PORTAL NIPPO-BRASIL - 14 ANOS ONLINE

Horário de Brasília: Quarta-feira, 01 de outubro de 2014 - 9h12
Seções

Entre em contato
com a redação:
campo@nippo.com.br

Arquivo Campo NippoBrasil - 12/10/2010
 
Produção de flores ganha impulso
Setor deve faturar R$ 4 bilhões em 2010 e a tendência
é de crescimento nos próximos anos
 

As pesquisas genéticas feitas pelos produtores brasileiros são um dos principais motivos do aumento da qualidade das flores

(Foto: Arquivo NB)

O consumidor mais atento pode observar que, entre as gôndolas de hortifrutigranjeiros nos supermercados, estão cada vez mais presentes os vasos de violetas, orquídeas, crisântemos, gérberas, rosas, lírios, antúrios, só para ficar nas flores mais populares. Mesmo não sendo produtos de primeira necessidade, flores e plantas ornamentais fazem parte de um setor que está em expansão e que deve crescer 15% este ano.

A projeção foi apresentada pelo presidente do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), Kees Schoenmaker. Ele aposta em um faturamento próximo de R$ 4 bilhões este ano e acredita em crescimento constante, pelo menos, nos próximos três ou quatro anos.

Segundo Schoenmaker, essa evolução tem ocorrido graças ao aquecimento do mercado interno com “a migração das classes D e E para a classe C” e exportações menos vantajosas diante da valorização do real. Para fora do País, de acordo com ele, têm seguido mais bulbos e mudas.

Quanto ao mercado interno observa: “Há um fato importante na mudança de comportamento. Antes, as pessoas compravam flores em épocas especiais para presentear. Hoje, elas estão levando os produtos para consumo próprio”. Schoenmaker também atribui o bom desempenho do setor aos investimentos tecnológicos no desenvolvimento de novas variedades.Ele conta que houve avanço nas pesquisas genéticas, com adaptações de espécies às condições climáticas do Brasil, e nos processos de armazenagem e transporte, sob proteção de câmaras frias para evitar perdas diante de temperaturas mais altas.

No entanto, o dirigente lamenta a carência de mão de obra, principalmente, na região de Holambra, a 140km da capital paulista. Para ele, a proximidade com os municípios de Mogi-Mirim e Campinas, com grande oferta de empregos na área industrial, faz que os trabalhadores de Holambra tenham mais opções de escolha.
 
Embrapa-RO credenciada para manter coleção de flores tropicais

Helicônias: espécie será estudada, multiplicada e preservada na unidade da Embrapa em Rondônia

Quem trabalha ou aprecia flores tropicais terá em Roraima o caminho mais indicado para encontrá-las, com a possibilidade de adquirir exemplares de diversas espécies da região. É que a Embrapa Roraima torna-se a fiel depositária da coleção de flores tropicais da Amazônia, com o credenciamento concedido pelo Conselho de Gestão do Patrimônio Genético do Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o chefe-geral da Embrapa Roraima, Francisco Joaci de Freitas, a responsabilidade para abrigar e realizar a curadoria da coleção significa que a empresa pode coletar, transportar e identificar botanicamente o material nativo para desenvolver pesquisas, processos de multiplicação in vivo e in vitro e permitir acesso às mudas aos viveiristas e floristas. “Todo o material vai ser preparado também para ser depositado em herbário. Com esta mudança, vamos ter a possibilidade de conhecer e preservar a rica diversidade de flores da Amazônia”, completa.

A pesquisadora Jane Franco, da Embrapa Roraima, explica que, com o credenciamento, ela e sua equipe passam a percorrer o Estado e a realizar coletas nas áreas de savana, vegetação de transição e de floresta para buscar material. “Vamos colher várias espécies, principalmente de orquídeas e helicônias”, informa. A unidade deve receber 100 mudas destes dois tipos de flores, doadas pelo Centro de Biotecnologia da Amazônia, órgão sediado em Manaus e vinculado ao Suframa, que serão repassadas ao público em geral interessado no cultivo destas plantas.

Arquivo