PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Segunda-feira, 27 de março de 2017 - 19h18
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Saúde

Olhar desalinhado
Estrabismo pode surgir associado a doenças dos olhos, enfermidades
sistêmicas ou até mesmo após um trauma
 

As duas formas mais comuns de estrabismo são a esotropia e a exotropia

(Foto: Divulgação)

Um olho para lá e outro para cá. É mais ou menos assim que a maioria das pessoas se dá conta do estrabismo, um problema que atinge 4% das crianças, mas que também pode afetar os adultos na mesma proporção. “O estrabismo é uma doença que causa o desvio dos olhos. Ao redor de cada globo ocular, há seis pares de músculos extra-oculares, que têm a função de realizar os movimentos dos olhos. Somente com esses músculos trabalhando em harmonia é possível focalizar corretamente; do contrário, ocorre o desvio ocular, ou o estrabismo. O problema pode ser constante ou intermitente e a irregularidade pode acontecer tanto para dentro quanto para fora, para cima ou para baixo”, afirma Renato Neves, especialista da Fundação Eye Care.

Embora seja uma doença hereditária, o estrabismo também pode comprometer pessoas sem nenhum histórico na família, como explica a oftalmologista Lilian Tanaka. “Qualquer pessoa pode desenvolver estrabismo em alguma fase da vida, pois esse problema pode vir associado a outras doenças do olho, a doenças sistêmicas, ou após um trauma. Ela é mais comum em famílias com uma história positiva do problema”, completa.

Tipos de estrabismo

As duas formas mais comuns de estrabismo são a esotropia, na qual os olhos são desviados para dentro, e a exotropia, quando o são para fora. “A esotropia é a forma de estrabismo mais comum em crianças. As crianças que nascem com esotropia não aprendem a usar os dois olhos ao mesmo tempo e podem não enxergar bem com o olho ‘mais fraco’. Em alguns casos, é necessária uma cirurgia precoce para deixar os olhos paralelos e prevenir a perda permanente da visão no bebê ou na criança”, esclarece a oftalmologista do Instituto de Moléstias Oculares (IMO) Laura Duprat.

Sintomas e tratamento

O principal sintoma do estrabismo é o desvio de um dos olhos, causando um olhar que não fixa objetos à sua frente. “A pessoa estrábica costuma também não ter visão de profundidade. Por isso, é comum algumas crianças inclinarem muito a cabeça em certas direções para manter os olhos alinhados. Tumores cerebrais também podem indicar o estrabismo”, observa Neves. Redução na percepção de profundidade (visão tridimensional), visão dupla (diplopia), episódios freqüentes de dor de cabeça e tendência a fechar um dos olhos são outros sintomas que podem indicar o estrabismo.

O tratamento varia de acordo com cada caso. “Somente o oftalmologista que acompanha o caso irá indicar o melhor tratamento para determinado tipo de lesão”, diz Neves.


Serviço
• Fundação Eye Care - www.eyecare.com.br
• Instituto de Moléstias Oculares (IMO) - www.imo.com.br
 Coluna
 Arquivo - Saúde
• Faça do auto-exame das mamas um hábito!
• Infecção Hospitalar
• Câncer no estômago na população nikkei
• Cirurgia de Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia
• Reduzindo o risco de infarto - Parte 2
• Reduzindo o risco de infarto - Parte 1
• Aids na Terceira Idade... é melhor prevenir!
• Asma
• Hipertensão arterial afeta homens e mulheres
• Reposição Hormonal e Soja
• Dor de cabeça e qualidade de vida
• Endometriose: Uma doença enigmática
• Catarata
• Herpes simples
• Fique de Olho
• Higiene bucal como prevenção
• Câncer de Próstata
• Gastrite, é o meu estômago doendo!
• Cuidado com a pneumonia
• Entendendo o que é Diabetes Mellitus
• Mantenha a mente ativa
• Acupuntura: agulhas do bem-estar
• Acupuntura: Uma forte aliada contra o fumo
• O poderoso chá vermelho
• Fique bem com seu organismo
• Sorriso belo e saudável
• Remédios em excesso: um risco para a audição
• Shiatsu: equilíbrio na ponta dos dedos
• Chi kung
• Sorria!
• “Sai pra lá, chulé!”
• Cuidados de inverno
• O sapato nosso de cada dia
• Congelados: prático e saudável
• Trabalho sem dor
• De bem com a vida
• A eficácia do chá branco
• Sua coluna de bem com o carnaval
• Seu sangue está carente?
• De bem com o sol
• Olhar desalinhado
• Desmistifique a osteoporose
• Alimentação x TPM
• TOP 5 de uma alimentação saudável
• Alimente-se bem e emagreça!
• Unhas: Quebrou de novo!

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo