de decasségui
17/02/2016
• Abertas inscrições para bolsas de estudo para decasségui no Brasil
27/01/2016
• Lançamento do livro "Dekassegui – A receita do enriquecimento"
30/09/2015
• Ciclo de palestras gratuitas no CIATE - Outubro
31/08/2015
• Chegou a época de pesquisar o arubaito (ou o trabalho temporário) no Japão
12/06/2015
• A Associação Internacional de Transporte Aéreo sugere padronizar tamanho de bagagem de mão
19/05/2015
• Aumenta a oferta de vagas de emprego no Japão em 2015
26/01/2015
• Japão inclui enfermeiros no programa de treinamento de estagiários técnicos estrangeiros

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

81 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases