Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 20 de maio de 2019 - 2h45
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos



 
Reposição Hormonal: fazer ou não?
 

Recentemente, a notícia de que a terapia de reposição hormonal (TRH), comumente utilizada pelas mulheres para combater os sintomas da menopausa, estaria relacionada com o aumento do risco do câncer de mama e doenças cardiovasculares, assustou todo mundo, principalmente àquelas que fazem uso do método.

A reposição é conhecida por aliviar os sintomas negativos típicos da fase – oscilações do humor, ondas de calor, ressecamento vaginal, perda de massa óssea – causados pela diminuição gradativa da produção dos hormônios estrógeno e progesterona. Os tratamentos podem ser feitos apenas com a utilização do estrógeno, com as duas substâncias administradas em períodos alternados ou terapias com os dois hormônios.

A pesquisa, patrocinada pelo governo americano, envolveu a terapia combinada (estrógeno e progesterona) e contínua (uso diário) por via oral, administrada durante cinco anos em pacientes com média de 63 anos. O estrógeno utilizado era extraído da urina de éguas grávidas – o estrógeno conjugado eqüino – que não é tão adotado no Brasil quanto nos Estados Unidos. Esse método aumentou em 29% o risco de ataques cardíacos e 26% o de câncer de mama.

Diante dessas revelações, a dúvida que fica para as mulheres que já fazem TRH é: devo ou não continuar? “As mulheres devem, sem angústia ou pressa - apesar dos números impressionarem, o risco adicional é pequeno - procurar seu ginecologista para reavaliar a questão da reposição. Esta precisa ser feita, individualizando-se cada caso, com seguimento constante”, orienta José Aristodemo Pinotti, professor de ginecologia da USP.

Pinotti aconselha mulheres com idade acima de 55 anos, que estão usando reposição por mais de 4 ou 5 anos, por via oral, semelhante ao tipo de método estudado, interromper a medicação. No caso daquelas com doenças cardiovasculares, a recomendação é tentar métodos alternativos e se ater a mudanças de hábitos. Mas atenção: tudo deve ser feito sob orientação médica (nada de suspender a medicação por conta própria, procure seu ginecologista!!).

“Na verdade este estudo condenou um tipo de TRH dentre muitos, que foi o estrógeno conjugado eqüino associado à medro progesterona diária. Temos no mercado vários outros esquemas, e o que aconselhamos às nossas pacientes é o Estradiol (um outro tipo de estrógeno) e a progesterona, para as mulheres que têm útero, pois ela serve somente para proteger o endométrio. A TRH continua trazendo benefícios, e quando bem indicada, continuamos aconselhando o seu uso”, tranqüiliza a médica Marianne Pinotti.

 

Arquivo NippoBrasil - Edição 170 - 28 de agosto a 3 de setembro de 2002
 Coluna
 Arquivo - Saúde
• Reposição Hormonal: fazer ou não?
• Cuidados com o estômago
• Ataque de asma
• Crises de rinite
• Quais os fatores que podem levar à queda de cabelo?
• Mitos e verdades sobre o Botox
• Que cuidados devo ter para evitar a conjuntivite? Quais os sintomas e quantos dias duram?
• Evite as crises de enxaqueca
• Dicas para escapar da herpes
• O que é terçol? Como tratar?
• Combata o mau hálito
• Saiba como prevenir varizes
• Dermatologista ensina cinco práticas para cuidar da pele no Outono
• Cuidados para prevenir a micose de pele
• Cuidado com a Síndrome da Visão do Usuário de Computador
• Cuidado para não confundir gripe com dengue
• Alto consumo de vinho aumenta o risco de câncer de fígado
• Intolerância à Lactose
• Qual é o seu tipo físico?
• Cuidado com a micose
• Obesidade x estilo de vida
• Detecção de deficiências auditivas na infância
• Cuide de sua voz
• 10 mandamentos do coração saudável
• Infertilidade: a solução simples graças à restauração da fertilidade
• Faça do auto-exame das mamas um hábito!
• Infecção Hospitalar
• Câncer no estômago na população nikkei
• Cirurgia de Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia
• Reduzindo o risco de infarto - Parte 2
• Reduzindo o risco de infarto - Parte 1
• Aids na Terceira Idade... é melhor prevenir!
• Asma
• Hipertensão arterial afeta homens e mulheres
• Reposição Hormonal e Soja
• Dor de cabeça e qualidade de vida
• Endometriose: Uma doença enigmática
• Catarata
• Herpes simples
• Fique de Olho
• Higiene bucal como prevenção
• Câncer de Próstata
• Gastrite, é o meu estômago doendo!
• Cuidado com a pneumonia
• Entendendo o que é Diabetes Mellitus

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

100 usuários online